Category: Kassab


Kassab agora afirma que o próximo prefeito não conseguirá resolver os problemas da cidade de São Paulo em quatro anos.

Do descontrole às irregularidades: Kassab chamou cidadão de ‘vagabundo’, porém empregou o homem que, em sete anos conseguiu mais de cem imóveis…

Do Terra:

“Sucessor não resolve problemas da cidade em 4 anos”, diz Kassab

28/10/2012

Ao que parece, Kassab se esqueceu que, nos últimos oito anos, ele e Jose Serra (atual candidato tucano), estiveram à frente do município de SP.

E, neste período, a cidade não foi marcada pela competência.

Muito pelo contrário…

Nas mãos de Kassab, São Paulo chegou até a ser motivo de piada (clique aqui).

Os casos de irregularidades na Controlar (clique aqui), quase custaram o cargo de Kassab.

No Aprov, teve funcionário com enriquecimento monstruoso. A ponto de seu salário oficial não dar, sequer, para pagar os impostos dos inúmeros imóveis adquiridos (clique aqui).

Nem mesmo quem morreu teve paz em São Paulo, já que tivemos com Kassab uma verdadeira máfia no serviço funerário (clique aqui).

Nem mesmo os inúmeros incêndios que atingiram favelas, foram apurados por Kassab e seus vereadores, maioria na Câmara Municipal (clique aqui e aqui).

Agora Kassab afirma que quatro anos é pouco para resolver os problemas.

E, eles ainda se candidataram para tentar resolver…

Veja também:

Terra de ninguém: Em SP médicos fogem dos hospitais públicos

Inadmissível: Kassab condena greve e aumenta seu próprio salário

Não é brincadeira!! Kassab defende que paulistano se mude!!

Palhaçada!! Médica processada por fraudar plantões é contratada pela prefeitura de São Paulo

Imagem: luiscarlosgusmao.wordpress.com

Serra, com altíssimo índice de rejeição popular, tenta destruir a imagem de Haddad.

Afinal o petista representa hoje sua maior ameaça de derrota eleitoral, já no primeiro turno (clique aqui).

O tucano, que eleito prefeito em 2004, abandonou o cargo nas mãos de Gilberto Kassab.

Eleito para um mandato de quatro anos, cumpriu pouco mais de um ano.

Kassab, que governou bem longe do povo e, como consequencia teve desaprovação popular recorde, agora recebe auxílio midiático (clique aqui). 

Kassab: Perto da mídia e longe do povo. A criação de Serra mostra sua obra para o povo mais humilde. Entre 2008 e 2011 foram mais de 500 incêndios em favelas

Do Terra:

Haddad rebate Serra: ‘ele não tem expediente na educação’

30/09/2012

Acusado ontem pelo adversário José Serra (PSDB) de ter sido um ministro da Educação “medíocre”, o candidato do PT à prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, afirmou neste domingo que o tucano “não tem expediente na educação”.

“Uma pessoa que defende a administração do (prefeito Gilberto) Kassab não pode me elogiar. Ele tem uma forma de avaliação bem diferente da minha e da população em geral”, afirmou Haddad

Outra crítica disparada no sábado por Serra foi que Haddad “fez com que o número de formados nas universidades federais caísse no Brasil”. “Completamente errado”, respondeu o petista, e atacou de volta. “O Serra não tem expediente na educação. Ele não conhece os dados educacionais do País e muito menos de São Paulo. Um dos poucos secretários de educação que não cumpriram as metas do Ministério da Educação, que foram pactuadas e assinadas pelos prefeitos, foi o vice dele”, devolveu Haddad, referindo-se a Schneider.

É difícil avaliar Serra à frente da educação pública da cidade de São Paulo.

Como ele logo abandonou o cargo de prefeito, a avaliação ficou para seu “filhote político”, Kassab.

