Category: oposição


Fica no seu lugar. De onde não deveria ter saido.

Um lugar onde, de preferência, não possa nem ser ouvido.

O povo, para certos grupos políticos e midiáticos, tem que se informar vendo futebol e novelas...

O povo, para certos grupos políticos e midiáticos, tem que se informar vendo futebol e novelas…

Esse é o pensamento daqueles que, em 1964 apoiaram o golpe (clique aqui e aqui).

Esse é o pensamento daqueles que queriam o impeachment de Lula (clique aqui).

Lula que, por duas vezes, foi eleito democraticamente e deixou a presidência sob aprovação popular recorde.

Para eles a vontade popular, manifesta através do voto, não tem o menor valor.

Eles que se esqueceram do mensalão de Eduardo Azeredo, ex-presidente nacional do PSDB, e massacraram os réus da AP 470.

São eles que usam o aumento de combustíveis, algo comum nos tempos de FHC (clique aqui) para atacar Dilma e minimizam a redução nas contas de luz, algo inédito.

Porém um país que destina mais da metade de suas despesas para programas sociais (clique aqui), não pode estar distante de povo.

E o povo sabe disso.

Tanto que, depois de perder em 2002, a oposição e a mídia perderam em 2006 e perderam em 2010.

Além de, em 2012, perderem a maior cidade brasileira.

A oposição e a mídia estão sentindo isso.

E precisam fazer alguma coisa para sobreviver.

Da Carta Maior:

Imprensa e toga: a tentação do golpe

03/2/2013

Não deve ser motivo de surpresa que os membros dos dois campos (midiático e jurídico) se vejam empenhados em mudar as regras formais do jogo político, inaugurando uma série de eventos dramáticos com o objetivo último de deslegitimar o governo eleito pelo povo.

O natural para a estrutura midiática é dominar opiniões, vontades e votos.
É a estrutura midiática capaz de fazer o povo votar em representantes das elites.
Fazer o povo votar contra o povo.
Porém, no momento em que isso deixa de ocorrer, torna-se necessária a adesão e o fortalecimento de uma estrutura auxiliar.
Foi o que ocorreu em 1964, quando o partido das elites (a UDN), unido com a estrutura midiática, já não conseguia dominar opiniões, vontades e votos.
Precisavam de uma estrutura auxiliar.
Os militares.
Só não contavam que os militares, de estrutura auxiliar, se tornaria a principal.
Agora, mais uma vez, a estrutura midiática não se mostra capaz de dominar opiniões, vontades e votos.
Não se mostra capaz de fazer o povo votar em representantes das elites.
E, mais uma vez, vemos o partido das elites, unido com a estrutura midiática, buscando uma estrutura auxiliar para exercer o seu domínio.
Porém, dessa vez, não buscarão amparo com os milicos.
Em pleno século XXI, isso seria inconcebível…
Então, já que não podem mais torturar e matar adversários, vão colocar sobre eles todo o peso da lei.
Mesmo que a lei já não represente mais a justiça (clique
aqui).
O julgamento da AP 470 deixou isso bem claro.
Quando as luzes da imprensa e da justiça focalizaram apenas o lado vermelho do valerioduto.
Deixando de lado os verdadeiros criadores do “mensalão” (clique
aqui).
Vão torturar e matar reputações. Vão cassar direitos políticos.
Afinal, eles conseguiram nova estrutura auxiliar.
A estrutura da toga…

Veja também:

Metade dos gastos de Dilma vai para programas sociais

Por que o mensalão de Azeredo foi desmembrado?

Dois pesos e dois mensalões – JANIO DE FREITAS

Imagem: historiabrasileira.com

Anúncios

Isso é para quem gosta de afirmar que petista e tucano é “tudo igual”.

A oposição no Brasil já criticou os governos Lula e Dilma pelo Bolsa Família (clique aqui), pelo Minha Casa Minha Vida (clique aqui), pelo PAC ( clique aqui) e por diversas ações adotadas com a finalidade de reduzir desigualdades sociais.

