Archive for setembro, 2012


Serra, com altíssimo índice de rejeição popular, tenta destruir a imagem de Haddad.

Afinal o petista representa hoje sua maior ameaça de derrota eleitoral, já no primeiro turno (clique aqui).

O tucano, que eleito prefeito em 2004, abandonou o cargo nas mãos de Gilberto Kassab.

Eleito para um mandato de quatro anos, cumpriu pouco mais de um ano.

Kassab, que governou bem longe do povo e, como consequencia teve desaprovação popular recorde, agora recebe auxílio midiático (clique aqui). 

Kassab: Perto da mídia e longe do povo. A criação de Serra mostra sua obra para o povo mais humilde. Entre 2008 e 2011 foram mais de 500 incêndios em favelas

Do Terra:

Haddad rebate Serra: ‘ele não tem expediente na educação’

30/09/2012

Acusado ontem pelo adversário José Serra (PSDB) de ter sido um ministro da Educação “medíocre”, o candidato do PT à prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, afirmou neste domingo que o tucano “não tem expediente na educação”.

“Uma pessoa que defende a administração do (prefeito Gilberto) Kassab não pode me elogiar. Ele tem uma forma de avaliação bem diferente da minha e da população em geral”, afirmou Haddad

Outra crítica disparada no sábado por Serra foi que Haddad “fez com que o número de formados nas universidades federais caísse no Brasil”. “Completamente errado”, respondeu o petista, e atacou de volta. “O Serra não tem expediente na educação. Ele não conhece os dados educacionais do País e muito menos de São Paulo. Um dos poucos secretários de educação que não cumpriram as metas do Ministério da Educação, que foram pactuadas e assinadas pelos prefeitos, foi o vice dele”, devolveu Haddad, referindo-se a Schneider.

É difícil avaliar Serra à frente da educação pública da cidade de São Paulo.

Como ele logo abandonou o cargo de prefeito, a avaliação ficou para seu “filhote político”, Kassab.

Do Última Instância:

MP-SP entra com ação contra Kassab por falta de vagas no ensino infantil

11/09/2012

Na semana em que o Plano Diretor da cidade completa dez anos, uma análise sobre a educação na cidade é desanimadora: a área é uma das que mais sofre com a falta de investimentos.

São Paulo, em sua educação, também não guarda boas recordações de Serra governador.

Do PSOL:

Polícia de Serra agride professores em greve

28/03/ 2010

Ao que parece, o cidadão está farto de palavras fortes, vindas de governantes ausentes…

Veja também:

Antológico!! O dia em que Hebe deixou Serra com cara de bosta

Incêndios em favelas e a especulação inflamável

Imagem: http://www.facebook.com

Hebe, ao lado do povo, procurou exaltar aqueles que melhoraram sua vida.

Exaltou também a importância histórica de um país, ainda machista, ser governado por uma mulher.

Porém Serra, ao que parece, pensava diferente…

Tanto que, visivelmente constrangido, abandonou o programa da diva, antes de seu término.

Do Estadão:

Com tucanos na plateia, Hebe elogia Dilma e pede palmas para Dirceu

02/03/2011


Diante de uma plateia formada por tucanos, como o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), e o ex-governador José Serra (PSDB), a apresentadora afirmou que esperava encontrar a mulher “brava” e “séria” da campanha eleitoral, mas que se deparou com um “amor de pessoa”. “Acho que ela vai fazer coisas muito boas. Ela é uma gracinha!”, afirmou.

A gravação teve a participação de, aproximadamente, 500 convidados na plateia, entre eles, o ex-chefe da Casa Civil e ex-deputado José Dirceu (PT-SP), réu do processo do mensalão. Além de cumprimentar Serra e Alckmin, Hebe anunciou a presença de Dirceu, que havia sentado numa mesa ao canto do estúdio. “Podem bater palmas para ele”, pediu a apresentadora ao público, que se mostrou inibido com a presença dele.

Se Dirceu gostou dos elogios a Dilma, o ex-governador de São Paulo preferiu não acompanhar toda a gravação. Na metade do programa, Serra levantou-se, deixou a mulher Mônica Serra à mesa que ocupavam, cumprimentou o ex-chefe da Casa Civil e ex-deputado do PT de São Paulo e não foi mais visto até o fim da gravação.

José Serra está acostumado a ver outro tipo de tratamento sendo dispensado a seus opositores.

Está acostumado ao pré julgamento.