Do Última Instância:

MP-SP entra com ação contra Kassab por falta de vagas no ensino infantil

11/09/2012

Na semana em que o Plano Diretor da cidade completa dez anos, uma análise sobre a educação na cidade é desanimadora: a área é uma das que mais sofre com a falta de investimentos.

São Paulo, em sua educação, também não guarda boas recordações de Serra governador.

Do PSOL:

Polícia de Serra agride professores em greve

28/03/ 2010

Ao que parece, o cidadão está farto de palavras fortes, vindas de governantes ausentes…

Veja também:

Antológico!! O dia em que Hebe deixou Serra com cara de bosta

Incêndios em favelas e a especulação inflamável

Imagem: http://www.facebook.com

Com o oferecimento da dobradinha Serra/Kassab, a cidade de São Paulo inaugura uma nova modalidade de picaretagem.

Eles, que já nos brindaram com as fraudes no Controlar, que quase custaram o cargo de Kassab (clique aqui).

Até quando teremos que ver vigaristas rindo na nossa cara?

Que já nos surpreenderam com a máfia do Aprov, cujo diretor conseguiu, em sete anos de trabalho para Serra e Kassab adquirir mais de 100 imóveis (clique aqui).

O mesmo diretor que foi pêgo trocando imóvel por alvará com empresário (clique aqui).

Que, nem mesmo na hora da morte do cidadão, deixou de meter a mão no bolso do paulistano.

Em seu governo, urnas funerárias usadas eram reaproveitadas e vendidas ilegalmente por funcionários da prefeitura (clique aqui). 

E tudo sob os olhos daqueles que foram eleitos para cuidar de nossa cidade.

A novidade, diante de tanta coisa, não soa como surpreendente.

Da Bandeirantes:

Denúncia: Oficinas alugam extintores e pneus para vans escolares serem vistoriadas pela Prefeitura

03/09/2012

Em São Paulo, oficinas ALUGAM extintores e até pneus para que vans escolares, que circulam de forma irregular, consigam “passar” na vistoria feita pela Prefeitura.

O absurdo é tão grande que, o chamado “kit-vistoria” é vendido na mesma rua do Departamento de Transportes Públicos, a poucos metros de onde são feitos os testes.

E tem mais: a fraude ocorre com o “conhecimento” dos próprios funcionários da Prefeitura responsáveis pela inspeção, que dizem que “não podem fazer NADA”.

Os funcionários da prefeitura dizem que não podem fazer nada. 

A mesma prefeitura, que fiscaliza e multa você.

Não parece estranho?

Eles, que em outros casos, fazem tanto.

Para fiscalizar e agredir vendedores ambulantes, a administração Kassab se une ao governo Alckmin e contrata policiais em horário de folga para fazer o chamado “bico legalizado” (clique aqui).

Porém para coibir a ação de golpistas eles não podem fazer nada?

Bom, se eles não podem fazer, o eleitor/contribuinte, que é lesado diariamente pode fazer.

E PODE COMEÇAR NESSAS ELEIÇÕES!! 

Veja também:

ANTES NÃO TINHA, AGORA TEM: Empresário troca imóvel por alvará com diretor de Kassab

Primeiro a Controlar, agora a Cetesb: Irregularidades emperram prefeitura de São Paulo

Controlar: MP pede afastamento de Kassab por fraude

Mais um escândalo na São Paulo de Kassab. Agora é a máfia da urna funerária…

Imagem: veengle.com

A questão do lixo, que polui ruas, rios, que se torna vilão das enchentes (clique aqui) e que enche os aterros sanitários, não é vista com seriedade pela gestão Kassab.

E a resultado é dramático para a cidade.

Da EXAME:

São Paulo recicla 1% de todo lixo produzido diariamente

21/06/2012

A quantidade de lixo levada para os aterros sanitários só não é maior graças ao trabalho dos catadores não ligados à prefeitura

catadora em aterro sanitário

Quando temos uma administração municipal, que jamais investiu em coleta seletiva de lixo.

