Tag Archive: governo PSDB


Para quem tem pouca memória, é bom dar uma breve passada pelos tempos de Fernando Henrique Cardoso.

E olha que, naquele tempo, ninguém sequer pensava em falar em redução nas tarifas de energia.

O PSDB "cuidando" do petróleo brasileiro... Lembram como era?

O PSDB “cuidando” do petróleo brasileiro… Lembram como era?

Da Veja:

Dinheiro fácil

Para fazer caixa, o governo aumenta
o preço da gasolina nas refinarias

09/12/1998

O motorista recebeu uma ferroada na boca do tanque na última sexta-feira. O governo autorizou as refinarias de petróleo a aumentar o preço dos combustíveis, as distribuidoras e os postos repassaram o aumento, e o resultado é que o litro da gasolina poderá ficar entre 6% e 8% mais caro. Quem não tem carro, da mesma forma, pode sentir alguma dor. O gás de cozinha também subiu. Segundo a Fundação Getúlio Vargas, FGV, a inflação pode subir até 0,30 ponto porcentual em dezembro só por causa desse aumento. A gasolina é uma das charadas mais antigas e inquebráveis da economia brasileira. Em 1990, o barril de petróleo custava 28 dólares no mercado internacional — enquanto a gasolina valia o equivalente a 84 centavos de real. O preço do petróleo despencou. Custa agora 11 dólares o barril. O brasileiro não se beneficiou com a redução. Pagava na semana passada cerca de 80 centavos de real por litro. E agora deverá pagar ainda mais.

O aumento da semana passada faz parte do esforço governamental para arrecadar mais dinheiro, de forma a cobrir seus rombos. Se a gasolina fica mais cara, calcula Brasília, cresce a receita nos impostos cobrados sobre o combustível.

Aumentar combustíveis para cobrir rombos…

Bem diferente do que ocorre agora, quando a Petrobras libera reajustes com valores abaixo do esperado pelo mercado (clique aqui).

Bem diferente do tempo de FHC, quando tinha reajuste de combustível para cobrir rombo no governo.

Realmente, a oposição está cheia de moral para criticar o governo Dilma.

Veja também:

P36: Ato terrorista!! Ou simplesmente cagada… (part.01)

P36: Ato terrorista!! Ou simplesmente cagada… (part.02)

P36: Ato terrorista!! Ou simplesmente cagada… (part.final)

Imagem: loupigaroupi.zip.net

Alckmin já havia causado polêmica, ao aparecer junto com Ney Santos, ex-presidiário e ligado a organização criminosa PCC.

Ao que parece, eles combinaram o discurso.

Primeiro o governador.

Da Folha:

‘Quem não reagiu está vivo’, disse Alckmin sobre confronto da Rota

12/09/2012

Agora o bandido.

Do Terra:

‘Tá vendo o que dá reagir’, diz suspeito de matar garota em SP

22/10/2012

As frases parecem até que foram ditas pela mesma pessoa.

Parecem, mas não foram.

Não foram ditas pela mesma pessoa, mas se pode perceber a perfeita sintonia entre eles.

Sintonia que falta entre governo e polícia.

A falta de investimento em inteligência policial, a falta de um plano de valorização profissional para homens que arriscam suas vidas, buscando oferecer um pouco mais de segurança para a sociedade.

Diante da inércia do governo, podemos ver em São Paulo, policiais sendo literalmente caçados por criminosos.

Neste ano, já temos um aumento de mais de 40% de policiais assassinados (clique aqui).

E o número de baixas só faz aumentar.

No mês passado.

Mais de 70 policiais foram mortos em SP em 2012

Nesse mês.
Sobe para 81 o número de policiais mortos em São Paulo

Se nem sequer os policiais conseguem ter segurança, o que dizer do cidadão comum?

Cidadão que paga um preço altíssimo e não recebe retorno dos impostos pagos.

Até quando veremos o crescimento do crime e da sensação de insegurança em São Paulo?

Veja também:

Ladrões matam garota de 15 anos e debocham

Candidato da coligação demotucana é acusado de envolvimento com o PCC

Suspeito de elo com PCC movimenta R$ 6 mi por mês

Imagem: osamigosdopresidentelula.blogspot.com

Quem não vive em São Paulo, deve ter achado graça da notícia.

Porém, quem paga caro para ver a “despoluição” do rio e não vê nada, além do seu dinheiro desaparecer, não deve estar feliz.

