url

Sensibilidade é um instante.

Um sopro.

Uma brisa.

Sensibilidade é água.

Água que corre.

Corre pelas mãos.

Tenho medo.

Medo que acabe.

Preciso de um copo.

Uma garrafa…

Um tanque.

Preciso de um jeito de evitar que tudo se perca.

Pois a água lava.

E ficamos limpos.

Porém ela fica suja.

E o que fazemos por ela?

Tenho medo.

Medo de permanecer sujo.

Medo de perder a minha sensibilidade.

Veja também:

Ausência (Por Carlos Drummond de Andrade)

Burrice coletiva: Será que podemos morrer disso???

Imagem: blogdofalcao.com