Que jamais deu apoio ao profissional, responsável por transformar lixo em fonte de riqueza.

Profissional este que sempre foi visto de forma preconceituosa, especialmente pela administração Kassab.

Enquanto isso, os lixões vão ficando abarrotados. E vão proliferando, como doença contagiosa (clique aqui).

E a cidade abandonada, se torna vítima das enchentes.

Sorte que, há tempos não chove em São Paulo (clique aqui).

Quando se convive com o descaso e a incompetência, precisamos contar mesmo com a sorte.

Essa é a receita de uma tragédia anunciada…

Do Estadão:

Contêineres de coleta seletiva causam surpresa

13/06/2012

Surpresa e desconfiança são as reações de quem encontra na rua enormes contêineres de plástico verde que estão sendo instalados pela Prefeitura para a coleta de lixo reciclável. Os Pontos de Entrega Voluntária (PEVs) passaram a ser colocados nas calçadas paulistanas no mês passado, sem qualquer campanha educativa ou informativa, daí o espanto de quem encontra o equipamento de 1,80 metro no meio do caminho.

A falta de informação à população é típica de uma prefeitura que nada realizou e que, no último ano de governo, tenta realizar algo, de qualquer maneira.

A população não foi informada. Gilberto Kassab jamais se preocupou com isso.

E, quando se tem educação socio-ambiental, não se tem apoio por parte da administração do homem que dá nota dez para si próprio (clique aqui).

A falta de seriedade da prefeitura, em lidar com assunto tão sério, chega a ser assustador.

Do Estadão:

Em SP, lixo reciclável se acumula em prédios

10/02/2012

Os condomínios da capital estão acumulando lixo reciclável por falta de coleta seletiva. A demanda está cada vez maior, mas as 21 centrais de triagem da cidade não dão conta de processar o material produzido a cada dia. E os síndicos, após estocarem por algum tempo os resíduos recicláveis, o descartam junto com o lixo comum.

José Serra, que ao abandonar nossa cidade em 2006, colocou Kassab como prefeito, hoje apoia sua administração e prega continuidade (clique aqui).

E você? O que acha disso?

Veja também:

Produção de lixo cresce seis vezes mais do que população

Lixo das ruas também polui rios

Gilberto Kassab é um ”prefeito nota 10”, segundo o próprio

Serra lança slogan com defesa da gestão Kassab

Para encontrar aspectos positivos do governo Kassab, o coordenador geral da campanha de Serra terá que quebrar a cabeça.

Acho que nem mesmo Kassab consegue encontrar aspectos positivos…

Já os negativos, os números da recente avaliação popular da gestão Kassab revelam que estão vivos na memória do paulistano (clique aqui).

Do ÚLTIMO SEGUNDO:

Serra usará panfletos pró-governo de São Paulo contra má avaliação de Kassab

18/07/2012

Distritos da capital receberão milhões de exemplares nos quais serão listadas as realizações da Prefeitura e do governo do Estado; 36% da população reprova a gestão municipal

Diante da avaliação negativa da gestão Gilberto Kassab (PSD), o comando da campanha do candidato tucano José Serra decidiu usar os feitos do governo estadual em São Paulo como arma eleitoral.

A campanha de Serra vai distribuir milhões de exemplares de 96 panfletos diferentes, um para cada distrito de São Paulo, nos quais serão listadas tanto as realizações da Prefeitura quanto as do governo estadual em cada região da cidade.

“As pessoas precisam saber o que o PSDB fez para elas”, disse o coordenador geral da campanha de Serra, Edson Aparecido.

Kassab, que foi vice de Serra e se elegeu com o apoio do tucano, amarga baixos índices de aprovação. Segundo o Datafolha, 36% da população considera a administração ruim ou péssima, 37% regular e apenas 26% boa ou ótima.

