Tag Archive: política


Enquanto mídia e oposição usaram o julgamento da AP 470, para tentar lucrar dividendos políticos, o eleitor permaneceu sendo lesado.

Como sempre…

Tem vereador que acaba de ser ser eleito em São Paulo e já tem seu nome envolvido em sujeira.

Da BAND:

Denúncia: gabinete tem assessor fantasma

30/10/2012

O programa Manhã Bandeirantes, apresentado por José Luiz Datena, na RB, denunciou a contratação de um funcionário fantasma na Câmara de Vereadores de São Paulo.

O suposto assessor parlamentar, identificado como João Carlos Felipe, também conhecido como Carlão, trabalharia no gabinete da vereadora Sandra Tadeu (DEM), reeleita nas eleições deste ano.

Entretanto, o assessor não trabalha no local, mas sim em uma padaria, como revela uma ligação telefônica feita pelo repórter Agostinho Teixeira para o gabinete.

Nela, um homem atende o telefone e confirma que é do gabinete da vereadora, mas quando questionado sobre Carlão, avisa: “está mais cuidando da padaria, fazendo serviço externo”.

A padaria fica na avenida Celso Garcia, zona leste de São Paulo. A equipe da RB entrou em contato com o suposto assessor, que confirmou que trabalha no gabinete, mas disse que está na padaria em qualquer horário do dia. Ao saber que quem falava era o repórter da Rede Bandeirantes, ele desligou o telefone.

O DEM, que em 2008, contava com sete parlamentares na Câmara Municipal agora ficou com apenas duas cadeiras (clique aqui).

E, dos dois representantes do DEM na cidade de São Paulo, o nome de um já surge envolvido na contratação de funcionário fantasma.

Uma média de assustar.

Das duas uma.

Ou a vereadora lesa os cofres públicos ou é incompetente a ponto de não ver seus auxiliares lesando.

Será que ela não notou que o assessor não vai trabalhar?

De qualquer modo, o resultado acaba sendo o mesmo.

Foi para isso que você deu o seu voto??

Veja também:

Os serristas e a análise fidagal do dia seguinte: O ódio como conselheiro…

Tucano indestrutível: Após ser arrebentado pelo ‘segundo poste’, Serra ainda diz que saiu revigorado…

Imagem: ocontornodasombra.blogspot.com

Anúncios

Ser tucano é ser neoliberal, é ser contra a máquina estatal (clique aqui e aqui). É, segundo eles mesmos, ser contra o atraso.

Diferente de ser tucano, ser serrista é ser contrário ao avanço.

Não sei o que é pior, o avanço tucano, ou o serrismo (que é o atraso dentro do avanço).

Azevedo e Serra: A análise política serrista não é feita com o cérebro, mas com o fígado

Veja abaixo um ótimo exemplo prático do que é ser serrista.

Da Veja:

Fiquem tranquilos, petralhas! Não me furtarei a lhes dar motivos para babar!

29/10/2012

Ter Reinaldo Azevedo do outro lado é, sem dúvida, uma vantagem para os petistas.

A curiosa figura relaciona o resultado eleitoral com o julgamento da AP 470.

E aponta os mais de 30% de abstenção como eleitores que não votaram em Haddad.

É engraçado…

Eles tampouco votaram em Serra.

Já que os “petralhas” são “quadrilheiros” e “mensaleiros”, por que então o eleitor não aplicou em Haddad uma sonora derrota?

Não votando no “preparado” Serra, acabaram permitindo a eleição do candidato dos “mensaleiros”.

Ao que parece, tem gente cega pelo ódio…

A curiosa figura começou também a julgar os tucanos que, segundo ele “já começaram a falar bobagem sobre o passado e sobre o futuro”.

Ainda, segundo ele, “a conversa mole sobre a renovação”.

Ainda bem que o PT não dispõe de um conselheiro como Azevedo.

O PT usou a “conversa mole”, e renovou com Dilma em 2010.

Também usou a “conversa mole” em 2012.

