Tag Archive: aliados


A política brasileira está se nivelando por baixo.

Partidos que em outros tempos não se misturavam, hoje são vistos juntos.

Em contrapartida, o ódio pode muito bem nascer de um amor desprezado.

Olhando a fotografia abaixo, nunca poderíamos imaginar que os veríamos em lados tão opostos.

E pior! Apoiados por aqueles que mataram a democracia.

Fernando Henrique Cardoso e Lula juntos distribuindo jornais e panfletos pela redemocratização, em plena ditadura militar.

Fernando Henrique Cardoso, quando não teve o apoio do PT para governar, recorreu ao falecido PFL (clique aqui).

PFL, que já foi ARENA, e hoje vive com o nome de DEM.

Foi o início do casamento demotucano e do ódio entre tucanos e petistas.

Tucanos, presentes e atuantes na luta pela democracia agora estavam lado a lado com apoiadores da ditadura, como Antonio Carlos Magalhães, Marco Maciel ou Jorge Bornhausen.

E petistas, também presentes e atuantes na luta pela democracia, passaram a ser inimigos mortais.

Quando Lula venceu o tucano Serra e se tornou presidente em 2002, o PSDB foi para a oposição raivosa.

A grande mídia, que em grande parte apoiou a ditadura, também apoiou Fernando Henrique.

O episódio da compra de votos para a reeleição de FHC (clique aqui), é um belíssimo exemplo de uma mídia parcial.

Enquanto FHC foi preservado, Lula quase recebeu o impeachement.

Proteção da mídia à parte, o senso de moral do político brasileiro, adepto da máxima do ‘é dando que se recebe’, não mudou muito.

E os petistas, para poder governar, acabaram adotando uma estratégia similar aos tucanos.

Dilma foi eleita em 2010 com uma confortável maioria no Congresso Nacional.

Confortável, mas não muito fiel…

Partidos como PMDB, PR, PP,PTB sempre tiveram relação tumultuada com o governo.

Relação marcada por pedidos e ameaças (clique aqui, aqui e aqui).

Sarney e Collor, que estavam com a ditadura militar, hoje apóiam Dilma Rousseff, a presidenta que foi presa e torturada pelos militares.

A recente aliança municipal entre Haddad e Maluf parece um pesadelo para muitos.

O apoio nefasto se fez necessário para tentar derrotar o tucano Serra.

Na verdade o que vemos é apenas mais um capítulo de uma velha história.

Velha e triste…

Veja também:

ANTES NÃO TINHA, AGORA TEM: “Kit arrastão” surge como novidade para quem quer curtir a noite paulistana…

A cidadania e a sacolinha: Consumidor abandonado pelo MP e pelo Procon é socorrido por ação civil pública

Imagem: jornalopcao.com.br

Ela perdeu apoio. E foi derrotada no Senado (clique aqui).

Porém mostrou que não se dobra, que não aceita chantagem.

Divulgada a pesquisa CNI/Ibope, Dilma apareceu com aprovação popular de 77%.

Não é algo a se desprezar…

Do UOL:

A presidente Dilma Rousseff superou índices de aprovação obtidos por FHC e Lula

Aprovação de Dilma sobe e alcança 77%, diz CNI/Ibope

04/04/2012

A pesquisa CNI/Ibope, divulgada nesta quarta-feira (4), mostra que a presidente Dilma Rousseff obteve aprovação pessoal de 77% dos brasileiros no mês de março, ante a 72% obtidos em dezembro. Do total de entrevistados, 19% desaprovaram a presidente e 5% não responderam ou não sabiam. A soma dos percentuais ultrapassa 100% por motivo de arredondamento.

O percentual de aprovação é o mais alto desde que ela assumiu o cargo e superior aos alcançados pelos ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso e Luiz Inácio Lula da Silva em igual período de seus governos. No início do segundo ano do primeiro mandato, Lula tinha 54% de aprovação pessoal e FHC, 60%.

Ao mesmo tempo em que Dilma sobe, parece que o destino da oposição é a queda (clique aqui, aqui e aqui).

A queda e o escárnio.

O presidente do DEM, um dos maiores partidos da oposição, primeiro chamou tudo o que houve com Demóstenes de “fase ruim” (clique aqui), depois afirmou que O DEM tem uma história clara de não-convivência com a ética (clique aqui).

É bom não esquecer!! O DEM, para não morrer, já mudou de nome.

Não seria espantoso, se resolvessem mudar de lado…

Afinal, uma parte do DEM já mostrou solidariedade à presidenta (clique aqui).

E o PR, mesmo sem ter o Ministério dos Transportes de volta, agora voltou para a base do governo.

Do Estadão:

Após 3 semanas de ‘rebeldia’, PR volta à base do governo no Senado

04/04/2012

A mensagem que ficou, parece clara.

Em tempos de inclusão digital, a política do “é dando que se recebe” se tornou um tanto perigosa.

Mesmo não resolvendo todos os seus problemas, o cidadão mostra que valoriza o político transparente, aplicado.

Não importa se o político é da base, ou da oposição.

O cidadão valoriza o político sério.

Veja também:

As autoridades de São Paulo e a produção de resíduos sólidos… Eles pensam que somos idiotas?

Interceptada por grampos da PF, chefe de gabinete do governador Marconi Perillo trocava informações com Cachoeira…

Imagem: noticias.uol.com.br

Ser contra a homofobia, não é ser gay.

É dificil entender isso?

Qualquer pessoa com ensino fundamental, deveria entender…

Afinal, heterossexualidade não é sinônimo de burrice.