E a oposição, apesar de mostrar, na prática, não estar ao lado do povo, também mostrou que não está sozinha.

Enquanto Dilma fala de forma solitária, a oposição tem ao seu lado a imprensa (que deveria ser neutra)

Enquanto Dilma fala de forma solitária, a oposição tem ao seu lado a imprensa (que deveria ser neutra)

O governo que tirou mais de 30 milhões de cidadãos da miséria e os colocou na classe média não foi poupado pela oposição. Não foi poupado pela grande imprensa (aquela controlada por um pequeno grupo de poderosos). E, apesar do massacre midiático, após a vitória em 2002, venceu em 2006 e também em 2010.

Além de ter vencido, em 2012, na maior cidade do Brasil.

O que mostra, na prática, que o cidadão brasileiro está mais preocupado com seu bolso.

Dessa forma, Dilma acaba de jogar mais uma pá de terra sobre uma oposição agonizante.

Da Folha:

Em pronunciamento, Dilma amplia e antecipa redução da conta de luz

23/01/2013

Em pronunciamento em rede nacional, no rádio e na televisão, a presidente Dilma Rousseff anunciou na noite desta quarta-feira (23) que decidiu ampliar a redução das contas de luz e também antecipar o início do desconto.

Dilma aproveitou a oportunidade para responder àquele grupo que já cria tradição em torcer contra.

-Ela fez um duro ataque aos oposicionistas, numa preparação para o discurso de campanha. “Surpreende que desde o mês passado  algumas pessoas por precipitação, desinformação ou algum outro motivo tenham feito previsões sem fundamento”, disse Dilma.

A avaliação palaciana é de que ela aproveitou o pronunciamento para rebater às principais críticas à condução da economia. “Aliás, neste novo Brasil, aqueles que são sempre do contra estão ficando para trás. Pois nosso país avança sem retrocessos em meio a um mundo cheio de dificuldades”, disse a presidente em rede nacional de rádio e televisão.- (clique aqui)

A presidenta, em momento algum, fez ataques diretos. Em momento algum deu nome à turma “do contra”.

Porém, a turma “do contra” não demorou a se manifestar.

Do site oficial do PSDB:

Aécio: Dilma utilizou estruturas de Estado para fins políticos

24/ 01/ 2013 

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) falou a respeito do pronunciamento executado pela presidente Dilma Rousseff na quarta-feira (23) quando, com o propósito de expor um plano para a redução do custo da energia elétrica, a petista atacou a oposição e os críticos a seu governo.

“O Brasil assistiu ontem a mais um exemplo inaceitável de como o PT usa, sem constrangimentos, estruturas de Estado para alcançar seus objetivos políticos. Sem razão que justificasse a formação de uma rede nacional obrigatória, vimos a apropriação de um instrumento de Estado para fins político-partidários. Falou à Nação não a presidente da República, mas um partido político, evidenciando, como nunca antes neste país, a mistura entre o público e o particular; o institucional e o partidário”, afirmou.

Usar estruturas de Estado…

Não foi o PSDB que usou estruturas de Estado para veicular propagandas da Sabesp pelo Brasil inteiro?

E isso às vésperas de uma eleição (clique aqui).

Mas Aécio Neves, é claro, não deve se lembrar disso…

Veja também:

Alckmin: Sensação de insegurança é “normal”

Veja lamenta criação de 1,3 mi de empregos em 2012

Investimento em educação? Por aqui não tem isso não!! Parlamentares barram repasse dos royalties do petróleo para educação. Veja aqui seu representante

Imagem: novobloglimpinhoecheiroso.wordpress.com

Ou será que ouvem as grandes famílias midiáticas.

Ela, que não gosta de justiça.

Ao menos, aquela justiça que julga de acordo com os autos, e não de acordo com o clamor midiático.

Essa justiça, eles odeiam.

Justiça boa era aquela do sinhozinho, que chamava o capitão-do-mato para perseguir seus escravos.

Sua propriedade.

Até hoje, veículos que tem o controle da grande mídia, acreditam que a opinião popular é sua propriedade.

Fazem da informação, verdadeiro feudo.