E a “conversa mole” venceu.

Mais uma vez.

Será que os tucanos virão com a “conversa mole de renovação”?

Ou será que ouvirão Azevedo?

E, dessa forma, virão em 2014 com o velho Serra?

Veja também:

Tucano indestrutível: Após ser arrebentado pelo ‘segundo poste’, Serra ainda diz que saiu revigorado…

Aliado de Serra, Kassab avalia governo nefasto e decreta: “Sucessor não resolve problemas da cidade em 4 anos”

Imagem: saraiva13.blogspot.com

A falta de democracia dentro do PSDB possibilita candidatos eternos. Talvez tenhamos que ver o ‘revigorado’ Serra por mais um milênio…

Olhando as campanhas de Serra e Haddad, podemos ver diferenças dramáticas.

Primeiro o resultado.

Do UOL:

Serra tem a pior votação da história do PSDB na capital paulista em um segundo turno

28/10/2012

Alem de ter sido derrotado por Fernando Haddad (PT)na disputa pela prefeitura, José Serra (PSDB) teve a pior votação de seu partido no histórico de disputas de segundo turno na cidade de São Paulo desde 1994, incluindo eleições estaduais e nacionais.

Com 44,4% dos votos válidos, Serra teve o resultado menos expressivo do PSDB nas urnas dos últimos 18 anos. Antes do resultado deste domingo, só em 2002 a votação dos paulistanos no PSDB não havia superado 50%. Mesmo em eleições presidenciais nas quais o PT levou a melhor sobre os tucanos, São Paulo contrariou o resultado nacional. Tanto Alckmin, em 2006, e Serra, em 2010, venceram o pleito na cidade.

Até então, o pior desempenho dos tucanos havia ocorrido em 2002, quando o próprio José Serra obteve 48,9% dos votos dos eleitores da capital na disputa presidencial contra Luiz Inácio Lula da Silva. Em 2010, no pleito contra a presidente Dilma Rousseff, Serra conquistou 53,6% dos votos na cidade de São Paulo.

Agora o início.

Do ÚLTIMO SEGUNDO:

Com 31%, Serra lidera disputa em São Paulo; Haddad tem 3%

09/05/2012

Assim como Dilma Roussef, que no início das eleições presidenciais de 2010 foi tratada como um ‘poste’ (clique aqui), para depois acabar eleita. Haddad também teve sua capacidade questionada e sua candidatura tratada como um erro (clique aqui).

Na prática o que se viu, tanto em 2010 quanto agora, foi o conhecido e experimentado Serra ficando para trás.

Porém o tucano se diz ‘revigorado’.

Do G1:

Serra diz que termina campanha ‘revigorado’ e com mais ‘energia’

28/10/2012

Serra (que foi candidato em 1996, em 2002, em 2004, em 2006, em 2010 e agora em 2012) surge como exemplo prático da falta de quadros para um partido importante como o PSDB.

Tal realidade pode ser um sinal ruim para o partido. Pode também não ser bom para o processo democrático.

Veja também:

Aliado de Serra, Kassab avalia governo nefasto e decreta: “Sucessor não resolve problemas da cidade em 4 anos”

Bilhete Único de 6 horas: Serra vai plagiar idéia de Levy Fidelix para tentar ganhar eleição

Imagem: netizando.wordpress.com

Soninha Francine, que na teoria, aparecia na propaganda da TV e da internet dizendo:

“Quem disse que político é tudo igual?” (clique aqui).

Na prática, Soninha, que já foi coordenadora de campanha de José Serra (clique aqui), dá uma idéia do quanto ela pode ser pior.

Dá uma idéia do nível da campanha apresentado aos eleitores.