Desde 1992, ouvimos a mesma conversa de despoluição do rio.

Mas, tirando a conversa mole, temos visto muito pouca ação afetiva (clique aqui).

A despoluição do rio passou pelos governos Fleury, por dois governos Covas, por Geraldo Alckmin, por Serra e voltou para Alckmin.

Tirando o primeiro, todos os outros governadores pertencendo a um único partido.

Até na tragédia,eles fazem propaganda…

Seria melhor que o governador se limitasse a pegar o nosso dinheiro suado, ficando calado.

Mas ele gosta de falar…

Do Estadão:

Alckmin quer barco turístico no Tietê

18/09/2012

Em três anos, o Rio Tietê terá passeios de bateau mouche como os do Rio Sena, de Paris, segundo o governador Geraldo Alckmin (PSDB). Nesta terça-feira, 18, durante a apresentação de uma das 564 obras em andamento da terceira fase do Projeto Tietê, Alckmin disse que, com a conclusão dessa etapa de despoluição, prevista para 2015, as águas do Tietê estarão sem odor e já terão alguma vida aquática. Por isso, seria possível, segundo ele, que o curso das águas se tornasse um novo ponto turístico da cidade.

Ponto turístico, o Tietê.

Partindo dessa linha de raciocínio, poderíamos ter outros pontos turísticos.

Poderíamos navegar pelas ruas, durantes as enchentes.

Poderíamos também fazer excursões para acompanhar os incêndios em nossas favelas.

Prá quem gosta de ver tragédias na TV, travestidas de “jornalismo verdade” (clique aqui), está inaugurada uma nova modalidade de turismo.

Talvez, realmente, seja bom.

Assim todos poderão ver de perto a incompetência de nossos governantes…

Obs: A postagem de hoje saiu, atendendo a um pedido especial.

Veja também:

Tietê: Limpo como a consciência tucana

Após 18 anos e US$ 1,6 bi, Tietê fica pior na grande SP

Imagem: tonigumauskas.wordpress.com

Quem ainda não sabia por que Serra é dado a usar atores profissionais e favelas de mentira nas propagandas tucanas (clique aqui), hoje entendeu a razão de tanto medo.

Nesta sexta-feira, o candidato do PSDB a prefeito de São Paulo, José Serra, protagonizou uma cena pitoresca.

As gozações e os protestos começaram, tão logo Serra (acompanhado do governador Geraldo Alckmin) entrou na composição.

A cara de Serra, estampada na imagem abaixo, mostra claramente que a idéia de andar no transporte público foi um ‘retumbante sucesso’.

A imagem está circulando nas redes sociais e a gozação parece que não tem hora para acabar…

A cara de panaca de Serra, diante das gozações de quem anda amarrotado, TODOS OS DIAS
nos trens e no metrô. O povo não anda uma vez só, para aparecer na propaganda…

Do R7:

Serra ouve protesto no trem: “vem na hora da muvuca!”

Tucano ainda precisou ouvir piada do governador Geraldo Alckmin

17/8/2012

Embora tenha convidado o governador Geraldo Alckmin e o senador Aloísio Nunes, ambos do PSDB, para acompanhá-lo em uma viagem de trem e metrô, o candidato tucano à Prefeitura de São Paulo, José Serra, não escapou dos protestos durante o percurso que fez entre as estações Berrine e Faria Lima.

Vestidos exatamente iguais (blazer e camisa azul sem gravata e calça cinza), Serra e Alckmin chegaram juntos à estação Berrine, às 13h. Eles andavam pela plataforma vazia enquanto Alckmin explicava para Serra como funcionam as linhas. Quando o trem finalmente estacionou e os dois embarcaram, as chuvas de críticas começaram. Do fundo do vagão veio o primeiro protesto:

— Serra, vem na hora da muvuca!

Outro logo emendou:

— Vem às 5h da manhã! Você veio na hora errada!

Irritado, o coordenador da campanha do tucano, Orlando Morando, gritou de volta:

— Os trens são novos!

Mas precisou ficar quieto depois da resposta:

— Isso é obrigação de vocês!

Enquanto Serra demonstrava certa tensão, Alckmin contava uma piada para descontrair. Ele dizia que, quando se candidatou ao governo do Estado, acabou fotografado sentado em um dos bancos do trem.

— Depois da foto, alguém gritou pra mim: “sai logo daí que esse banco é dos deficientes!”.