“Há a profissão mais alta e mais honrosa do que a de soldado? Há profissão mais baixa e mais degradante do que a de capitão-do-mato?” – Joaquim Nabuco, sessão legislativa, 1887

Os Capitães-do-mato eram em sua imensa maioria pretos e mulatos forros (livres),  caçadores de escravos fugitivos, que capturavam a troco de recompensa, realizavam o  serviço por encomenda de latifundiários ou em busca própria por qualquer escravo que encontrassem em rota de fuga. Foi no Sec. XVII  que a Profissão se desenvolveu (clique aqui).

Hoje, para infelicidade de certos donos de jornais e revistas, não tem mais escravidão.

Porém, existe algo bem próximo disso.

Grandes nomes de nossa justiça podem sofrer influência de uma avalanche midiática.

E, dessa maneira, acabar servindo a seus interesses.

Se portando como verdadeiros capitães-do-mato.

Antes aberração, agora herói: Quem mudou tanto? A Veja? Ou o ministro…

Já parece, no mínimo estranho, o simples fato de fazer o julgamento da AP 470 às portas de uma eleição ou de impedirem seu desmembramento (clique aqui).

Enquanto isso, desmembraram o mensalão mineiro, que envolvia grandes nomes da oposição, como o ex-presidente nacional do PSDB (clique aqui).

O mensalão mineiro, que corre sério risco de prescrição (clique aqui).

A revista de Civita jamais gostou de Joaquim Barbosa (clique aqui), ou do que ele representa.

Jamais gostou da política de cotas para negros em universidade (clique aqui e aqui), jamais gostou das políticas de complemantação de renda, implementadas pelos governos Lula e Dilma (clique aqui).

É bom lembrar que o povo é formado, em sua maioria, por negros, pardos e mulatos.

Esse mesmo povo que deu a Lula uma aprovação popular histórica (clique aqui).

A Veja, que hoje exalta em sua capa Joaquim Barbosa, o herói da moda, outro dia tratava com escárnio a possibilidade da vitória de Barack Obama nas eleições dos Estados Unidos.

Veja:

Cadê o homem branco democrata?

07/01/2008

Que diabo se passa com o Partido Democrata americano, que tem como favoritos uma mulher e um negro com sobrenome islâmico e nenhum homem branco para enfrentá-los?

Para bom entendedor: tomo o par “homem branco” como apelo simbólico à tradição e à conservação de um modelo que, inegavelmente, deu certo e fez a maior, mais importante e mais rica democracia do mundo, que venceu, por exemplo, o embate civilizatório com o comunismo.

A Veja, que hoje exalta Joaquim Barbosa, na prática mostra que figuras como o ministro do STF são verdadeiras aberrações.

Os ‘jornalistas’ não querem ser chamados de preconceituosos. Porém colocam o sucesso da mais rica democracia do mundo no fato de seus líderes serem homens brancos.

Segundo eles, isso não é preconceito.

Então tá…

Veja também:

Por que o mensalão de Azeredo foi desmembrado?

Falta de memória ou sem-vergonhice? Serra critica administração federal no Ceagesp, mas esquece o esquema de corrupção na feirinha do Brás

Imagem: conversaafiada.com.br

O termo “petralha” foi criado por um blogueiro que trabalha para a Veja.
A mesma publicação que, durante anos, vem sendo pautada pelo crime organizado (clique aqui).
Que foi usada como instrumento de chantagem pela mulher bonitinha de Cachoeira (clique aqui).
O mesmo homem que trabalha para a Veja e criou o termo “petralha”, tratou Demóstenes como um exemplo de cidadão.
Um homem de coragem (clique aqui).
Porém, apesar de não ter veiculação tão maciça quanto, por exemplo, o escândalo que injustamente destruiu Erenice Guerra, a corrupção no Brasil era mostrada.
Timidamente mostrada.
A matéria de 2010, mostra uma oposição deteriorada pela corrupção.
Mostra também a podridão de partidos da base aliada de Dilma.
Aqueles partidos que gostam de mandar recados à presidenta.