Do Terra:

Aliada de Serra, Soninha xinga Haddad em blog e se arrepende

19/10/2012

Após a repercussão do xingamento na internet, Soninha retirou o palavrão do blog e se retratou: “Pra quem veio aqui (ao blog) procurando um palavrão xingando o Haddad: apaguei. Estava com muita raiva e escrevi como falo (falo muito palavrão). Podia ter dito simplesmente ‘sujo’. No fim, substituí por ‘muito cinismo’. Era lá que estava o ‘filha da p…'”

A discussão saudável é feita no campo das idéias e, dessa maneira, se conquista o eleitor.

Em uma democracia, não se vence no grito.

Não se vence na marra.

Quem procede dessa maneira, antes de vencer, precisa aprender a perder.

Tem gente, aliás, que talvez tenha que perder diversas vezes…

E não perder para Lula, para Dilma ou para Haddad.

Perde para a vontade do povo.

Perde para a democracia.

Veja também:

Ibope: Haddad 49%, Serra 33%. Pelo jeito, veremos Jose Serra ainda mais nervoso…

Paulinho da Força: Força? Mas, CADÊ A FORÇA?? PDT abandona Paulinho com Serra e entra na campanha de Haddad

Serra,  já andava estressado, atacando jornalistas (clique aqui e aqui).

Serra, que recebeu apoio de candidato tão nanico, tão sem expressão, que não foi capaz de trazer consigo seu partido (clique aqui).

Como o discurso do ‘mais preparado’ não fazia mais efeito, mais uma vez, o tucano se viu obrigado a lançar mão da intolerância religiosa para vencer (clique aqui).

Assim como fez, sem sucesso, em 2010 (clique aqui).

Teve até líder religioso que chegou a chamar o adversário de Serra de “filho do diabo.” (clique aqui).

Com a divulgação da segunda pesquisa Ibope do segundo turno, podemos ver que a estratégia de Serra não está dando resultado.

Mais uma vez.

Da EXAME:

Ibope: Haddad lidera com 49% contra 33% de Serra

Em votos válidos – excluídos os entrevistados que dizem pretender votar nulo ou branco – o placar a favor do petista seria de 60% a 40% do tucano

17/10/2012

Pesquisa Ibope divulgada nesta quarta-feira indica que se as eleições deste segundo turno em São Paulo fossem realizadas hoje o candidato do PT, Fernando Haddad venceria o pleito com 49% das intenções de voto, contra 33% do tucano José Serra.

Em votos válidos – excluídos os entrevistados que dizem pretender votar nulo ou branco – o placar a favor do petista seria de 60% a 40% do tucano. Foram ouvidos 1.204 eleitores entre os dias 12 e 17. A pesquisa foi registrada na Justiça Eleitoral sob o protocolo SP-01864/2012.

A conversa do kit gay não pegou, porém esqueceram de avisar o candidato tucano.

Do Estadão:

Serra volta a criticar ‘kit gay’ federal; PSDB já vê prejuízo

17/10/2012

Só agora o PSDB viu o prejuízo?

Olhando as pesquisas eleitorais, podemos ver que o prejuízo do tucano se arrasta por meses.

Em maio, foi divulgada pesquisa feita pelo Ibope, encomendada pela Rede Globo, onde Serra tinha 31%.

A mesma pesquisa apontava Haddad, com apenas 3%. Além de perder para Serra, o petista estava também atrás de nomes como Russomano, Netinho de Paula, Soninha Francine, Gabriel Chalita e Paulo Pereira da Silva (clique aqui).

De maio até aqui, Serra foi de 31 para 33%, enquanto Fernando Haddad passou de 3 para 49%.

Enquanto Haddad só colheu lucros, o PSDB viu o prejuízo somente agora.

São eles que querem administrar São Paulo??

Veja também:

Paulinho da Força: Força? Mas, CADÊ A FORÇA?? PDT abandona Paulinho com Serra e entra na campanha de Haddad

A democracia de Serra: Candidato discute com Kennedy Alencar… Será que veremos mais um jornalista demitido?

Serra em campanha: Confrontos com cinco jornalistas em apenas 19 dias

Imagem: tvuol.uol.com.br

O partido fundado pelo grande Leonel Brizola teve em São Paulo desempenho ridículo.