Ao chegar na estação, uma passageira alertou para o vão entre o trem e a plataforma. Serra, surpreso, perguntou:

— Tem vão aí?

Serra e Alckmin andavam pelas escadas rolantes ouvindo outras provocações dos passageiros. Um deles gritou de longe:

— Aí, Serra, não tem trem de domingo!

Outro tocou em assunto ainda mais delicado:

— Serra, se você ganhar, vai ficar até o final do mandato?

O tucano confirmou com a cabeça afirmativamente.

Ao embarcar no metrô, mais protestos. Um deles partiu da telefonista Catarina Gomes (55):

— Tem de pegar metrô às 6h da tarde!

Ao finalmente desembarcar na estação Faria Lima, Serra foi questionado pela imprensa sobre a sugestão de usar o metrô em horário de pico, mas Serra preferiu falar sobre outra coisa:

— Antes não existia essas linhas, praticamente. A linha nove era muito menos preparada para isso e a linha quatro não existia. No momento em que você instala, há uma demanda muito grande.

Sobre os protestos, ele também preferiu sair pela tangente:

— É natural que o pessoal queira mais metrô apesar de toda a expansão que já houve.

Trânsito

Serra viajou de trem dois dias depois de dizer que “o trânsito na cidade não aumentou desde 2005”. A polêmica declaração causou forte repercussão nas redes sociais.

“TODA A EXPANSÃO QUE JÁ HOUVE” .

Foram as palavras de Serra, em relação ao transporte que utilizou.

O transporte que, quando governador, foi sua responsabilidade.

“Toda a expansão que já houve” é ridícula, se comparada ao sistema de transporte sobre trilhos em outras metrópoles pelo mundo (clique aqui).

No link acima poderá ver alguns número, mas se preferir imagens…

Políticos que se misturam ao povo SOMENTE NA HORA DE PEDIR VOTOS parecem estar com os dias contados.

E, quem insistir em tal prática, pode ter resultados funestos, nas próximas eleições.

Veja também:

Na favela sorridente de Serra não tem bala perdida

Briga? Tumulto? Guerra? Não… É o Metrô de SP

China constroi 2.000 km de linhas de metrô

 

R$ 1,4 bilhão!!
Sem licitação!!
E saiu do seu bolso, caro contribuinte.
O curioso é que o golpe (extratosféricamente maior que o chamado “mensalão do PT”) não gerou indignação no país…
Foi há dez anos, o presidente brasileiro ainda era o tucano FHC.

tucano alckmin ladrão

Da Folha:

Sem conclusão, CPI do Sivam termina hoje

28/05/2002

O primeiro grande escândalo do governo Fernando Henrique Cardoso, que derrubou um ministro e dois assessores presidenciais, dá seus últimos suspiros. O enterro está marcado para hoje, data da última sessão da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) do Sivam, instalada para apurar acusações de corrupção e tráfico de influência no contrato de US$ 1,4 bilhão para a criação do Sistema de Vigilância da Amazônia.
“Fizemos um serviço de Sherlock Holmes. Procuramos, procuramos, mas não achamos nada de novo”, declarou o deputado Confúcio Moura (PMDB-RO), relator da comissão.
Em suas conclusões, Moura limitou-se a encaminhar cópia de seu trabalho -um resumo de informações requentadas- ao Ministério Público Federal, que acompanha o caso desde 96 e não denunciou ninguém.
“O governo usou sua maioria e conseguiu mais uma vez abafar esse escândalo”, declarou o deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP), responsável pelo requerimento que, em 1996, aprovou a instalação da CPI.

Quem hoje acusa o PT, há dez anos tratava de jogar a sujeira debaixo do tapete.

E com a ajuda de sua bancada aliada.

Continuando…

O escândalo do Sivam estourou em 1995, com o vazamento de gravações, feitas pela Polícia Federal, de conversas entre o embaixador Júlio César Gomes dos Santos e o empresário José Afonso Assumpção. Nos diálogos gravados, ambos defendiam os interesses da empresa americana Raytheon, que arrematou, sem licitação, o contrato de US$ 1,4 bilhão do Sivam.

R$ 1,4 bilhão. Quase dez vezes o que Roberto Gurgel, Procurador Geral da República, alega que o PT tenha pago no chamado “mensalão” (clique aqui).