Serra, ao lado da grande mídia, promoveu o linchamento moral de Dirceu e, em meio ao linchamento, não pôde admitir uma voz que se levante em apoio ao inimigo.

Ele se esquece do mensalão pago por ele à veiculos de mídia, que hoje se empenham em protegê-lo, atacando seus opositores (clique aqui).

Também se esquece do mensalão mineiro, envolvendo tucanos de destaque (clique aqui). 

Mensalão que não será julgado, de forma política, às portas de uma eleição.

Também se esquece do mensalão, pago pelo governo FHC, em troca de sua reeleição (clique aqui).

A indignação seletiva de Serra, largamente veiculada pela mídia, não era compartilhada por Hebe.

Ela estava acima disso.

Ela tinha opiniões próprias. 

Veja também:

Serra deu R$ 34 milhões à editora que publica a revista Veja quando era governador de SP

A compra de votos para a reeleição de FHC

Do Terra:

Israelenses creem que é “alta” ou “média” possibilidade de guerra com Irã

27/09/2012

A história persa mostra que, para vencer, nem sempre é necessário pisar no oponente.

Mas colocá-lo a seu lado.

Para quem não sabe, os persas são na verdade, os iranianos (clique aqui).

Do UOL:

Pérsia antiga

Do Reino Medo ao Império dos Aquemênidas

A civilização persa, na realidade, englobou diversos povos que habitaram o Planalto Iraniano desde o 2º milênio a.C. A primeira grande civilização conhecida da região se chamava Elamita, e se localizava ao sul do atual Irã, tendo como capitais Anshan e depois Susa.

Durante o 1º milênio, ondas de invasores arianos (indo-europeus) chegaram ao Planalto Iraniano, e alguns deles acabaram por se fixar na região: os medos (ao norte), os persas (ao sul) e os partos (a leste). Os mais antigos registros históricos conhecidos sobre esses povos arianos são encontrados em textos assírios (Mesopotâmia) do século 9 a.C.

Em 550 a.C., Ciro 2º, um governante persa, venceu a Média e unificou persas e medos, iniciando o Império Persa sob a dinastia dos aquemênidas.

Ciro 2º, conhecido como “o Grande”, deu aos medos a mesma condição política e militar dos persas e, ao dominar os elamitas, transformou sua capital, Susa, na nova capital do império. Assim, ao igualar os poderes entre o sul e o norte do Planalto Iraniano, conseguiu criar uma situação de paz interna e, dessa forma, pôde concluir a conquista sobre a Mesopotâmia e a Anatólia.

Já a história de Israel é bem mais recente. E sua criação ocorreu de maneira bem menos natural.

Até o final da Primeira Guerra, os árabes formavam a maior parte da população, junto com uma minoria de judeus e cristãos.
Com o fim do conflito, em 1918, a Palestina passou a ser controlada pela Inglaterra, que aprovou a Declaração de Balfour, um compromisso de governo inglês em estabelecer na região um Estado judaico (clique aqui).

Em novembro de 1947, as Nações Unidas recomendaram a partição da Palestina em um Estado judeu, um Estado árabe e uma administração direta das Nações Unidas sob Jerusalém (clique aqui).

Quem planta vento… A imagem de 2011 mostra protestos de egípcios após Israel invadir seu território e matar seus policiais

As Nações Unidas, ou melhor os Estados Unidos criaram Israel. E Israel continuou a crescer, sob a asa dos EUA e o ódio de seus vizinhos (que perderam territórios e ainda viram a nova nação recebendo farto apoio internacional).

Ações de terrorismo de Israel (clique aqui) nunca receberam resposta enérgica por parte das potências ocidentais.

Diferentemente das nações muçulmanas, a nação sionista teve liberdade para se armar e atacar os países vizinhos.

Sob o olhar paterno da grande potência norte-americana, os palestinos foram literalmente massacrados por Israel.

E continuam a ser massacrados (clique aqui).

É bom lembrar que o maior líder judeu, Yitzhak Rabin, genuinamente preocupado com o estabelecimento de uma paz duradoura, foi assassinado.

E assassinado pelos seus compatriotas.

Benjamin Netanyahu, que hoje é Premiê de Israel, teve participação decisiva nesta morte (veja aqui).

Porém são os iranianos que, segundo a grande mídia, representam grande ameaça para a paz mundial.

Os iranianos, que vivem entre nós há milhares de anos.