Para ter menos de 1% dos votos, seria melhor nem ter concorrido.

Seu candidato, um líder sindical, mostrou que nas urnas não é líder.

Na verdade, ficou bem longe disso…

São Paulo tem muitos trabalhadores, porém eles não escolheram Paulinho para representá-los.

Agora, no segundo turno, restaram duas opções.

Uma trabalhista e uma neoliberal.

Paulinho fez a sua escolha. E escolheu o neoliberal Serra (clique aqui).

E pensar que, outro dia, o sindicalista chamou Serra de “inimigo do trabalhador”.

Enquanto isso, o PDT tratou de pular fora dessa canoa furada.

Onde, é bom repetir, nem deveria ter entrado…

Do Terra:

PDT nacional desautoriza Paulinho e declara apoio a Haddad em SP

16/10/2012

A direção nacional do PDT reverteu nesta terça-feira a decisão do diretório estadual da legenda em São Paulo e anunciou apoio do partido à candidatura do petista Fernando Haddad no segundo turno da eleição para prefeito da capital paulista, cinco dias depois do anúncio do PDT local de apoiar o tucano José Serra.

“A direção nacional do Partido Democrático Trabalhista decidiu apoiar a candidatura do professor Fernando Haddad, por ele representar na cidade de São Paulo, os compromissos com as conquistas sociais e com a escola de horário integral, que são as principais bandeiras do trabalhismo”, afirmou a direção do partido em breve nota divulgada a jornalistas em Brasília.

O PDT lançou candidato no primeiro turno da eleição de São Paulo, o deputado federal Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força, que teve somente 0,63 por cento dos votos válidos na eleição do dia 7 de outubro.

O partido optou por não trair sua história de lutas e conquistas trabalhistas.

E deixou Paulinho sozinho no palanque de Serra.

Será que, ao menos, Paulinho conseguirá trazer para Serra os 0,63 por cento dos votos válidos que conseguiu?

Veja também:

A democracia de Serra: Candidato discute com Kennedy Alencar… Será que veremos mais um jornalista demitido?

Gráfica da Folha de São Paulo que vazou ENEM é condenada pela Justiça: E aí? Serra vai colocar no horário eleitoral?

Ela, que aparece na TV com aquela voz de “sussa” e aquela cara de paz e amor.

Que aparece na TV com o discursinho: “Quem disse que só tem um jeito de fazer política” (clique aqui).

Porém, na prática, Soninha Francine é bem diferente disso.

Ela mostra que política pode ser feita da maneira mais rasteira, mais covarde…

A candidata, que já foi subprefeita de Kassab e coordenadora de campanha de Serra (ambos com níveis de rejeição popular nas alturas), agora parece querer trabalhar para o tucano de outra maneira.

Soninha encerra debate afirmando que São Paulo tem muitos problemas, mas que também há coisas interessantes. Candidata do PPS ainda usou tempo para .... Foto: Léo Pinheiro/Terrae

Soninha, que foi coordenadora de campanha de Serra e subprefeita de Kassab, agora se diz “diferente”. Então tá…

Do Terra:

25/09/2012

Soninha admite que ataca Haddad para roubar voto petista

A candidata do PPS à prefeitura de São Paulo, Soninha Francine, disse nesta terça-feira que os ataques ao candidato do PT, Fernando Haddad, feitos no debate da TV Gazeta, realizado em parceria com o Portal Terra, tem o objetivo de roubar votos do eleitorado petista.

Um candidato deveria estar preocupado em conquistar a confiança do eleitor.

Preocupado em vencer as eleições para AÍ SIM FAZER POLÍTICA DE UM JEITO DIFERENTE.

Porém, a participação da candidata do PPS no último debate, deixou claro sua postura.

Seu próprio partido coloca, com orgulho, o serviço prestado por aquela que poupa o candidato tucano, cujo partido está diretamente envolvido com o mensalão mineiro (clique aqui), com a privataria (clique aqui) e com o caso Cachoeira (clique aqui, aqui, aqui e aqui).