Continuando…

As suspeitas sobre irregularidades no Sivam começaram antes mesmo do grampo da PF. A empresa Esca, selecionada também sem licitação para gerir a rede de softwares do Sivam, fraudou guias de recolhimento do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). Afastada do projeto, a Esca faliu logo depois. Mas seus funcionários formaram uma outra companhia, a Atech, e voltaram a integrar o Sivam.
“A Atech, nacional, foi contratada sem licitação por uma questão de segurança, porque é ela quem vai centralizar as informações colhidas pelos equipamentos. Essa CPI não poderia acabar sem conhecermos as verdadeiras relações dessa empresa com a americana Raytheon”, declarou o deputado Chinaglia, que por duas vezes tentou prorrogar os trabalhos da comissão, mas não conseguiu por falta de quórum na sessão.
O fato é que a CPI, esvaziada, não investigou nada relacionado a empresas, sob o argumento de que o Ministério Público e o Tribunal de Contas da União já haviam feito esse trabalho -apesar dessa atuação ainda não ter gerado nenhuma consequência prática para os personagens envolvidos no caso.

Agora vemos a mesma mídia, que foi tão compreensiva e permissiva com o governo FHC .

Que também costuma ser compreensiva e permissiva com governos tucanos, como o de SP (envolvido em escândalos monstruosos como o da

CDHU e o da Alstom).

Mas esses não aparecem no Jornal Nacional…

Gritar por justiça é muito bom.

Desde que a justiça seja PARA TODOS!!

Veja também:

Corrupção no Brasil: Quem fala a verdade? Os números ou a grande mídia?

Governador Alckmin impede investigação sobre corrupção em São Paulo

Alckmin proíbe ações do Estado contra amigo de Covas

Imagem: geraldoalckminpsdb.blogspot.com

Pelo jeito, o único aumento a que o cidadão tem direito, é o da tarifa.

Colocar mais trens na linha já não adianta.

Muito menos colocar mais passageiros no trem!

Na verdade, andar na linha 3 do Metrô é viajar pelo inferno.

Será que o paulistano merece começar um dia de trabalho dessa maneira?

Buscando um pouco de conforto, muitos acordam mais cedo e embarcam no sentido contrário 

Do UOL:

Passageiros aumentam, mas governo reduz em 20% investimentos na linha 3 do metrô de SP

 

17/05/2012

A cada dia mais lotada, a linha 3-vermelha do metrô de São Paulo, cenário da colisão entre dois trens na manhã de ontem (16), recebeu menos investimentos do governo do Estado na comparação entre os anos de 2010 e 2011.

De acordo com dados do próprio Metrô, no total, foram investidos na linha R$ 236 milhões no ano retrasado, contra R$ 188 milhões do ano passado –o que representa uma retração de 20,4%. No mesmo período, o número de passageiros transportados saltou de 329 milhões para 336 milhões –aumento de 1,91%.

A linha 3 é o principal meio de transporte da população que vive na zona leste, região mais populosa da capital, cortada ao meio pela malha metroviária. Por conta disso, a linha é a campeã no número de passageiros transportados entre todas as linhas da capital paulista, que tem o metrô mais lotado do mundo.

Comparar nosso metrô com o da Cidade do México (que tem quase a mesma idade) é uma covardia.

O metrô mexicano tem 11 linhas, 175 estações e 177 km de linhas. Bem à frente das nossas modestas 5 linhas,  64 estações e 74,3 quilômetros de linhas (clique aqui e aqui).

E olha que a Cidade do México não está localizada em um país considerado rico.

Nós só vencemos nossos irmãos latino-americanos em número de passageiros transportados (clique aqui).

Nesse quesito, somos campeões mundial!!

Um vergonhoso título ostentado pelos homens que logo farão vinte anos de governo…

Veja também:

Briga? Tumulto? Guerra? Não… É o Metrô de SP.

Metrô de SP é o mais lotado do mundo

Imagem: fatosetc.blogspot.com

O governo goiano falou bem grosso, ao dizer que iria processar a revista Carta Capital, pelas recentes denúncias.

Engraçado…

O senador Demóstenes, que acabou de se desligar do DEM (clique aqui), também falava grosso.

Tucano na gaiola: Um espécime raro…

Do Terra:

Cachoeira repassou operações da PF para aliado de Perillo, diz relatório

04/04/2012

Um relatório da Polícia Federal afirma que Eliane Pinheiro, chefe de gabinete do governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), recebeu do empresário Carlinhos Cachoeira informações sigilosas sobre operações policiais, que prejudicaram investigações. A denúncia foi feita no jornal Folha de S. Paulo desta quarta-feira.