Ex-governador José Serra (PSDB) espera evitar impacto da má avaliação do prefeito Gilberto Kassab (PSD)

Além de blindar a campanha de Serra contra o mau humor do eleitorado em relação a Kassab, os boletins terão outras duas funções. Uma delas é complementar a argumentação do candidato para justificar o fato de ter abandonado a Prefeitura para se candidatar ao governo estadual com apenas um ano e cinco meses de mandato. Serra tem dito que no Palácio dos Bandeirantes continuou trazendo benefícios para a cidade.

A outra função é neutralizar a hegemonia do PT em alguns bairros da periferia onde o PSDB historicamente é derrotado. “Na Cidade Tiradentes, por exemplo, levamos metrô, hospital, escola técnica e mais um monte de coisas mas mesmo assim sempre perdemos. Os boletins vão ter este papel”, disse Aparecido.

O PSDB prepara ainda uma série de ações eleitorais para melhorar o desempenho nos redutos petistas. A partir de segunda-feira, o comando da campanha vai fazer uma série de encontros com representantes de setores sociais como mulheres, negros, profissionais da educação e jovens. Os objetivos são ouvir as demandas de cada segmento, expor as realizações tucanas e os planos de Serra para os próximos quatro anos.

Além disso, a campanha tucana fará entre os dias 1º de agosto e 21 de setembro uma maratona de reuniões nas 31 subprefeituras da capital. A ideia é aproveitar horários disponíveis nas agendas de Kassab e do governador Geraldo Alckmin (PSDB) para que eles façam campanha por Serra nas subprefeituras enquanto o candidato percorre outras áreas da cidade.

Curiosidade mórbida:
Quais feitos da gestão Kassab serão exaltados por Serra?
Será o Controlar, cujas fraudes são investigadas pelo MP? (clique aqui)
Será o Aprov, que teve um diretor que juntou mais de 100 imóveis, aprovando obras irregulares? (clique
aqui)
Serão as rampas anti-mendigo? (clique aqui)
Será a proibição de doações do público a artistas de rua? (clique aqui e aqui)
Serão os dependentes químicos espancados na Cracolândia? (clique aqui)
Ou será a cassação de mais de quatro mil licenças de trabalho, sendo que muitos desses trabalhadores eram idosos e deficientes físicos… (clique aqui)
E tem mais. Muito mais.
Acho que vai faltar panfleto para o Serra mostrar tanta coisa…

Veja também:

Por ter convênio médico, mulher é condenada à morte em UBS

Derradeiro gesto de ‘amizade’: Capa da Veja ignora cassação de Demóstenes Torres

Segundo a 6ª Vara da Fazenda Pública em São Paulo, moradores e os comerciantes locais não foram consultados.

Em seu despacho, a juíza Alexandra Fuchs é bem clara:

“A gestão democrática da cidade implica na efetiva participação de pessoas e associações, representativas dos diversos segmentos da sociedade civil, no processo de organização, planejamento, execução e acompanhamento de planos, programas e projetos de políticas públicas para a modificação do ambiente urbano da cidade”.

Do Correio do Brasil:

Liminar suspende privatização do bairro da Luz, na capital paulista

8/6/2012

Luz

A Estação da Luz, no Centro de São Paulo, seria privatizada

A 6ª Vara da Fazenda Pública em São Paulo concedeu liminar obrigando a prefeitura da capital a interromper o edital de privatização do bairro da Luz, no centro da cidade, rebatizado pela administração de Gilberto Kassab (PSD) como Nova Luz. Com isso, ao menos até contestação e derrubada da decisão judicial, a atual gestão não poderá levar adiante o processo de venda de 45 quadras e das edificações daquela região.

Na decisão, a juíza Alexandra Fuchs de Araújo aceita o argumento apresentado pela Defensoria Pública do Estado e reforçado pelo Ministério Público Estadual de que os moradores e os comerciantes locais não foram consultados pela prefeitura.