Falando em escândalos, a privataria tucana, que tantos recursos levaram do país (clique aqui e aqui), é motivo para uma bela puxada de saco do presidente do partido de Soninha em FHC (clique aqui).

Mas Soninha Francine não fala sobre isso…

Ela ataca somente o candidato petista (clique aqui).

Atacar candidatos, é bom lembrar, parece tática daquele que não tem densidade política.

Que não tem propostas para um município do tamanho e da complexidade de São Paulo.

Veja também:

MP: Há provas ’contundentes’ do mensalão mineiro

Escândalo da Privatização da Vale do Rio Doce

Carta Capital repercute escândalos das privatizações de FHC em entrevista bomba

Roberto Freire: Foram as privatizações do governo FHC que possibilitaram elevar o nível de investimento no país

Imagem: http://noticias.terra.com.br

Ele diz que foi derrubado por José Dirceu.

Parece estranho que, após sete anos, ele ainda não saiba o que causou sua queda…

O presidente do PTB foi derrubado pelo video onde aparece como gestor de um esquema de propina (clique aqui).

Agora Jefferson, chefe de esquema de propina, se coloca como “salvador do Brasil”.

Do Diário do Grande ABC:

Jefferson diz que ‘salvou’ o Brasil de José Dirceu

06/08/2012

Presidente nacional do PTB e um dos 38 réus no processo do mensalão, Roberto Jefferson afirmou ter “salvado” o Brasil do ex-ministro José Dirceu, foco do seu ataque nas denúncias sobre a existência de um esquema de corrupção no governo de Luiz Inácio Lula da Silva.

“A minha luta era com o José Dirceu. Ele me derrubou, mas eu salvei o Brasil dele. Isso para mim é satisfatório. Ele não foi, ele não é e não será presidente do Brasil. Caímos os dois. Não tenho no coração nenhum ódio, nenhum ressentimento contra ele”, afirmou.

Roberto Jefferson, que foi abastecido pelo valerioduto, que dançou no video onde Maurício Marinho, ex-diretor do Departamento de Contratação e Administração de Material dos Correios detalha a dois empresários um esquema de pagamento de propina gerido por Jefferson (clique aqui).
Que foi acuado e se sentindo abandonado pelo governo Lula (clique
aqui), partiu para o ataque ao cunhar (em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo de junho de 2005) a expressão “mensalão” (clique aqui).

Ladrão, mau-caráter ou herói nacional? O deputado cassado criou a expressão “mensalão” e, segundo ele mesmo “salvou o Brasil”

O termo “mensalão”, se tornou sucesso de mídia e Jefferson, antes gestor de esquena de propinas, agora aparecia como “gente boa”.

Ele foi transformado pela mídia, de bandido para herói nacional, em um passe de mágica.

Herói ou bandido: Na política e na mídia não é questão de mérito, mas de oportunidade…

Agora esse senhor dá entrevistas, falando que “salvou o Brasil de José Dirceu”.

Ele salvou o Brasil?

Então é ele, Roberto Jefferson, o MAIOR BRASILEIRO DE TODOS OS TEMPOS!!!

Em tempo: Roberto Jefferson recebeu alta neste domingo, após cirurgia e internação no Hospital Samaritano, em Botafogo, Zona Sul do Rio (clique aqui). É curioso ver que o homem que, durante anos mamou nas tetas do dinheiro público pôde se submeter a cirurgia e tratamento, sem ser alvo de campanhas pedindo seu tratamento pelo SUS (clique aqui).

Na verdade é difícil saber o que é mais repulsivo, a impunidade completa ou a indignação seletiva…

Veja também:

Dois pesos: Roberto Gurgel acusa PT de distribuir R$ 141 milhões em propina com o mensalão. O Sivan, do governo FHC desviou R$ 1,4 bilhão… E ninguém fica indignado??