Pinheiro teria tomado conhecimento de informações sobre os alvos da Operação Apate, que investigou, em 2011, supostas fraudes tributárias em prefeituras do interior goiano. Cachoeira teria trocado uma série de telefonemas e mensagens de texto com a chefe da gabinete, que seria, de acordo com conclusão da Polícia Federal, a responsável por informar o prefeito Geraldo Messias (PP), de Águas Lindas de Goiás, que é aliado de Perillo. Eliane teria, ainda, utilizado uma linha Nextel habilitada nos Estados Unidos, acreditando estar imune aos grampos da PF.

Com a divulgação das escutas envolvendo o governo de Goiás, através de sua chefe de gabinete, podemos perceber que o círculo de influência de Carlinhos Cachoeira é bastante vasto.

Mas Eliane Pinheiro afirma que a Eliane que aparece nas gravações não é ela (clique aqui).

Então, se sua afirmação é verdadeira, por que o governo de Goiás aceitou seu pedido de exoneração?

Se ela é de fato inocente, o governador Perillo não deveria estar ao seu lado?

A mesma covardia protagonizada pelo governo de Goiás, também se viu na direção do DEM, que tratou de preparar o processo de expulsão de Demóstenes (clique aqui).

Ao dizer que o partido fez “prejulgamento público” (clique aqui), o senador Demóstenes Torres (GO) mostra claramente o comportamento do político no Brasil.

Todos tão respeitáveis.

Até o momento em que o primeiro desmorona.

Daí, é um SALVE-SE QUEM PUDER…

Veja também:

Reciprocidade: Tem espanhol chamando o Brasil de “racista”… Mas, e eles? Não são racistas?

Governo tucano de Goiás tenta calar Carta Capital na justiça. Eles tem medo do quê?

 Imagem: batista65.blogspot.com

O governo Lula (que foi “saco de pancada” da mídia durante oito anos) e, apesar de apanhar seguidamente, ainda foi chamado de “repressor”(clique aqui).

Carta Capital: Retirada das bancas e ameaçada de processo.E quem é o repressor? O Lula??

A Veja, por exemplo, nunca escondeu suas preferências políticas.

Tanto que, no meio do furacão que destruiu a reputação do senador Demóstenes Torres (DEM/GO), a revista preferiu publicar uma capa com o Santo Sudário.

Caso  o alvo fosse um senador petista, a Veja mandava o Santo Sudário para a gaveta…

A última capa da Veja, no auge da tempestade sobre o senador Demóstenes, foi uma demostração clara de que temos uma mídia parcial.

E quem ousou fazer o papel que a Veja, com tanto afinco, costuma fazer contra seus inimigos, teve que aguentar pressões e ameaças.

 A edição 691 da revista Carta Capital sumiu misteriosamente das bancas de jornal de Goiânia/GO (clique aqui).

 E se alguém achou Lula repressor, espere para ver a matéria abaixo…

 Do Terra:

GO: governo vai processar ‘Carta Capital’, diz procurador-geral

02/04/2012

O procurador-geral do Estado de Goiás, Ronald Bicca, confirmou nessa segunda-feira que vai acionar judicialmente a revista Carta Capital por considerar a capa e a matéria principal da edição semanal da publicação ofensivas ao Estado e ao governador Marconi Perillo (PSDB).

Se a Carta Capital deve ser processada, o que fazer então com a Veja?

Edição 2160 14 de abril de 2010, governo do Rio de Janeiro acusado, entre outras coisas de dar barracos em troca de votos

Criamos o hábito de ver, por exemplo, a revista Veja procurando atacar o governo federal e seus aliados, criamos também o costume de ver governos demotucanos sendo preservados.

Edição 2155 10 de março de 2010. Apesar de não ter sido judicialmente condenado, a Veja já sentenciou:“Caiu a casa”

Ver FORMADORES DE OPINIÃO empenhados em favorecer políticos, destruindo outros, não parece ser democrático.

Capa da Veja: Edição de maio de 2006. E ainda criticam a Carta Capital??

Segundo o procurador-geral, o Estado se sentiu ofendido.

Será que o Estado vai processar o Demóstenes??

Afinal o senador foi eleito para representar o Estado.

E não cobri-lo de vergonha…

Veja também:

Reciprocidade: Tem espanhol chamando o Brasil de “racista”… Mas, e eles? Não são racistas?

