Tag Archive: golpe


O comércio ilegal entre Paraguai e Brasil é bastante aquecido.

O país vizinho nos exporta drogas (clique aqui e aqui) e produtos pirateados (clique aqui e aqui) e ainda serve como destino de nossos carros roubados (clique aqui).

Além do comércio ilegal, a democracia ilegal paraguaia também merece destaque.

Após 61 anos de hegemonia do partido Colorado, sustentáculo da ditadura do general Alfredo Stroessner (1954/89), enfim em 20 de abril de 2008 os paraguaios puderam saber o que significa DEMOCRACIA e PLURALIDADE.

Fernando Lugo, ex-sacerdote ligado ao movimento agrário, que trabalhou no Equador e era conhecido pelos equatorianos como “bispo dos pobres”, foi eleito presidente, à frente de uma coalizão de partidos de direita e esquerda, a Aliança Patriótica para a Mudança (clique aqui).

Ele foi eleito pelo povo, mas foi o Senado, com ampla maioria oposicionista, o responsável por seu destino.

Seu julgamento relâmpago, com menos de duas horas para a ‘ampla defesa’, foi uma ofensa ao que uma democracia DE VERDADE deve defender.

Ou seja, Fernando Lugo foi vítima de um golpe (clique aqui).

O parlamento paraguaio é a imagem de uma “democracia pirata”

Agora os golpistas se sentem no direito de julgar a Venezuela.

Do JORNAL DO BRASIL:

Imprensa paraguaia critica entrada da Venezuela no Mercosul

01/07/2012

A imprensa paraguaia publicou que a Venezuela entrou “pela janela” no Mercado Comum do Sul (Mercosul) e que uma nova “tríplice aliança” atuou contra o país, em alusão à Guerra do Paraguai (1865-1870), ocasião em que Brasil, Argentina e Uruguai se uniram para lutar contra o Paraguai.

A publicação paraguaia ABC Color destacou em sua primeira página que a Venezuela “entrou pela janela” no Mercosul, enquanto o Última Hora enfatizou que “a suspensão do Paraguai permitiu o ingresso” de Caracas ao bloco.

“Nova ‘Tríplice Aliança’ suspende o Paraguai e inclui a Venezuela”, dizia a manchete do jornal paraguaio La Nación. O periódico ainda publicou que as três nações estariam agora “nas mãos” de Hugo Chávez.

Os presidentes do três países, Dilma Rousseff, Cristina Kirchner e José Mujica, respectivamente, decidiram na última cúpula do bloco suspender o país até que sejam realizadas eleições, que estão programas para abril de 2013.

A entrada da Venezuela no Mercosul, que estava sendo impossibilitada pelo Congresso do Paraguaio, por sua vez, foi aprovada pelo grupo.

A imprensa que fala que a Venezuela entrou “pela janela” do Mercosul, não se lembra de dizer que o Paraguai sai da democracia “pela porta dos fundos”.

Jornalistas deveriam mostrar a verdade dos fatos.

No Brasil também tivemos órgãos de imprensa apoiando o golpe de 1964.

O que estamos vendo é muito grave.

Hoje vemos a democracia paraguaia sendo violada.

Se nos calarmos face a tal ofensa praticada no país vizinho, a vítima amanhã pode ser a nossa democracia.

Veja também:

Lugo, o ex-bispo que acabou com a herança de Stroessner

PSDB e a crise no Paraguai: Apoio tucano ao golpe teve boa dose de inveja…

Imagem: infosurhoy.com

Afinal, não conseguiram fazer o mesmo no Brasil.

O general bandido Stroessner, que teve o Paraguai sob suas botas entre 1954 e 1989, se estivesse vivo, agora estaria orgulhoso.

Um país que hoje se considera democrático e no entanto dá apenas duas horas de ‘ampla defesa’ (e isso sem sequer comprovar que Fernando Lugo deu a ordem para o massacre de Curuguaty), merece respeito?

Golpe no Paraguai: Primeiro o aperto de mão, depois a apunhalada. E ainda chamam ele de Franco…

A repugnante democracia que o Paraguai apresenta ao mundo conta, aqui no Brasil, com apoiadores.

Os mesmos apoiadores que tentaram derrubar o governo Lula, acusando este de ‘mensaleiro’.

Eles, que não foram condenados (ou sequer julgados) por terem pago a parlamentares para aprovar o segundo mandato de FHC.

A oposição fracassou na tentativa do golpe brasileiro, Lula foi reeleito, saiu da presidência com aprovação recorde e ainda foi decisivo na eleição de sua sucessora, Dilma Roussef.

Do Opera Mundi:

PSDB afirma que não houve golpe no Paraguai e critica “interferência” do governo brasileiro

O impeachment do presidente paraguaio Fernando Lugo não tem unanimidade entre os partidos políticos brasileiros. A maioria dos partidos manifestou apoio ao chefe de Estado destituído, seguindo manifesto do PT, que classificou a ação do legislativo paraguaio de golpe de Estado. No entanto, o PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira), principal legenda da oposição, defende a decisão do legislativo paraguaio e critica a diplomacia brasileira.

Alguns partidos que carregam DEMOCRACIA no nome, não se mostram dignos de carregar palavra tão grandiosa.

Porém carregam assim mesmo, como tendo a necessidade de repetidas vezes afirmar que são democratas.

O DEM (sigla para ‘Democratas’) já foi PFL, já foi ARENA e apoiou a ditadura no Brasil.

O PSDB (‘Partido da Social Democracia Brasileira’) se diz democratico, mas agora se manifesta apoiando o recente golpe paraguaio (clique aqui).

Hoje esses partidos brasileiros estão em igualdade com os partidos paraguaios Colorado e Liberal (eles que derrubaram Fernando Lugo).

Eles são piores que simples golpistas.

Também são mentirosos. 

Veja também:

São Paulo, a capital da insegurança: Em plena onda de ataques, faltam coletes para policiais

♫ Eu quero ‘tchu’, eu quero ‘tcha’♪ Serra aposta em eleitor que não sabe votar…

Imagem: blogs.estadao.com.br