Marinho admite propina nos Correios e diz que “agrados” acontecem
desde 2002

Roberto Gurgel, em sua acusação, se esquece do maior financiador do “mensalão”… Daniel Dantas

Imagem: band.com.br

R$ 1,4 bilhão!!
Sem licitação!!
E saiu do seu bolso, caro contribuinte.
O curioso é que o golpe (extratosféricamente maior que o chamado “mensalão do PT”) não gerou indignação no país…
Foi há dez anos, o presidente brasileiro ainda era o tucano FHC.

tucano alckmin ladrão

Da Folha:

Sem conclusão, CPI do Sivam termina hoje

28/05/2002

O primeiro grande escândalo do governo Fernando Henrique Cardoso, que derrubou um ministro e dois assessores presidenciais, dá seus últimos suspiros. O enterro está marcado para hoje, data da última sessão da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) do Sivam, instalada para apurar acusações de corrupção e tráfico de influência no contrato de US$ 1,4 bilhão para a criação do Sistema de Vigilância da Amazônia.
“Fizemos um serviço de Sherlock Holmes. Procuramos, procuramos, mas não achamos nada de novo”, declarou o deputado Confúcio Moura (PMDB-RO), relator da comissão.
Em suas conclusões, Moura limitou-se a encaminhar cópia de seu trabalho -um resumo de informações requentadas- ao Ministério Público Federal, que acompanha o caso desde 96 e não denunciou ninguém.
“O governo usou sua maioria e conseguiu mais uma vez abafar esse escândalo”, declarou o deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP), responsável pelo requerimento que, em 1996, aprovou a instalação da CPI.

Quem hoje acusa o PT, há dez anos tratava de jogar a sujeira debaixo do tapete.

E com a ajuda de sua bancada aliada.

Continuando…

O escândalo do Sivam estourou em 1995, com o vazamento de gravações, feitas pela Polícia Federal, de conversas entre o embaixador Júlio César Gomes dos Santos e o empresário José Afonso Assumpção. Nos diálogos gravados, ambos defendiam os interesses da empresa americana Raytheon, que arrematou, sem licitação, o contrato de US$ 1,4 bilhão do Sivam.

R$ 1,4 bilhão. Quase dez vezes o que Roberto Gurgel, Procurador Geral da República, alega que o PT tenha pago no chamado “mensalão” (clique aqui).

Continuando…

As suspeitas sobre irregularidades no Sivam começaram antes mesmo do grampo da PF. A empresa Esca, selecionada também sem licitação para gerir a rede de softwares do Sivam, fraudou guias de recolhimento do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). Afastada do projeto, a Esca faliu logo depois. Mas seus funcionários formaram uma outra companhia, a Atech, e voltaram a integrar o Sivam.
“A Atech, nacional, foi contratada sem licitação por uma questão de segurança, porque é ela quem vai centralizar as informações colhidas pelos equipamentos. Essa CPI não poderia acabar sem conhecermos as verdadeiras relações dessa empresa com a americana Raytheon”, declarou o deputado Chinaglia, que por duas vezes tentou prorrogar os trabalhos da comissão, mas não conseguiu por falta de quórum na sessão.
O fato é que a CPI, esvaziada, não investigou nada relacionado a empresas, sob o argumento de que o Ministério Público e o Tribunal de Contas da União já haviam feito esse trabalho -apesar dessa atuação ainda não ter gerado nenhuma consequência prática para os personagens envolvidos no caso.

Agora vemos a mesma mídia, que foi tão compreensiva e permissiva com o governo FHC .

Que também costuma ser compreensiva e permissiva com governos tucanos, como o de SP (envolvido em escândalos monstruosos como o da

CDHU e o da Alstom).

Mas esses não aparecem no Jornal Nacional…

Gritar por justiça é muito bom.

Desde que a justiça seja PARA TODOS!!

Veja também:

Corrupção no Brasil: Quem fala a verdade? Os números ou a grande mídia?