Está na hora de eles ouvirem um recado das urnas.

Do Sul21:
Desde 2000, 623 políticos foram cassados. DEM lidera ranking

Dos 623 cassados por denúncias de corrupção, quatro eram governadores e vices. Os demais são senadores e suplentes (seis), deputados federais (oito), deputados distritais (13), prefeitos e vices (508) e vereadores (84).

De acordo com a pesquisa do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE), o DEM é o partido que lidera o ranking (69), reunindo 20,4% dos políticos cassados. O PMDB (66) aparece logo depois, seguido por PSDB (58), PP (26), PTB (24), PDT (23), PR (17), PPS (14) e PT (10). Na última posição está o PV (1), empatado com PHS, Prona e PRP.

No ranking dos estados, Minas Gerais é quem concentra o maior número de cassações (71), o equivalente a 11% do total. Em seguida, vem o Rio Grande do Norte (60), São Paulo (55) e Bahia (54).

A pesquisa ressalta que o número de cassações pode aumentar. De acordo com o movimento, outros 1,1 mil processos relativos às eleições de 2006 ainda estão em tramitação e podem levar à perda de mandatos.

A notícia, que está disponível até na Wikipedia, é uma verdadeira bomba no colo daqueles que se dizem melhores que os “petralhas”.

Os reflexos da corrupção foram vistos nas urnas.

O DEM, campeão de corrupção, foi praticamente extinto.

O partido que já contou com 105 deputados em 1999, após as eleições de 2010 ficou com 43.

Com a chegada do PSD de Kassab, o DEM levou mais um duro golpe e caiu para 28 parlamentares.

E o PSDB, em terceiro lugar no ranking da corrupção, viu o seu número de deputados cair quase pela metade.

Na eleição de 1998, quando Fernando Henrique Cardoso foi reeleito, o número de deputados federais do PSDB era de 99, caindo 46,46% e chegando a 53 nesta eleição (clique aqui). Atualmente está com 49 deputados.

Como toda regra tem suas excessões, apesar de ter um grande número de políticos cassados, o PMDB não teve variação tão expressiva.

O PMDB, vice-campeão da lista suja, tem trajetória curiosa. Na posse de 99, contava com 84 parlamentares, caindo para 69 em 2003, subindo para 90 em 2007 (a maior bancada naquela oportunidade) e voltando a cair em 2011.

Conta atualmente com 79 deputados.

É um aliado importante do governo, porém não muito confiável…

Já o PT (em nono no placar da corrupção), que contava com 59 deputados na posse de 1999, ficou com 87 após as eleições de 2010 (clique aqui).

Atualmente o PT é a maior bancada da Câmara dos Deputados.

O PSD, que promoveu severas baixas em diversos partidos (especialmente no DEM), atualmente conta com 47 deputados (clique aqui).

Atualmente o partido, cuja grande maioria foi da oposição ao PT, flerta com o governo Dilma (clique aqui).

Caso venham para a base, Dilma terá uma maioria mais folgada.

Folgada, porém traiçoeira.

Afinal, não são parlamentares que gostam do governo Dilma.

São parlamentares que gostam do poder.

Veja também:

Credibilidade na lona: Revista que foi pautada por Cachoeira agora se vê envolvida em caso de chantagem…
Quando pessoas se tornam números: Morrer na São Paulo de Alckmin se tornou corriqueiro…

Imagem: soldadonofront.blogspot.com

A oposição no Brasil, deveria surgir como opção.

Porém, vendo o que tem ocorrido com nossa oposição…

Que opção podemos ter??

Marconi Perillo, governador de Goiás pelo PSDB, recebeu apoio do presidente de seu partido (clique aqui).

Mas o senador Demóstenes também havia recebido apoio… (clique aqui)

Demóstenes recebeu apoio do DEM, que após apoiá-lo, decidiu pela expulsão do senador goiano (clique aqui). A medida recebeu elogios do presidente do PSDB.

Será que farão o mesmo com Perillo?