O Eixo do Mal de Bush incluiu o Irã, o Iraque, e a Coreia do Norte (clique aqui).

Outro dia, invadiram e destruiram o Iraque, sob a afirmação de que produzia armas de destruição em massa. Tempos depois, foi constatado que a afirmação não passava de uma mentira (clique aqui).

Enquanto os iranianos chegaram há milhares de anos, o Estado de Israel foi criado logo após a Segunda Guerra Mundial.

E enquanto as armas de destruição em massa do Iraque se tornaram uma grande e comprovada mentira, a verdade é que os palestinos da Faixa de Gaza, que permanecem nas mãos de Israel, seguem morrendo de fome e de sede (clique aqui).

Permanecem sem condições básicas de sobrevivência.

E são impedidos por Israel (clique aqui), de receber ajuda humanitária.

É dessa maneira que a paz é negociada no Oriente Médio.

E será que, dessa maneira, eles encontrarão a paz?

Veja também:

Não é o Irã. Quem assusta o mundo é Israel

Coreia do Norte, Síria e Irã formam o novo ’eixo do mal’, diz Israel

Imagem: http://noticias.terra.com.br

O experiente e “preparado” José Serra participou com Russomanno dos debates promovidos pela Bandeirantes, pela Rede TV, pela TV Gazeta…
Participou e afundou nas pesquisas de intenção de voto (clique
aqui).
Após o fenômeno eleitoral, pode se chegar facilmente à conclusão de que participar de debates não tem feito bem ao tucano.
Sobre proteção, causa espanto vermos o candidato, que é protegido pelo DataFolha (clique
aqui), falando em proteção.

Mas, já que ele falou, então vamos mostrar.

A versão de José Serra.

Do BOL:

Serra diz que Record cancelou debate para proteger Russomanno

26/09/2012

O candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo, José Serra, afirmou na tarde desta quarta-feira (26), durante evento de sua campanha, que a “TV Record” cancelou o debate para proteger Celso Russomanno (PRB).

“Isso é lorota, eles estão querendo proteger o Russomanno, que não quer debater. Nos não negamos, não houve negativa. Eles agora estão voltados a essa proteção. O Russomanno para fazer campanha agora precisa estar protegido porque ele não tem muitas ideias, é uma pessoa muito vulnerável, despreparado. Então se é exposto, fica fragilizado. E a Record está colaborando para protegê-lo”, afirmou Serra ao ser perguntado sobre a alegação da emissora de que o tucano não iria participar do evento.

Agora a versão da Record.

Do R7:

Record cancela debate com candidatos à Prefeitura de São Paulo

26/9/2012

Durante todo o processo de negociação do encontro entre os candidatos, os responsáveis pela campanha de José Serra não responderam aos convites para a negociação de regras e acordos do debate. Os convites foram feitos de acordo com a legislação eleitoral e protocolados na sede do partido do candidato, na coordenação de campanha e na Justiça.

O Grupo Record informa, ainda, que realizou duas sabatinas com os todos os candidatos à Prefeitura e um debate com os candidatos à vice-prefeito, com transmissão pela Record News e pelo Portal R7, sempre com a ausência de José Serra e de seu vice após insistentes convites feitos aos representantes do seu partido, conforme documentos protocolados.

No video abaixo, deveríamos ver um debate direto entre dois candidatos.

Serra e Russomanno.

Porém um deles não compareceu ao debate.

Justamente aquele que hoje fala em lorota…

Veja também:

Pau mandado: Soninha, que foi coordenadora de campanha de Serra em 2010 admite estar em campanha para tirar votos do PT

Distorções em pesquisas eleitorais nas mãos da PF

Ela, que aparece na TV com aquela voz de “sussa” e aquela cara de paz e amor.

Que aparece na TV com o discursinho: “Quem disse que só tem um jeito de fazer política” (clique aqui).

Porém, na prática, Soninha Francine é bem diferente disso.

Ela mostra que política pode ser feita da maneira mais rasteira, mais covarde…

A candidata, que já foi subprefeita de Kassab e coordenadora de campanha de Serra (ambos com níveis de rejeição popular nas alturas), agora parece querer trabalhar para o tucano de outra maneira.