Governador Alckmin impede investigação sobre corrupção em São Paulo

Alckmin proíbe ações do Estado contra amigo de Covas

Imagem: geraldoalckminpsdb.blogspot.com

A eleição de Fernando Lugo, eleito democraticamente em 2008, após seis décadas de domínio de um partido único, incluindo os 35 anos do regime militar comandado por Alfredo Stroessner (1954-1989), foi um acontecimento marcante na história recente do Paraguai (clique aqui).

Ele foi eleito pelo povo, mas não é o povo quem decidirá seu destino…

O Senado, com ampla maioria oposicionista, deverá decidir sobre o processo de impeachment do presidente.

Da BBC Brasil:

Mortes no campo geram crise e processo de impeachment no Paraguai

21/06/2012

As mortes em um conflito agrário na semana passada no Paraguai provocaram uma crise que levou o presidente, Fernando Lugo, a afirmar nesta quinta-feira que não renunciará ao cargo. O discurso em rede nacional ocorreu minutos depois da aprovação por ampla maioria na Câmara dos Deputados da abertura de um processo de impeachment contra ele.

Fernando Lugo/AP

Lugo diz que vai se submeter a processo, mas reclama de perseguição política

“Não renunciarei ao cargo para o qual fui eleito pelo voto popular. Não interromperei um processo democrático e me submeterei ao processo político, como mandam as leis paraguaias, com todas as suas consequências, como indica a Constituição paraguaia”, afirmou o presidente.

É, de fato, muito perigoso o que ocorre aí do lado, no Paraguai.

Como um país que não consegue mostrar estabilidade política, poderá assumir compromissos internacionais?

Sobre as mortes ocorridas, aqui mesmo no Brasil, diversas reintegrações de posse acabaram em massacres.

Temos, por exemplo, o recente caso do Pinheirinho em São Paulo, ou o terrível episódio de Eldorado dos Carajás no Pará, onde dezenove sem-terra foram mortos pela Polícia Militar do Estado do Pará.

O caso do Pinheirinho vai para a Corte Interamericana de Direitos Humanos e ao Tribunal Penal Internacional (clique aqui) e, caso sejam condenados os responsáveis, esses não serão os chefes de governo, como não foram os chefes de governo responsabilizados pelo massacre do Pará (clique aqui). 

Almir Gabriel não foi cassado, assim como não será Geraldo Alckmin…

Vão cassar Fernando Lugo? E depois? Vão fazer um governo provisório-definitivo?

Já vi esse filme antes…

Ele não foi eleito pelo povo? Pois que seja convocado um referendo para que o povo, democraticamente, decida se o presidente Lugo deve sair.

Veja também:

Fernando Lugo: o ex-bispo que acabou com a herança de Stroessner no Paraguai

Após perder no Paraguai, Partido Colorado entra em crise

A política brasileira está se nivelando por baixo.

Partidos que em outros tempos não se misturavam, hoje são vistos juntos.

Em contrapartida, o ódio pode muito bem nascer de um amor desprezado.

Olhando a fotografia abaixo, nunca poderíamos imaginar que os veríamos em lados tão opostos.

E pior! Apoiados por aqueles que mataram a democracia.

Fernando Henrique Cardoso e Lula juntos distribuindo jornais e panfletos pela redemocratização, em plena ditadura militar.

Fernando Henrique Cardoso, quando não teve o apoio do PT para governar, recorreu ao falecido PFL (clique aqui).

PFL, que já foi ARENA, e hoje vive com o nome de DEM.

Foi o início do casamento demotucano e do ódio entre tucanos e petistas.

Tucanos, presentes e atuantes na luta pela democracia agora estavam lado a lado com apoiadores da ditadura, como Antonio Carlos Magalhães, Marco Maciel ou Jorge Bornhausen.

E petistas, também presentes e atuantes na luta pela democracia, passaram a ser inimigos mortais.

Quando Lula venceu o tucano Serra e se tornou presidente em 2002, o PSDB foi para a oposição raivosa.