Da ÉPOCA:

Marconi Perillo tem sido traído pela memória

09/04/2012

A memória do governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), não anda boa. Ao menos, no que se referre às suas relações com o bicheiro Carlinhos Cachoeira. Quantas vezes, afinal, Carlinhos Cachoeira foi ao Palácio das Esmeraldas, sede do governo goiano? Há duas semanas, Perillo disse a ÉPOCA que foi uma vez. Na ocasião, Cachoeira teria falado de incentivos fiscais para a sua indústria farmacêutica, a Vitapan. Em entrevista à jornalista Christiane Samarco publicada hoje no jornal Estado de S. Paulo, Perillo diz que Cachoeira foi duas vezes ao palácio. Na segunda visita, Cachoeira também teria tratado de incentivos fiscais para a Vitapan, oficialmente registrada em nome da ex-mulher do bicheiro, Andréa Aprígio. Na mesma entrevista, Perillo admitiu ter encontrado Cachoeira em reuniões festivas.

A afirmação a seguir coloca o governador, que já perdeu dois altos funcionários (ligados a Cachoeira), em situação ainda pior.

Do Terra:

Perillo: ‘todo político importante de GO teve relação com Cachoeira’

09/04/2012

Apesar do apoio recebido pela mídia ‘formadora de opinião’, ao que parece, o destino de grandes nomes da oposição não parece bom.

Da Maria Frô:

E a mídia que compartilhou as fileiras, tanto com Demóstenes, quanto com Cachoeira, agora pode estar vivendo seu pior momento.

Veja também:

Carlinhos Cachoeira: Depois de Demóstenes, agora Marconi Perillo. E o presidente do PSDB diz que “o partido não enxerga muita coisa”…

As autoridades de São Paulo e a produção de resíduos sólidos… Eles pensam que somos idiotas?

Eles não enxergam…

Que dó! Que dó! Que dó!

José Roberto Arruda (clique aqui), que já foi do PSDB e também do DEM, também era bem visto.

Assim como o senador Demóstenes, há pouco descoberto à serviço de Cachoeira…

Do Terra:

Presidente do PSDB diz que partido confia em Marconi Perillo

04/04/2012

O presidente do PSDB, deputado Sérgio Guerra (PE), disse nesta quarta-feira que o partido confia no governador de Goiás, Marconi Perillo, no que se refere ao possível envolvimento dele com o bicheiro Carlos Augusto de Almeida Ramos, o Carlinhos Cachoeira.

Depois do vazamento para a imprensa de conversas da chefe de gabinete de Perillo, Eliane Gonçalves Pinheiro, com Cachoeira, surgiu a suspeita de que o governador goiano também pudesse estar envolvido no esquema de jogos ilegais no Estado. Mas, para o presidente do PSDB, os vazamentos têm sido “seletivos” e sempre voltados para a oposição.

“O partido não enxerga muita coisa, uma funcionária está envolvida nessas fitas gravadas. Nós estranhamos que essas fitas sejam seletivas, sempre voltadas para a oposição. A gente tem muita calma. O que houver para investigar, vamos investigar. O que houver para esclarecer, vamos pedir esclarecimentos. Reiteramos, de maneira muito tranquila, a confiança no governador de Goiás”, disse Sérgio Guerra a jornalistas em Brasília.

Guerra também elogiou a postura do tradicional aliado político do PSDB, o Democratas, que ameaçou expulsar o senador Demóstenes Torres (GO) em função dos constantes vazamentos de conversas dele com Cachoeira. Guerra disse que, se for o caso, o PSDB apoiará a proposta do DEM de instalar uma comissão parlamentar de inquérito (CPI) para investigar as denúncias sobre o bicheiro e o envolvimento dele com outros parlamentares. “O Democratas teve uma atitude exemplar na questão que envolve o senador Demóstenes Torres. Sempre que eles defendem algo, nós, normalmente, apoiamos”, disse o presidente tucano.