Soninha encerra debate afirmando que São Paulo tem muitos problemas, mas que também há coisas interessantes. Candidata do PPS ainda usou tempo para .... Foto: Léo Pinheiro/Terrae

Soninha, que foi coordenadora de campanha de Serra e subprefeita de Kassab, agora se diz “diferente”. Então tá…

Do Terra:

25/09/2012

Soninha admite que ataca Haddad para roubar voto petista

A candidata do PPS à prefeitura de São Paulo, Soninha Francine, disse nesta terça-feira que os ataques ao candidato do PT, Fernando Haddad, feitos no debate da TV Gazeta, realizado em parceria com o Portal Terra, tem o objetivo de roubar votos do eleitorado petista.

Um candidato deveria estar preocupado em conquistar a confiança do eleitor.

Preocupado em vencer as eleições para AÍ SIM FAZER POLÍTICA DE UM JEITO DIFERENTE.

Porém, a participação da candidata do PPS no último debate, deixou claro sua postura.

Seu próprio partido coloca, com orgulho, o serviço prestado por aquela que poupa o candidato tucano, cujo partido está diretamente envolvido com o mensalão mineiro (clique aqui), com a privataria (clique aqui) e com o caso Cachoeira (clique aqui, aqui, aqui e aqui).

Falando em escândalos, a privataria tucana, que tantos recursos levaram do país (clique aqui e aqui), é motivo para uma bela puxada de saco do presidente do partido de Soninha em FHC (clique aqui).

Mas Soninha Francine não fala sobre isso…

Ela ataca somente o candidato petista (clique aqui).

Atacar candidatos, é bom lembrar, parece tática daquele que não tem densidade política.

Que não tem propostas para um município do tamanho e da complexidade de São Paulo.

Veja também:

MP: Há provas ’contundentes’ do mensalão mineiro

Escândalo da Privatização da Vale do Rio Doce

Carta Capital repercute escândalos das privatizações de FHC em entrevista bomba

Roberto Freire: Foram as privatizações do governo FHC que possibilitaram elevar o nível de investimento no país

Imagem: http://noticias.terra.com.br

Embora de importância crucial para a identificação de vítimas e infratores, a Papiloscopia ainda é desconhecida dentro da sociedade.

Dentro das polícias…

E, quem sofre os danos de tamanha ignorância, é o cidadão.

Do PERITOS DE FATO:

Papiloscopia: Não sabe o que é isso? E injustiça? Você sabe o que é?

25/09/2012

“Os policiais não perceberam a falsidade da identificação e não chegaram a colher as impressões digitais do indivíduo preso.”

Esse trecho da reportagem abaixo foi decisivo na vida de um cidadão brasileiro.

Ou melhor, na destruição de sua vida…

Do portal ETHOS:

9 anos depois de ser condenado, vigia que teve RG falsificado comprova sua inocência

25/09/2012
No último dia 31 de julho, Rafael da Silva finalmente teve sua inocência reconhecida. Após cerca de 9 anos, ele provou ter sido vítima de erro do sistema criminal. Desde 2003, havia sido condenado pelo crime de porte ilegal de arma, após o verdadeiro culpado utilizar documentos falsos em seu nome. Durante esse período, chegou a cumprir integralmente sua pena em regime aberto.

Sua absolvição foi determinada pelo Tribunal de Justiça do Estado (TJ-SP), após a Defensoria Pública de SP interpor um recurso de revisão criminal em seu favor.

O caso
Em janeiro de 2001, uma pessoa foi presa em flagrante por policiais militares pelo delito de porte ilegal de arma, na Rodovia dos Imigrantes. O caso foi registrado no 97º Distrito Policial da Capital. O acusado identificou-se como Rafael da Silva – e apresentou documentos falsos, contendo sua foto. O verdadeiro Rafael havia perdido seu RG alguns anos antes.
Os policiais não perceberam a falsidade da identificação e não chegaram a colher as impressões digitais do indivíduo preso.
O “falso Rafael” foi solto posteriormente, após obter liberdade sob fiança. E o inquérito continuou a tramitar, sob o nome do verdadeiro Rafael.
Ele descobriu que respondia a um processo criminal apenas em fevereiro de 2003, quando já estava condenado em primeira instância. Desde então, tentava comprovar sua inocência: como os policiais não colheram as impressões digitais da pessoa presa em flagrante, a Justiça não aceitava retirar seu nome do processo.Exames grafotécnicos também se revelaram inconclusivos, porque a pessoa presa não havia deixado mais do que algumas rubricas. Em 2005, Rafael foi condenado em segunda instância a uma pena privativa de liberdade em regime aberto.