Agora veja a postura do senador Magno Malta:

Senador evangélico ataca Haddad por ’kit gay’

10/02/2012

O líder do PR no Senado, Magno Malta (ES), ameaçou ontem mobilizar os evangélicos para derrotar o petista Fernando Haddad na eleição municipal de São Paulo.

Ele voltou a ligar o ex-ministro da Educação ao chamado “kit gay”–material que seria distribuído em escolas para combater preconceito contra homossexuais.

O senador quer derrubar um candidato a prefeitura de São Paulo.

Magno Malta representa São Paulo??

O senador que ganhou votos pulando de galho em galho, foi em 2005 indiciado pela Polícia Federal, acusado de envolvimento com a “Máfia das Sanguessugas” (clique aqui), depois apoiou a candidata Dilma, apesar da polêmica envolvendo a candidata e o aborto.

Sua afirmação, na época, foi bem diferente da que ouvimos agora:

Magno Malta: ”Debate é politico, não vamos eleger papa”

20 de Outubro de 2010

Por que mudou o discurso? Vamos eleger um papa para prefeito?

O homem, que se intitulou uma liderança nacional no combate á pedofilia (clique aqui) apareceu no Datena (clique aqui) e ganhou bastante visibilidade.

Afinal, ele é contra a pedofilia (como se todos os outros fossem a favor).

O fato de o senador apoiar Dilma Rousseff, também não parece intrigante.

Será em razão da arrebatadora popularidade da presidenta?

Malta no palanque da presidenta eleita.

Ele vai pra onde o vento assopra…

O homem que esteve ao lado de Dilma, agora está com Bolsonaro.

Bolsonaro faz cartaz com provocações a Haddad

08/02/2012

Será que algum dia ele esteve ao lado de alguém?

Veja também:

Barrado super aumento para subprefeitos e secretários: Justiça mais uma vez no caminho de Kassab e seus “amigos”

Profanação: Tucanos invadem missa e tentam subir no altar

Homofobia e eleições: Que futuro esperamos para o Brasil?
Imagem: luizleone.blogspot.com
O esquema de propina, ligado ao ministério dos transportes e que resultou no afastamento de diversos servidores, entre eles o então ministro Alfredo Nascimento (presidente do PR), abriu uma discussão.
O governo federal estaria privilegiando outros aliados, em detrimento ao PR?
De fato, houve uma ‘faxina’ na pasta (clique aqui), porém os tranportes foram para as mãos de Paulo Sérgio Passos ( também filiado ao partido).

E o que o PR fez a respeito?

Perseguiu Passos (clique aqui) e, ameaçou o governo (clique aqui e aqui).

O esquema de propina na pasta dos trasportes, comandada pelo PR. Partido preferiu ir para oposição à dar explicações...

E o governo deve ceder a ameaças?

Não cedeu e, o tempo pode mostrar que estava correto em não ceder.

Do Terra:

GO: Sandro Mabel confirma saída do PR e deve ir para o PMDB

16 de setembro de 2011

Após 10 anos comandando o partido em Goiás, o deputado Sandro Mabel confirmou nesta quinta-feira (15) ao Terraque vai mesmo pedir desfiliação do PR assim que obtiver a autorização do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para trocar de partido, sob a justificativa de justa causa, alegando perseguição política por parte da direção nacional da sigla. O pedido de justa causa já foi protocolado no Tribunal no início do mês. O deputado, ainda que não admita oficialmente, já articula migração para o PMDB.

O deputado deixa a entender que o motivo principal de sua desfiliação é realmente a perseguição de Valdemar da Costa Neto, que não “engoliu”, até hoje, Mabel ter concorrido a presidência da Câmara a sua revelia, no início do ano. “Ele também temia que eu assumisse, um dia, o comando nacional do partido”, acredita. Os cerca de 106 votos que teve na votação teriam incomodado Valdemar, que decidiu fechar os espaços políticos do deputado goiano.

Veja também:

A imprensa e a veiculação da mentira

Gente fina: Políticos trocam cestas básicas por assinatura do PSD

Imagem: humorpolitico.com.br

O candidato ao senado pelo PSDB/SE não apareceu para receber ‘seu’ presidente.

Porém,mais desagradável que sua ausência,foi o discurso que veremos a seguir.

Pela cara de Serra,não é de se estranhar a razão de o canditado preferir fazer caminhadas à grandes comícios.

Quando não é um fiasco de público,ainda existe o risco de ficar com cara de mané.

Em 2002 Serra perdeu para Lula no segundo turno.Podemos ver agora o tucano perder de forma ainda mais dura

Quando um time vai mal em uma competição,as reclamações são constantes.

Geralmente é o início de uma crise.

Treinadores,jogadores e dirigentes são criticados.

Cabeças rolam…

É o que acontece,pois todos querem vencer.

Ao perdedor,resta buscar um responsável pela derrota…

É assim no esporte.Na política vemos que não é diferente.

Veja:

http://colunas.epoca.globo.com/comserra/2010/08/03/juventude-dem-campanha-serra-twitter/

Juventude do DEM diz que está difícil trabalhar pra Serra

http://www.jusbrasil.com.br/politica/5355296/panfletos-de-candidatos-do-psdb-nao-mencionam-jose-serra

Panfletos de candidatos do PSDB não mencionam
José Serra

http://www1.folha.uol.com.br/poder/758229-yeda-omite-nome-de-serra-em-evento-e-diz-que-foi-lapso.shtml

Yeda omite nome de Serra em evento e diz que foi lapso

Vemos,na verdade,muitos aliados temerosos em combater diretamente o atual governo e seus projetos sociais.

Temerosos em perder votos.

E,com isso,vemos um Serra cada vez mais solitário.