Na ação inicial, os advogados indicaram que não houve consulta pública durante o processo de discussão do Conselho Gestor da Zona Especial de Interesse Social da Luz, responsável por aprovar, em abril, o Plano Urbanístico da Nova Luz. Na ocasião, os conselheiros da sociedade civil se queixaram que os documentos apresentados eram insuficientes para tomar uma decisão. Além disso, de acordo com a defensoria, foi escolhido para a reunião um lugar pequeno, que claramente não abrigava todos os interessados.

O centro velho de São Paulo merece ser revitalizado. Porém, para tanto, é vital contar com a participação popular.

Qualquer coisa que fuja disso, se chama CANETADA.

E São Paulo é grande demais, importante demais para ser governada na base da canetada.

Veja também:

Haddad com Erundina: Após flerte com Kassab, enfim o PT pode dar uma bola dentro…

VERGONHA!!! Enquanto Kassab persegue vendedor ambulante, na Câmara Municipal de São Paulo tem funcionário que ganha mais que presidente

A juíza Carmen Cristina Fernandez Teijeiro e Oliveira da 5ª Vara da Fazenda Pública da capital classificou como “desumana” a atitude do prefeito de São Paulo, que decidiu por extinguir os chamados “bolsões de comércio ambulante na região central.

A juíza explicou sua decisão, expondo a falta de compromisso de Kassab com o destino desses trabalhadores:

“Merece destaque, outrossim, que esta falta de planejamento igualmente se descortina no descompromisso da atual gestão com o destino destas pessoas inegavelmente hipossuficientes, que são em sua maioria detentoras destas permissões há 20, 30, e até mesmo 40 anos, com baixíssima ou nenhuma escolaridade, e constituídas, não raramente, de idosos e deficientes”.

Do Brasil 247:

Kassab perde disputa com camelôs de São Paulo

Kassab perde disputa com camelôs de São Paulo

O prefeito paulistano, Gilberto Kassab (PSD), levou a pior na briga que trava com os camelôs. Nesta segunda-feira 4, a juíza Carmen Cristina Fernandez Teijeiro e Oliveira, 5ª Vara da Fazenda Pública da capital, concedeu liminar para suspender a cassação de mais de quatro mil licenças de trabalho de vendedores ambulantes. A magistrada classificou como “desumana” a atitude do chefe do Executivo paulistano.

Segundo a magistrada, num momento em que até a iniciativa privada está preocupada com políticas sociais não se concebe que o governo no lugar de promover políticas públicas de inclusão social e de fomento do desenvolvimento econômico, venha a retirar, de inopino, a subsistência de mais de 4 mil famílias, que sobreviviam do comércio ambulante, concedendo-lhes o ínfimo prazo de 30 dias para deixar o local em que estiveram trabalhando durante anos a fio, sem lhes conferir qualquer auxílio ou alternativa eficaz.

A decisão da Justiça atendeu pedido da Defensoria Pública do Estado. A juíza que concedeu a liminar disse que além dos trabalhadores, o ato da Prefeitura paulistana atinge também “inúmeras outras pessoas que estão, de alguma forma, economicamente conectadas a este comércio”.

Além disso, afirma a magistrada na decisão que não se tem notícias de que a extinção dos Termos Permanentes de Uso (TPUs) vigentes na cidade seja por meio de revogação ou cassação, bem como de todos os bolsões de comércio tenha sido precedida da indispensável participação popular.

A juíza ressalta que não pretende defender a manutenção do comércio ambulante na cidade, nem tampouco dos locais em que ele é exercido atualmente, medida que desborda os limites de atuação do Judiciário. “Trata-se, em verdade, de assegurar a efetiva participação popular nestas decisões, independente do resultado”, completou.

O prefeito Kassab, que já ordenou a destruição das bancas dos ambulantes (clique aqui), agora promete recorrer da sentença.

Do G1:

Kassab diz que irá recorrer de decisão que permite volta de camelôs

Gilberto Kassab, disse nesta terça-feira (5) que irá recorrer da decisão da Justiça que suspendeu a determinação da Prefeitura que proibia o trabalho de camelôs nas ruas da capital paulista.