Carlinhos Cachoeira foi preso na Operação Monte Carlo da Polícia Federal e permanece na cadeia desde então. Durante as investigações, a PF gravou inúmeras conversas dele, que é considerado o controlador do jogo do bicho e de outros jogos ilegais em Goiás, com Demóstenes Torres e os deputados Sandes Júnior (PP-GO), Carlos Lereia (PSDB-GO) e Stepan Nercessian (PPS-RJ).

Sérgio Guerra elogiou a postura do DEM, por ameaçar expulsar Demóstenes em seu pior momento.

Um momento em que o próprio senador admite estar ‘morto politicamente’ (clique aqui).

Ou seja, o que fizeram foi ‘chutar cachorro morto’.

Hoje os tucanos não enxergam nada contra Perillo.

Apesar de seus colaboradores próximos começarem a cair (clique aqui e aqui).

E quando enxergarem?

Talvez fujam dele, como o diabo da cruz.

Assim como fazem hoje com Demóstenes…

Veja também:

Dilma, com 77% de aprovação popular deve ter cuidado com os fisiológicos. Hoje o PR veio para a base. Amanhã pode vir o DEM…

As autoridades de São Paulo e a produção de resíduos sólidos… Eles pensam que somos idiotas?

Imagem: canstockphoto.com.br

João Lyra não é um membro qualquer do PSD.

Ele é presidente do PSD em Alagoas!!

O político do PSD de Kassab foi flagrado em 2008, submetendo 53 trabalhadores à escravidão.

E, apesar de tudo, foi eleito deputado federal em 2010.

Do Terra:

STF julgará deputado mais rico do País por trabalho escravo

29 de março de 2012

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, por seis votos a quatro, abrir ação penal contra o deputado federal João Lyra (PSD-AL), acusado de submeter trabalhadores a regime escravo em uma de suas usinas de cana-de-açúcar em Alagoas. Caso seja condenado, o deputado pode ficar de dois a oito anos preso. De acordo com informações declaradas à Justiça Eleitoral, João Lyra é o deputado federal mais rico do País, com uma fortuna pessoal avaliada em R$ 240,39 milhões.

A denúncia foi formulada pela Procuradoria-Geral da República a partir de um flagrante realizado entre os dias 20 e 26 de fevereiro de 2008 pelos integrantes do Grupo Móvel de Combate ao Trabalho Escravo, do Ministério do Trabalho. De acordo com o processo, foram detectadas mais de 40 irregularidades trabalhistas nos canaviais e na sede da usina Laginha Agroindustrial, uma das empresas do Grupo João Lyra, no município de União dos Palmares.

De acordo com a denúncia, 53 trabalhadores foram submetidos a condições análogas à escravidão. No alojamento não havia janelas, mas buracos que não permitiam ventilação adequada. Em vez de colchões, os trabalhadores recebiam pedaços de espuma com espessura entre cinco e dez centímetros.

O grupo do Ministério do Trabalho também afirmou que não eram oferecidas instalações sanitárias, e os ônibus utilizados para o transporte ofereciam risco de vida. Além disso, os trabalhadores exerciam carga acima de seis horas extras diariamente sem receber qualquer adicional.

Nem todo partido tem imagem de futuro…

O compromisso de um parlamentar deveria ser o de representar o cidadão.

Deveria ser o de melhorar sua condição de vida.

Porém, qual compromisso assumiu João Lyra?

E o PSD? Um partido que tem tal figura por presidente, qual mensagem passa ao eleitor?

Só de pensar, dá medo…

Veja também:

O DEM pede que a PGR aponte culpados no caso Demóstenes/Cachoeira, mas e se o acusado fosse do PT??

Presidente do DEM chama denúncia de sociedade entre bicheiro e Demóstenes de “fase ruim”… E você? Chama do quê??

Imagem: historiaonlinecefs.zip.net

Infeliz. É o mínimo que se pode dizer da afirmação do senador Agripino Maia, presidente do Democratas, a respeito das denúncias contra seu colega de partido Demóstenes Torres.

“Fase ruim”, foi o que afirmou.

“Fase ruim”quer dizer que o fato de Demóstenes Torres ter se associado a Carlinhos Cachoeira, suspeito de chefiar a exploração ilegal de jogos em Goiás não é, para o presidente da legenda, falha de conduta.