A grande mídia, que em grande parte apoiou a ditadura, também apoiou Fernando Henrique.

O episódio da compra de votos para a reeleição de FHC (clique aqui), é um belíssimo exemplo de uma mídia parcial.

Enquanto FHC foi preservado, Lula quase recebeu o impeachement.

Proteção da mídia à parte, o senso de moral do político brasileiro, adepto da máxima do ‘é dando que se recebe’, não mudou muito.

E os petistas, para poder governar, acabaram adotando uma estratégia similar aos tucanos.

Dilma foi eleita em 2010 com uma confortável maioria no Congresso Nacional.

Confortável, mas não muito fiel…

Partidos como PMDB, PR, PP,PTB sempre tiveram relação tumultuada com o governo.

Relação marcada por pedidos e ameaças (clique aqui, aqui e aqui).

Sarney e Collor, que estavam com a ditadura militar, hoje apóiam Dilma Rousseff, a presidenta que foi presa e torturada pelos militares.

A recente aliança municipal entre Haddad e Maluf parece um pesadelo para muitos.

O apoio nefasto se fez necessário para tentar derrotar o tucano Serra.

Na verdade o que vemos é apenas mais um capítulo de uma velha história.

Velha e triste…

Veja também:

ANTES NÃO TINHA, AGORA TEM: “Kit arrastão” surge como novidade para quem quer curtir a noite paulistana…

A cidadania e a sacolinha: Consumidor abandonado pelo MP e pelo Procon é socorrido por ação civil pública

Imagem: jornalopcao.com.br

A aliança petista com Kassab, qualificada pela senadora Marta Suplicy como um ‘pesadelo’ (clique aqui) e repudiada pela militância (clique aqui) definitivamente não trouxe ganhos para a imagem do partido.

Ainda mais se levarmos em conta que foi Kassab quem decidiu correr do PT, indo direto para os braços de seu ‘padrinho’ Serra (clique aqui).

Agora que vemos os partidos de visão conservadora como o velho aliado DEM, o PSD de Kassab, o PR de Valdemar Costa Neto e o PP de Paulo Maluf, formando um bloco em torno de José Serra.

Vemos também o conservador-socialista PPS da aliada Soninha Francine que deve lançar candidatura própria, mostrando na teoria uma alternativa ‘diferente’, mas na prática ganhando cargos (como ganhou na administração Kassab).

O PT já deveria ter se movimentado para formar um bloco com partidos que possam agregar algo mais que minutos de TV.

Para somar: Marta não teria problemas em ficar de mãos dadas com Erundina no palanque…

Do Terra:

PSB deve se aliar a PT e indicar Erundina como vice de Haddad

07/06/2012

O vereador Eliseu Gabriel, presidente municipal do PSB, afirmou que a maior tendência do partido para as eleições municipais em São Paulo é se coligar com o pré-candidato do PT, Fernando Haddad, e indicar um vice para a chapa.

O nome mais provável para o PSB indicar como vice é o da ex-prefeita Luiza Erundina, especialmente agora que Cesar Callegari não pediu afastamento da Secretaria de Educação Básica do Ministério da Educação. Com isso, Callegari descartou a possibilidade de candidatar a vice. “A Erundina seria um dos nomes, que é forte, mas ela precisa ser consultada, saber das condições da campanha. Depende muito dela, que tem que ser ouvida, já que nós não podemos impor”, afirmou Eliseu.

Ex-prefeita e ex-ministra, Erundina é um nome tão bom que poderia, tranquilamente, ser candidata.

E uma candidata fortíssima.

Sem dúvida, para quem já flertou com Kassab, flertar com Erundina é um belíssimo avanço.

Veja também:

VERGONHA!!! Enquanto Kassab persegue vendedor ambulante, na Câmara Municipal de São Paulo tem funcionário que ganha mais que presidente

DESUMANO: Juíza suspende a cassação de mais de quatro mil licenças de trabalho e dá puxão de orelha em Kassab

Imagem: saopauloempauta.wordpress.com