A ação civil acolhida pela Justiça foi proposta pela Defensoria Pública do Estado de São Paulo em conjunto com o Centro Gaspar Garcia de Direitos Humanos. Em caso de descumprimento da decisão judicial, a Prefeitura terá de pagar multa diária de R$ 200 mil.

“Depois da citação, se não recorrêssemos, partiríamos do princípio que estamos errados. Estamos fazendo algo que sabemos que é o melhor para a cidade de São Paulo. A Prefeitura vai recorrer, de uma maneira muito respeitosa”, disse Kassab.

Segundo Kassab, eles sabem o que é melhor…

E qual é o poder de julgamento deles?

Eles que mantiveram um diretor que acumulou mais de 100 imóveis para aprovar obras em São Paulo, não tem muita moral para julgar.

Se eles queriam apoio popular para a decisão, por que não fizeram uma consulta popular?

Veja também:

Após cassar licenças, prefeitura de São Paulo destrói bancas de ambulantes

São Paulo, a capital do ‘mundo cão’: Kassab ao retirar camelôs do centro, expulsa também deficientes físicos!!

O prefeito Kassab, que combate a sacolinha nos mercados, mas não mexe com as garrafas PET dos refrigerantes (clique aqui e aqui).

Que multa o cidadão pelos buracos da calçada, mas se mostra incapaz de acabar com os buracos das ruas (clique aqui).

É o mesmo que trata os camelôs como criminosos, mas permite que um diretor corrupto adquira mais de cem imóveis em sete anos (clique aqui e aqui).

Cerca de 270 deficientes físicos estão sendo tratados como bandidos.

Do UOL:

 

Kassab dá 1 mês para camelôs saírem do centro

22/05/2012

Após retirar das ruas 15 mil camelôs nos últimos seis anos, o prefeito Gilberto Kassab (PSD) revogou as licenças dos 470 ambulantes que ainda trabalhavam nas ruas do centro, como na região da Rua 25 de Março, o maior reduto do comércio popular de São Paulo, e na Praça da Sé. Todos têm um mês para desocupar as calçadas, segundo portaria publicada no sábado no Diário Oficial da Cidade. A medida atinge 270 deficientes físicos.

A Prefeitura também cassou os Termos de Permissão de Uso (TPUs) de 512 ambulantes que tinham licença para trabalhar em ruas de Pinheiros e Lapa, na zona oeste, e de São Miguel Paulista, na zona leste, totalizando com os do centro quase mil. As licenças remanescentes devem ser revogadas nos próximos dias – o plano da Prefeitura é banir todos os camelôs da cidade.

 

Kassab é mesmo um fenômeno de popularidade…

Kassab alega que “a maioria dos ambulantes trabalhava com carga roubada e produto pirata”.

Se ele sabe, por que a Secretaria da Segurança Pública não trabalha, coibindo a venda?

Será que eles não sabem?

Na verdade, quando o dente dói, é bem mais fácil arrancar do que tratá-lo.

É bem mais fácil culpar TODOS os ambulantes e bani-los.

Hoje os ambulantes são perseguidos.

E amanhã, quem será?

Veja também:

vc repórter: buraco em rua de São Paulo completa 2 anos

 

Calçadas: prefeitura de São Paulo não orienta, mas multa

Imagem: souchocolateenaodesisto.blogspot.com

Enquanto isso o cidadão mofa na fila…

O equipamento foi pedido há sete anos, no início da administração Serra.

E chegou somente no final do ano passado.

Chegou, porém não tem previsão de instalação.

Da Folha:

Prefeitura de SP deixa aparelho de tomografia novo na caixa

21/05/2012

Um aparelho de tomografia foi entregue ao Hospital Municipal Tide Setúbal, em São Miguel Paulista, no extremo leste de São Paulo, mas continua guardado dentro de uma caixa e sem uso desde o final do ano passado. O equipamento havia sido pedido há sete anos.