É, na verdade, uma tremenda falta de sorte, visto que o fato tornou-se um escândalo.

E se não tivessem descoberto?

Seria “fase boa”??

Agripino e Demóstenes

Do Terra:

Demóstenes passa por ‘uma fase ruim’, diz presidente do DEM

27 de março de 2012

O presidente do Democratas, senador Agripino Maia (RN), afirmou na tarde desta terça-feira que o colega de bancada, Demóstenes Torres (GO) “está passando por uma fase ruim”. Acuado pela própria legenda, que o pressiona para que se explique sobre sua ligação com o bicheiro Carlinhos Cachoeira, o senador goiano pediu hoje afastamento da liderança do DEM no Senado. As informações são da Agência Senado.

A possível expulsão do senador goiano dos quadros do DEM (clique aqui), não aplaca o mal estar criado, com relação a sigla.

Sigla que amarga profunda queda de credibilidade junto ao eleitor. Tanto que segue encolhendo dramaticamente ao longo dos anos (clique aqui).

E, se seus representantes continuarem tendo “fases ruins”? Será que o partido voltará a crescer?

Acho difícil…

Veja também:

Revista diz que Demóstenes Torres teria faturado R$ 50 mi ao associar-se com bicheiro

Sem renovação: O PSDB vai disputar a prefeitura de São Paulo com a mesma cara…

Imagem: robsonpiresxerife.com

Eles recebem salários gordos, salários pagos com seu dinheiro.

Recebem e não trabalham.

E quem dá o emprego? É cego?

Mas mudo, com certeza não é…

Esses senhores da oposição, quando falam em ética e criticam o governo, deveriam lavar a boca com sabão (clique aqui).

Se fazem críticas, é porque fazem melhor. Ou deveriam…

E o senador Cícero Lucena (PSDB-PB), eleito para cuidar dos interesses do povo da Paraíba, não consegue sequer cuidar de seu gabinete.

Não consegue ou não quer.

Você acredita em fantasma? E em mágica para desaparecer dinheiro?

Cícero emprega seu advogado na PB, com salário de R$8,1mil

18/02/2012

Como assistente parlamentar (AP-2), cargo para o qual foi nomeado em março de 2007, Walter Agra Júnior recebe mensalmente R$ 8,1 mil. Ele está dispensado de bater o ponto, regra comum para os assessores de parlamentares que trabalham nos estados

O primeiro-secretário do Senado, Cícero Lucena (PSDB-PB), emprega em seu gabinete político, na Paraíba, seu advogado pessoal. No entanto, o profissional não fica no escritório do parlamentar. Diariamente, dá expediente no escritório de advocacia do qual é sócio, o Solon Benevides & Walter Agra.

Há alguns dias, já havia aparecido outro escândalo, evolvendo o mesmo senador.

Senador tem assessora fantasma no gabinete

16 de fevereiro de 2012

O gabinete do senador Cícero Lucena (PSDB-PB), primeiro secretário do Senado, emprega desde junho de 2011 uma funcionária que não aparece para trabalhar praticamente desde que foi nomeada. A assessoria do senador confirmou que ela não vai ao trabalho, e informou que abrirá um processo interno para a demissão da servidora. As informações são do jornal O Globo.

Lucena nomeou Jacquelyne de Lucena Aguiar, empresária e sócia de uma rádio em Guarabira, no interior da Paraíba, em 22 de junho do ano passado. Ela ocupa o cargo comissionado de assistente parlamentar, com salário de R$ 2.042 mensais.

Mais uma vez na Paraíba, mais uma vez envolvendo parlamentares da oposição.

Derrotado nas últimas eleições, o então senador Efraim Morais (DEM/PB), havia protagonizado semelhante vergonha (clique aqui).

O povo deu sua resposta (clique aqui).

Ao que parece, o povo terá que dar novas respostas…

Veja também:

Prefeitura de São Paulo: Serra será candidato e com o apoio de Kassab

Ao atacar Haddad, Magno Malta se mostra como “político de ocasião”