Uma cachoeira de canalhas: Deputado tucano também fez negócios com bicheiro…

Imagem: bocamaldita.com/cartamaior.com.br

Em São Paulo, homicídios foram “roubados” da estatística oficial.

Ou foram roubados, ou foram perdidos.

De qualquer modo, o resultado é o mesmo…

Uma vergonha!

De acordo com os dados oficiais, os homicídios diminuiram em São Paulo (clique aqui).

Eles tornaram oficiais, números que não representam a verdade.

Não demorou muito para que a verdade aparecesse.

Do Agora:

Estatísticas oficiais ignoram 43 homicídios no ano em SP

Levantamento feito pelo Agora aponta que a gestão do governador Geraldo Alckmin (PSDB) não contabilizou nas estatísticas criminais 43 homicídios ocorridos na Grande São Paulo entre 1º de janeiro a 30 de outubro deste ano. A Secretaria da Segurança Pública atribuiu a “erros de registro” a maior parte dos casos.

A palavra "oficial": Deveriam tratá-la com mais cuidado...

Não é a primeira vez que eles comemoram (clique aqui,aqui,aqui e aqui), enquanto cidadãos são mortos (clique aqui).

Agora quem vai pagar bem caro pelo “erro” são os delegados.

Mas delegados não fazem campanha política, em cima de números oficiais.

Do Agora:

Secretário manda processar delegados por causa de erros

O secretário de Estado da Segurança Público, Antonio Ferreira Pinto, determinou a abertura de procedimentos administrativos disciplinares contra os delegados que não tomaram providências para corrigir os dados criminais.

A Secretaria da Segurança afirmou que na maior parte dos 43 casos não contabilizados a indisponibilidade se deveu “a erros de registro”.

O Agora forneceu no dia 15 à secretaria detalhes (nome da vítima e data do crime) dos 43 casos não contabilizados.

O jornal forneceu ao Governo de São Paulo os detalhes, até então, ignorados…

Que vexame!!

A chamada “INTELIGÊNCIA POLICIAL” não é, sequer, capaz de registrar crimes.

Será que conseguirá resolvê-los?

Veja também:

Ao contrário de dado oficial, latrocínios cresceram em São Paulo

Os ”números oficiais” e a enganação em SP

Imagem: servidorpublico.net

Lembram do ministro Serra?

Os tucanos dizem que ele foi o “melhor ministro da saúde que o Brasil já teve”.

O que seria de Serra se ele fosse ministro de Dilma?  O tucano foi preservado, apesar de seu ministério estar atolado até o pescoço na chamada “máfia das sanguessugas”.

Veja um trecho da ISTOÉ:

Sanguessuga

02.Ago.06

A máfia vem atuando desde 1998. “Eu não tenho a menor idéia de quem seja esse senhor”, tratou de esquivar-se o ministro da época, o candidato do PSDB ao governo de São Paulo, José Serra. Em depoimento à PF, Vedoim afirmou que o governo de Fernando Henrique pagava em dia. Serra podia até não saber o que havia por trás do ato, mas a verdade é que em 2001 ele esteve pessoalmente numa solenidade em Cuiabá para entrega de ambulâncias de deputados hoje acusados de envolvimento com a máfia.

Apesar das filas e dos escassos recursos na saúde, o brasileiro ainda tem bom humor...

Os Vedoim eram donos da empresa Planam, uma das principais favorecidas pelas concorrências tucanas.

Do G1:

DARCI E LUIZ VEDOIN ENVOLVEM SERRA COM SANGUESSUGAS

15/09/2006

Os empresários Darci Vedoin e Luiz Antonio Vedoin, donos da Planam, envolveram o ex-ministro da Saúde José Serra, candidato do PSDB ao governo de São Paulo, no escândalo da máfia dos sanguessugas.

Segundo eles, a distribuição de propinas começou em 1998, durante a gestão de Serra no Ministério. “Naquela época, a bancada do PSDB conseguia aprovar tudo e, no Ministério, o dinheiro era rapidamente aprovado”.

Hoje, quem investiga e derruba ministro é a mídia.

Se fosse hoje, a mídia derrubaria facilmente o ministro?

E derruba na hora!

Naquela época, não foi a mídia quem investigou…

Em 4 de maio de 2006 a Polícia Federal  deflagrou a Operação Sanguessuga (clique aqui).

O escândalo que tirou recursos da saúde (que já não tinha muitos), foi mostrado cândidamente pela mídia.