Serra e Kassab: Será que São Paulo sobreviverá a eles?
Serra e Kassab: Será que São Paulo sobreviverá a eles?

Veja também:

Tucanolândia: Relatório do Metrô entrega Alckmin. Enquanto cresce o número de passageiros ele diminui investimentos

Os bastidores da ditadura: Arquivos dos EUA deverão ajudar a Comissão da Verdade

Imagem:ultimosegundo.ig.com.br

Em 2008 o diretor da Prefeitura de São Paulo Hussain Aref Saab “comprou” por R$ 242 mil, um apartamento do empresário David Carlos Antonio.

“Comprou” um imóvel que, três anos antes, havia sido comprado por R$ 1,2 milhão.

Bom negócio? 

Na verdade um verdadeiro “presente”.

Desperta a curiosidade que o “bondoso vendedor”, na época tinha um processo de anistia encalhado na prefeitura havia cinco anos. 

Quatro meses depois da negociação, o processo, parado desde 2003, passou a tramitar e, um ano depois, o alvará foi concedido pelo departamento chefiado por Aref.

Veja a matéria abaixo, se tiver estômago…

Da Folha:

Diretor da Prefeitura de SP pagou R$ 242 mil por imóvel de R$ 1,2 mi

15/05/2012

O então diretor da Prefeitura de São Paulo Hussain Aref Saab comprou, em 2008, por R$ 242 mil, um apartamento que três anos antes havia sido comprado por R$ 1,2 milhão. 

Resolvendo o problema de moradia: Só neste conjunto na zona sul de Sao Paulo, Hussain Aref Saab tem 10 apartamentos...

Resolvendo o problema de moradia: Só neste conjunto na zona sul de Sao Paulo, Hussain Aref Saab tem 10 apartamentos…

Resolvendo o problema de moradia: Só neste conjunto na zona sul de Sao Paulo, Hussain Aref Saab tem 10 apartamentos…

A indicação do funcionário foi de Kassab, que na época era vice-prefeito de José Serra (PSDB), em 2005 (clique aqui).
Foi apurado que o salário de Aref não seria sequer capaz de pagar o IPTU dos imóveis que ele adquiriu.
Outro fato que desperta a curiosidade.
Agora, nada é mais intrigante que Hussain Aref Saab tenha ficado por SETE ANOS como diretor responsável pela aprovação de empreendimentos imobiliários de São Paulo.
A sociedade merece, no mínimo, um esclarecimento.

Veja também:

Diretor de Kassab compra 106 imóvei sem 7 anos; veja video

Serra aprova Kassab e diz que inflencia governo Dilma

Quem vê a administração Kassab multando de forma implacável o cidadão que não conserva a calçada, imagina a prefeitura dando o exemplo e cuidando de ruas, avenidas e pontes.

Porém, quem é eficiente em aplicar multas, se mostra incompetente, quando o assunto é trabalhar…

Os buracos nas ruas de São Paulo já se tornaram tradicionais (clique aqui e aqui).

E nossas pontes e viadutos, com o tempo, se tornam verdadeira ameaça à segurança do cidadão (clique aqui).

Não seria a hora de Kassab começar a pagar multas pelo que não tem feito?

Carro cai no buraco

Do Terra:

SP: em 3 meses de validade, Lei das Calçadas rendeu 1.625 multas

09/04/2012

Em três meses de validade, a Lei das Calçadas já rendeu aos moradores da capital paulista 1.625 multas por problemas de conservação. Por causa disso, a partir desta segunda-feira, a prefeitura elaborou uma cartilha de 40 páginas com explicações sobre como fazer a reforma das calçadas da maneira correta, e disponibilizou 300 mil exemplares nas 31 subprefeituras da cidade. O material também está disponível no site da prefeitura. As informações são do Bom Dia SP.