A ignorância do policial que fez a abordagem do criminoso que utilizava um documento adulterado.

E mais.

A ignorância do delegado que indiciou o criminoso, sem uma avaliação pericial, acerca de sua real identidade.

Não suspeitaram estar indiciando um criminoso, com o nome de um inocente?

Um outro fato, bastante grave, não teve grande visibilidade.

UM CRIMINOSO DE VERDADE SE APROVEITOU DO PÉSSIMO TRABALHO PRESTADO PELO ESTADO PARA SE SAFAR.

Com tantos policiais envolvidos no caso, será que nenhum deles nunca ouviu falar na palavra FRAUDE?

Há tempos, o trabalho do Papiloscopista Policial (especialista em identificação humana, através de impressões e fragmentos de impressões digitais) é negligenciado.

Muitos policiais não conhecem o trabalho de um Papiloscopista Policial.

Porém, a ausência do trabalho de um especialista em identificação humana tem efeito trágico sobre o resultado da justiça.

Um papiloscopista não tem o reconhecimento pela sociedade ou a valorização profissional de um delegado, do um promotor, de um juiz…

Mas seu trabalho na identificação científica de autores de delitos é vital para o bom trabalho policial.

É vital para o bom trabalho judicial.

Caso contrário, após todo trabalho de policiais, promotores e juízes, tudo acaba indo por terra.

Um cidadão não pode se tornar vítima de um Estado irresponsável.

O Estado existe para servir o cidadão.

Mas, o que fazer quando ele já não serve mais?

Deve-se jogá-lo fora?

Ou deve-se consertá-lo…

Veja também:

PL 5649/09. Investimento em Segurança Pública

Com base em um vestígio, peritos papiloscópicos conseguem elucidar sequestros

Será que “maus tratos” se deve a maneira como o caso foi tratado pelo TJ?

Partindo dessa linha de raciocínio, sem dúvida, a justiça foi vítima de “maus tratos”.

Com relação ao caso Herzog, a diferença entre maus tratos e tortura é abissal.

Assim como a diferença entre PODER JUDICIÁRIO e JUSTIÇA…

Ditabranda: Decisão do TJ, lembra artigo da Folha de São Paulo…

Do UOL:

Justiça retifica registro de óbito e reconhece que Herzog morreu por “maus-tratos” na ditadura

25/09/2012

O juiz Márcio Martins Bonilha Filho, da 2ª Vara de Registros Públicos do TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo), determinou nesta segunda-feira (24) a retificação do atestado de óbito do jornalista Vladimir Herzog, para fazer constar que sua “morte decorreu de lesões e maus-tratos sofridos em dependência do II Exército – SP (Doi-Codi)”.

Fica claro que o “suicídio” de Herzog surgiu para encobrir as reais causas da morte daquele que foi convocado e compareceu, por livre e espontânea vontade, para prestar um simples depoimento (clique aqui) e acabou vítima de odioso crime.

“Quando a sentença rejeita a tese do suicídio exclui logicamente a tese do enforcamento e, então, a afirmação de enforcamento – que se transportou para o atestado e para a certidão de óbito – encobre a real causa da morte, a qual, segundo os depoimentos colhidos em juízo indicam que foi decorrente de maus tratos durante o interrogatório no DOI-Codi”, diz o parecer da comissão. (Com Agência Brasil)

Lendo a transcrição a seguir, logo vamos perceber que Vlado sofre bem mais que simples “maus tratos”.

A transcrição não foi baseada nos depoimentos dos torturadores. Segundo eles, Vlado cometeu suicídio.

25 de outubro de 1975, Rua Tutóia, cidade de São Paulo. Nas dependências do DOI-CODI (Destacamento de Operações de Informações – Centro de Operações de Defesa Interna), um homem é torturado com pancadas e choques elétricos. Seus companheiros, na sala ao lado ouvem seus gritos.
O homem recusa-se a assinar um suposto depoimento por não admitir que as informações constantes naquele pedaço de papel sejam verdadeiras. Ele não escrevera nenhuma palavra daquilo. Em um ato de indignação, rasga o papel. E num ato de maior indignação ainda, mesclado a ira, seu torturador o esbofeteia. Os amigos, na outra sala, não ouvem mais seus gritos.
Algumas horas mais tarde, dentro de uma cela no mesmo departamento, uma foto do homem morto, amarrado por uma tira de pano em um pequeno pedaço de ferro no alto da cela. O Inquérito Policial Militar, IPM dá como causa da morte suicídio por enforcamento.

