Algumas definições encontradas no dicionário:

“Segregação; ação de segregar alguém, tratando essa pessoa de maneira diferente e parcial

Ação ou efeito de discriminar, distinguir ou diferenciar.

Ação de afastar, segregar ou apartar.”

http://www.dicio.com.br/discriminacao/

descriminacao

Lutamos contra a discriminação em ambiente escolar, em ambiente de trabalho, no transporte público e ambientes públicos em geral.

Porém, a discriminação acaba encontrando sua face mais cruel em um lugar inesperado.

Não há nada pior que a discriminação dentro do ambiente familiar.

Um lugar onde deveria reinar o entendimento e o amor.

Vemos pessoas que, desde cedo, convivem com a discriminação. E não tem forças para reagir.

São maltratadas ou, simplesmente, ignoradas por primos, tios, irmãos.

Algumas vezes são maltratadas e ignoradas pelo pai ou até mesmo pela mãe.

Isso mesmo!

Algumas mães abandonam os filhos logo após o parto.

Já outras abandonam os filhos no decorrer da vida.

Uma vida de discriminação e abandono.

Existe uma Lei Federal que trata especialmente dos crimes de discriminação.

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/L7716.htm

Porém não trata da discriminação familiar.

A mais dolorosa de todas as discriminações.

Onde vítimas são completamente abandonadas e maltratadas por pessoas que elas insistem em amar.

Amam, mas são pouco amadas. Ou, simplesmente, não são.

Muitas vezes, essas crianças acabam tendo sua vida comprometida.

Crescem inseguras e com um enorme complexo de inferioridade.

Se tiverem algum dinheiro, vão encher os consultórios (e os bolsos) de psicanalistas.

Não tendo amparo dentro da própria casa, vão procurar em lugares distantes.

Já me deparei com casos de discriminação familiar.

E, só de lembrar, me sinto triste

E revoltado.

A família é o começo de tudo.

E não pode começar tudo errado…