A lei entrou em vigor no dia 9 de janeiro, e uma de suas principais mudanças é em relação ao direito dos pedestres. Uma calçada com até 2 m de comprimento deve ter 1,20 m de área exclusiva para o pedestre trafegar – sem lixeiras, postes ou árvores, por exemplo. A multa também ficou mais alta – calçadas com problemas podem gerar multa de R$ 300 por metro linear. A região com o maior número de multas foi Pirituba, na região noroeste do município.

Temos tantos problemas de má conservação nas ruas, avenidas e pontes.

Hoje Kassab obriga o cidadão a consertar calçadas ou pagar multas.

Amanhã TODOS serão obrigados a consertar também as vias públicas.

Todos menos Kassab…

Veja também:

Mídia e oposição em crise: O descrédito faz mal à Democracia…

Carlinhos Cachoeira: Depois de Demóstenes, agora Marconi Perillo. E o presidente do PSDB diz que “o partido não enxerga muita coisa”…

Imagem: colunas.cbn.globoradio.globo.com/blogdofavre.ig.com.br

O prefeito que conta com aprovação de apenas 26% dos eleitores, segundo o Datafolha, ao falar dos problemas de São Paulo, procurou poupar os responsáveis.

“Eu sinceramente não tenho ideia por que São Paulo não tem metrô. Não vou desmerecer quem fez, mas 70 km é muito pouco. (…) Eu sinceramente nem tinha nascido (quando as obras do metrô começaram), não sei se foi lobby da indústria automobilística, lobby das indústrias de ônibus ou se foi incompetência mesmo, porque naquela época não foi feito metrô”, afirmou o prefeito, que após a palestra ressaltou que a crítica não se refere à gestão do PSDB no governo. “Pelo contrário. Estava falando de 50, 60 anos atrás”, explicou. *

Ele diz que sinceramente não tem idéia…

Se não tem idéia, “Por qué no te callas?”

É curioso ver que o prefeito da maior cidade brasileira faça uma avaliação com tamanha estupidez.

Há 50, 60 anos atrás as pessoas andavam de bonde. Não havia o trânsito que existe hoje.

Talvez Kassab não saiba, já que não havia nascido.

O fato concreto é que, quando a população de São Paulo sentiu os efeitos do trânsito e precisou de um governo atuante, esse governo não estava lá.

E qual foi esse governo abandonou o metrô de São Paulo por quase 20 anos?

Kassab não sabe?

Ou não tem interesse em falar…

Por fim, Kassab recomendou aos eleitores que, neste ano, cobrem compromissos de seus candidatos à sucessão municipal, sem citar sua preferência eleitoral. Ele ainda recomendou a fiscalização do cumprimento dessas promessas de campanha. “No mundo de hoje, é difícil assumir um compromisso e não honrá-los, porque a tecnologia deixa tudo documentado”, disse.

Ironicamente, o pré-candidato que conta com o apoio de Kassab, o ex-governador José Serra (PSDB), vem sendo cobrado justamente por um compromisso firmado em 2004, quando assinou um termo em que garantia que não deixaria a prefeitura para concorrer ao governo do Estado – o que ele acabou fazendo, em 2006. Kassab disse à imprensa após a palestra que dessa vez Serra ficará durante todo o mandato, caso seja eleito. *

Pior que Kassab falando, só o Kassab governando...

Pior que Kassab falando, só o Kassab governando...

Kassab garante que Serra, sendo eleito, ficará no cargo.

Além de Kassab, Alckmin também garante (clique aqui).

Serra tem muitos fiadores… Ele precisa ter!!

Hoje em dia, uma promessa de Serra tem conotação de piada.

Veja também:

Briga? Tumulto? Guerra? Não… É o Metrô de SP.

Administração Kassab: São Paulo, que já não faz coleta seletiva de lixo agora proíbe doação de reciclável

Imagem: animatunes.com.br

*Do Portal Terra