Clique aqui e veja a matéria completa.

Veja e tenha sua própria opinião.

Vladimir Herzog e muitos outros deram suas vidas, para que pudéssemos ter esse direito.

Veja também:

São Paulo e o abandono: Hoje tem o dia sem carro. Já os outros, todos, são dias sem transporte público, sem educação, sem saúde… São dias sem governo

Copa do Mundo no Brasil: Um país que nunca teve infraestrutura, precisará ter até 2014

Imagem: acertodecontas.blog.br

Falar em dia sem carro, sem dar uma opção de qualidade para o cidadão se deslocar pela sua cidade é puni-lo.

E punir um cidadão já cansado de ser punido.

São Paulo quer ter hábitos de primeiro mundo.

É muito difícil, quando são prestados serviços dignos de província (clique aqui e aqui).

Dia sem carro, sem bike, sem nada: E se fosse em uma segunda-feira??

Do R7:

Dia Mundial Sem Carros será “comemorado” em SP sem investimento em transporte público, dizem especialistas

22/09/2012

De um ano para cá, ações foram insignificantes para mobilidade urbana na capital

No Dia Mundial Sem Carros, comemorado neste sábado (22), a capital paulista estará repleta de ações para incentivar as pessoas a reduzirem o uso do veículo individual. Nas ruas, haverão faixas reversíveis para quem estiver com carona, reforço nas linhas de ônibus, abertura das ciclovias. Porém, nos “dias normais”, os moradores da cidade com a maior frota do País não conseguem abrir mão do carro porque não têm transporte público de qualidade, de acordo com especialistas ouvidos pela reportagem do R7.

Para o especialista Horácio Figueira, consultor de trânsito e professor de engenharia de transportes, a única ação eficiente feita pela prefeitura durante os quase oito anos da atual gestão foi a ampliação das faixas exclusivas de ônibus. Mas, segundo Figueira, a administração municipal demorou muito tempo para implantar essa medida, que não “demora mais que uma semana para ser implantada”.

Mudança de hábito
Sem transporte público de qualidade fica difícil a população abandonar o uso dos automóveis, segundo o também especialista em trânsito Sérgio Ejzenberg. Para ele, se hoje a população usa o carro é porque “é vítima da falta de transporte, não porque não seja consciente da situação do trânsito”.

— Um bom exemplo é a linha Amarela do Metrô. Com a inauguração do ramal e as novas estações, lotou muito, as pessoas aderiram. Estacionamentos da região da Faria Lima chegaram a esvaziar. Manter um carro é caríssimo. Tem gasto com combustível, estacionamento, multas. Quando houver boas alternativas, as pessoas naturalmente abandonam os veículos. Hoje, da forma que estamos, se todos largassem os carros para usar o transporte público não seria possível. O sistema, que é superlotado e perigoso, não suportaria a demanda.

As pessoas realmente gostariam de deixar seus carros em casa.

Mas fica difícil falar em dia sem carro, socados dentro do transporte público.

Tem político que defende o atual governo, mas vai cumprir seus compromissos de helicóptero (clique aqui).

Todos gostariam de contribuir para a qualidade do ar em nossa cidade.

E gostariam de contribuir TODOS OS DIAS.

Talvez um dia seja possível, quando o cidadão aprender a votar…

Veja também:

Esse é do povo: Serra vai à zona leste de São Paulo… DE HELICÓPTERO!!

Copa do Mundo no Brasil: Um país que nunca teve infraestrutura, precisará ter até 2014

Tem gente que critica a realização de uma Copa do Mundo no Brasil.

Muitos desses críticos fazem parte da oposição ao governo federal.

Muitos governam estados e municípios brasileiros.

Talvez os críticos não queiram saber, mas quando falamos em Copa do Mundo, falamos também de aeroportos ou novas linhas de metrô, por exemplo. Esse tipo de estrutura é carente no Brasil, a construção delas já era necessária muito antes de o país ser escolhido como sede da Copa-2014. O evento trouxe a obrigação de que elas fossem erguidas, o que não deixa de ser vergonhoso, pois, sem a Copa, provavelmente os projetos nem existiriam (clique aqui).

Quando falamos em contrução de estádios, não há muito o que reclamar. As obras dos estádios para a Copa do Mundo de 2014 estão a pleno vapor. Tudo indica que a competição vai ocorrer sem sobressaltos. Mas há sérias dúvidas de que o evento trará os benefícios prometidos para a população (clique aqui).

