O radar e o cidadão (segundo a ótica do governante de São Paulo)

Já vimos o cidadão sendo vítima dos radares escondidos (clique aqui).

Já vimos policiais militares, que deveriam estar cuidando da SEGURANÇA DO CIDADÃO, na função sistemática de aplicar multas.

A ponto de vermos o índice de multas da corporação sendo multiplicado (clique aqui).

Agora vemos que, além de esconderem radares para aplicar mais multas.

Além de remanejarem policiais da segurança para poder aplicar mais multas.

Ainda temos que ver radares que não registram a velocidade correta.

E, dessa maneira, também aplicarão mais multas.

Da RÁDIO BANDEIRANTES:

Denúncia: Radares desregulados registram velocidades diferentes das praticadas pelos motoristas

12 /11/2012

Que “correm o risco” de serem multados por infrações que não cometeram.
A reportagem da Rádio Bandeirantes constatou a “falha” em algumas lombadas eletrônicas, instaladas em ruas e avenidas da cidade e na entrada de alguns túneis.
Em um dos casos verificados, a diferença entre a velocidade real do veículo e a que foi registrada pelo radar atingiu exatos 10km.
As lombadas eletrônicas que foram vistoriadas pela nossa reportagem ficam na Rua Ribeiro Lacerda e no túnel Sebastião Camargo.

Ser cidadão em São Paulo, nos dias de hoje, tem um sentido diferente.

Ser cidadão é o mesmo que ser refém.

E o resgate, hoje se chama ‘multa’.

Veja também:

Vereadores de SP usam carros com placas proibidas para fugir de multas

Multas em SãoPaulo:Até quando vamos sustentar um estado vagabundo?

Imagem: flitparalisante.wordpress.com