E mostrado muitos anos após o PSDB ter deixado o Governo Federal.

Ou seja, quem estava envolvido teve toda a tranquilidade para “trabalhar”…

Veja também:

Pergunte aos tucanos…Cadê o Goro Hama???

Conheça os malfeitos dos tucanos em SP

Imagem: chebolas.blogspot.com

Na gestão FHC (1994/2002) é inegável que o Brasil diminuiu de tamanho.

A Companhia Vale do Rio Doce, segunda mais importante mineradora do mundo não nos pertence mais.

E tudo graças a Fernando Henrique Cardoso e seus ‘parceiros’.

Ela foi privatizada em maio de 1997. Vendida em meio a uma batalha campal entre 600 policiais militares e cerca de cinco mil manifestantes (clique aqui).

Uma privatização de tamanho patrimônio, fez bem ao país?

Dos 3,7 milhões de brasileiros que participaram do plebiscito sobre a venda, realizado dez anos após a privatização,  94,5% disseram que não (clique aqui).

Será que a onda de privatizações será apresentada como legado?

Do Terra:

PSDB tenta resgatar legado de FHC com redes sociais

21 de setembro de 2011

O PSDB decidiu investir em comunicação e nas redes sociais para resgatar o legado do governo Fernando Henrique Cardoso. O programa foi elaborado a partir de um levantamento apresentado na terça-feira à cúpula da legenda, em Brasília. De acordo com o estudo, o PSDB ainda tem um bom recall das áreas de saúde e educação na gestão FHC. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

O partido fará um seminário no Rio de Janeiro, em outubro, reunindo os “pais do Real”, como Pedro Malan, André Lara Resende, Pérsio Arida, Armínio Fraga, Gustavo Franco e o próprio Fernando Henrique Cardoso. Batizado de “PSDB: o legado e o futuro”, o seminário tem a intenção de relembrar o período de FHC na presidência. As novas diretrizes devem dar o tom dos programas do partido na TV.

Ainda falando em legado, quem fundou o mensalão?

Será que a compra de votos de parlamentares para a reeleição de FHC (clique aqui), será apresentada como legado?

Será também considerado legado, o vergonhoso naufrágio da plataforma petrolífera P36 (clique aquiaqui e aqui).

A reportagem do Terra fala do bom recall na área da educação da gestão FHC.

Para uma boa educação é importante ter uma boa informação.

Antigamente diziam ter o brasileiro memória curta.

Alguns políticos, ainda, apostam nisso…

Veja também:

Gente fina: Políticos trocam cestas básicas por assinatura do PSD

P36: Ato terrorista!! Ou simplesmente cagada…(part.final)

Todo mundo em greve…

É o que costuma ocorrer, quando o trabalhador é tratado com desrespeito.

Em São Paulo, parece que o desrespeito tornou-se parte do cotidiano.

Do Terra:

Greve da Sabesp em SP tem adesão de até 80%, diz sindicato

Os funcionários consideraram a proposta de aumento de 6,39% insuficiente “e não a aceitaram porque acreditam que a Sabesp tem condições de melhorá-la”, disseram em nota.

De acordo com Antonio da Silva, diretor de imprensa do sindicato, os funcionários têm uma perda acumulada no salário e benefícios de cerca de 24% nos últimos dez anos.

Da Veja:

Funcionários da CPTM decidem ampliar greve

Nesta quarta, a companhia não apresentou um novo pacote para convencer os grevistas a retornarem ao trabalho. Os trabalhadores querem 13,71% de reajuste, mas a CPTM oferece apenas 3,07%.

A inflação oficial fechou 2010 com índices de 5,91% (clique aqui).

Ou seja, enquanto a Sabesp não repõe perdas salariais cumulativas, a CPTM não repõe NEM AO MENOS a inflação do último ano.

Parece o fundo do poço? Talvez o poço não tenha fundo…

A Polícia Civil, que recebe o terceiro pior salário da União, também ameaça parar (clique aqui). O mesmo ocorre com os funcionários da Fundação Casa, antiga FEBEM (clique aqui).

A educação de São Paulo, há tempos, recebe tratamento digno de vergonha (clique aqui).

Quando vemos serviços essenciais sendo tratados dessa forma. Não vemos futuro.

Veja também:

Terrorismo em São Paulo: Defesa Civil ameaça cidadãos!!

Então tá… OTAN assassinou civis, mas pediu desculpas