Será difícil, em tão pouco tempo, fornecer o necessário para acomodar tanta gente.

Políticos, acostumados a criticar e emperrar a máquina pública, geralmente trabalham apenas para o próprio bem, ou para o bem de seu grupo político.

Não estão acostumados a trabalhar pelo país.

Copa do Mundo: Vai ser curioso ver o turista, que sairá de diversos lugares do mundo, para ver de perto os efeitos do desgoverno…

Do Terra:

Para Andrés Sanchez, Copa do Mundo não deixará legado ao Brasil

21/09/2012

“A grande vantagem de um evento como a Copa do Mundo é o legado que vai deixar para a população. Infelizmente, acho que na maioria das cidades esse legado não será deixado. O que era para ser feito em dez, 15 anos, vai ser feito em dois”, comentou o dirigente, na noite de quinta-feira, em palestra na Universidade Presbiteriana Mackenzie, em São Paulo.

“A gente tem que aproveitar um evento como a Copa do Mundo para dar uma melhoria ao cidadão. Isso, sim, é muito mais importante que o futebol, que é apenas um jogo”, acrescentou Sanchez.

Vale lembrar que, desde outubro de 2007, quando houve a definição do país sede (clique aqui), estados e municípios deixaram de fazer a sua parte.

O Metrô de São Paulo, por exemplo, históricamente não recebe dos sucessivos governos estaduais, investimentos da importância e do tamanho da capital paulista (clique aqui).

Vale lembrar também que São Paulo é uma das sedes da Copa e uma das maiores cidades do mundo.

Nos restam menos de dois anos para aprontar um evento digno da sexta maior economia do mundo (clique aqui).

Se, tendo uma Copa do Mundo pela frente, está difícil ver as coisas andarem.

Imagine então como as coisas estariam, sem esta responsabilidade…

Veja também:

Estrutura Copa-2014: quem vai aproveitar?

São Paulo: Primeiro a incompetência, agora a piada. Depois de mais de vinte anos tentando despoluir o rio, Alckmin quer ver passeios turísticos pelo Tietê…

Imagem: envolverde.com.br

Quem não vive em São Paulo, deve ter achado graça da notícia.

Porém, quem paga caro para ver a “despoluição” do rio e não vê nada, além do seu dinheiro desaparecer, não deve estar feliz.

Desde 1992, ouvimos a mesma conversa de despoluição do rio.

Mas, tirando a conversa mole, temos visto muito pouca ação afetiva (clique aqui).

A despoluição do rio passou pelos governos Fleury, por dois governos Covas, por Geraldo Alckmin, por Serra e voltou para Alckmin.

Tirando o primeiro, todos os outros governadores pertencendo a um único partido.

Até na tragédia,eles fazem propaganda…

Seria melhor que o governador se limitasse a pegar o nosso dinheiro suado, ficando calado.

Mas ele gosta de falar…

Do Estadão:

Alckmin quer barco turístico no Tietê

18/09/2012

Em três anos, o Rio Tietê terá passeios de bateau mouche como os do Rio Sena, de Paris, segundo o governador Geraldo Alckmin (PSDB). Nesta terça-feira, 18, durante a apresentação de uma das 564 obras em andamento da terceira fase do Projeto Tietê, Alckmin disse que, com a conclusão dessa etapa de despoluição, prevista para 2015, as águas do Tietê estarão sem odor e já terão alguma vida aquática. Por isso, seria possível, segundo ele, que o curso das águas se tornasse um novo ponto turístico da cidade.

Ponto turístico, o Tietê.

Partindo dessa linha de raciocínio, poderíamos ter outros pontos turísticos.

Poderíamos navegar pelas ruas, durantes as enchentes.

Poderíamos também fazer excursões para acompanhar os incêndios em nossas favelas.

Prá quem gosta de ver tragédias na TV, travestidas de “jornalismo verdade” (clique aqui), está inaugurada uma nova modalidade de turismo.

Talvez, realmente, seja bom.

Assim todos poderão ver de perto a incompetência de nossos governantes…

Obs: A postagem de hoje saiu, atendendo a um pedido especial.

Veja também:

Tietê: Limpo como a consciência tucana

Após 18 anos e US$ 1,6 bi, Tietê fica pior na grande SP

Imagem: tonigumauskas.wordpress.com

Na noite desta sexta-feira (14/09), após um dia de trabalho desgastante, recebi a notícia do falecimento de uma querida amiga.

Ela morreu em sua casa, dormindo, vítima de um infarto fulminante.

Sua filha, ao encontrar o corpo, ligou imediatamente para a polícia e recebeu pronto atendimento.

Fomos encaminhados à delegacia de polícia da região, onde o delegado, após os procedimentos de rotina, achou melhor encaminhar o caso para os médicos do IML.

Ele poderia ter acionado o SVO (responsáveis por falecimentos por causas naturais) porém, devido ao histórico de demoras por parte do órgão da prefeitura (clique aqui), a autoridade preferiu encaminhar o caso ao IML.

O atendimento prestado pelo IML foi rápido e a causa-mortis de minha amiga foi “infarto agudo do miocárdio”.

Apesar do laudo do especialista, definindo como MORTE NATURAL, o órgão do serviço funerário de São Paulo preferiu proceder como em caso de morte violenta (clique aqui).

O laudo assinado pelo médico legista foi desconsiderado e tivemos que nos dirigir ao Forum Ministro Mario Guimaraes, para buscar a assinatura de um magistrado para proceder com a cremação (conforme vontade de minha amiga).

Por aqui a cruz tem duplo significado: Primeiro a morte do ente querido, depois o calvário de seus familiares…

Fica a pergunta: “UM JUÍZ TEM MAIS CONDIÇÕES QUE UM MÉDICO DE DEFINIR A CAUSA-MORTIS?”

Em caso afirmativo, “POR QUE ENTÃO O JUÍZ NÃO TRABALHA, LIBERANDO CADÁVERES?”

Conseguimos, após horas de estúpida peregrinação, a autorização para a cremação.

Ao que parece, a prefeitura (que comercializa sepulturas), tem maior interesse em fazer sepultamentos convencionais.

É engraçado que a prefeitura paulistana, tão preocupada com o meio ambiente, com as controvertidas brigas judiciais contra a sacolinha (clique aqui) ou com os escândalos da inspeção Controlar (clique aqui), ainda permita que o nosso solo seja envenenado pelos resíduos da decomposição cadavérica (clique aqui).

A cremação deveria ser objeto de incentivo!!!

E não de punicão…

Veja também:

Sacolinhas e cidadania: WalMart entrou com recurso contra distribuição gratuita? Simples… Não compre mais no WalMart

Infraestrutura e feriado: Em São Paulo isso não combina…

Imagem: wallpaper4god.com

Quando o assunto é relação de consumo, todos sabem quem sempre leva a pior.

A posição de inferioridade do consumidor em face ao poder econômico do fornecedor é um verdadeiro drama (clique aqui).

E quando o fonecedor é um WalMart?

Uma verdadeira potência econômica…

Como fica o consumidor?

Da Band:

Sacolinhas de graça acabam neste domingo

12/09/2012

A novela das sacolinhas plásticas vai ganhar mais um capítulo neste domingo. A partir do dia 16, os supermercados não serão mais obrigados a distribuir as embalagens gratuitamente.

A decisão foi tomada no dia 8 de agosto pelo desembargador Torres de Carvalho, da Câmara Reservada ao Meio Ambiente do TJ (Tribunal de Justiça) do Estado de São Paulo, ao analisar um recurso do grupo WalMart.

Os supermercados, que continuam com aquele discursinho hipócrita de preservação do meio ambiente, se esquecem que comercializam produtos embalados em plástico.

A preservação ambiental de mentira: Vendo a quantidade de produtos embalados em plástico e comercializados pelos supermercados notamos que a única preocupação deles é o lucro fácil

É o arroz, o feijão, o macarrão, o papel higiênico…

Além dos refrigerantes vendidos em garrafas PET.

Eles, na teoria, se preocupam tanto com o meio ambiente, a ponto de entrar na justiça contra seus consumidores.

Se eles REALMENTE DESEJASSEM preservar a natureza, já não teriam teriam liderado um boicote aos produtos embalados em plástico?

Pois se os supermercados usam seu poder econômico para perseguir seus consumidores, ao invés de cobrar medidas ecológicas de seus fornecedores, então passou da hora de eles sentirem o gosto de um boicote de verdade.

Veja também:

Abaixo-assinado: Vamos retirar TODAS as embalagens plásticas dos supermercados!!

O CDC e a necessidade de tutelar a relação de consumo