Qual seria o tamanho da indignação popular?

Caso todos os escândalos do governo FHC tivessem a exposição midiática do chamado “mensalão”…

E não foram poucos. Foram as privatizações, o caso Sivam (clique aqui), o Proer (clique aqui), o caso Marka/FonteCindam (clique aqui) e muitos outros.

Todos convenientemente “esquecidos” pela grande mídia. A mesma mídia que se mostra, há sete anos, TÃO ESCANDALIZADA com o “mensalão”.

Foram sete anos de ataques diários, promovidos pela grande mídia, controlada por quatro poderosas famílias (Marinho da Globo, Frias da Folha, Mesquita do Estadão e Civita da Abril).

Curioso que, no tempo do governo de Fernando Henrique, a mídia era bem mais dócil.

E possibilitou que o governo tucano pudesse “trabalhar” em paz.

Privataria: Serra e Landau seguram o punhal que seria cravado no peito do país

O tempo de FHC é o tempo de Serra (ministro do planejamento), é o tempo de Elena Landau, diretora de desestatização do BNDES no governo FHC e principal responsável pela elaboração do modelo de privatização da Companhia Vale do Rio Doce. Elena logo mostrou quais interesses estava a defender. Tão logo deixou o BNDES, tornou-se diretora do Opportunity (grupo de Daniel Dantas). Essas figuras, dentre outras, causaram um rombo dramáticamente maior que o chamado ‘mensalão’. Segundo o PGR Roberto Gurgel, o mensalão distribuiu R$ 141 milhões em propina, uma miséria perto do que FHC e sua turma tiraram do Brasil (clique aqui).

Só para citar a Vale do Rio Doce, após anos de massiva campanha pela venda da estatal nos anos 90, a Vale foi leiloada em maio de 1997. A primeira polêmica envolveu a cotação da estatal realizada pela corretora Marril Lynch, que a avaliou em R$ 10 bilhões. A empresa foi acusada de sub-avaliar jazidas e o conjunto do complexo industrial da empresa, com patrimônio superior a R$ 100 bilhões.

Mais tarde se descobriu que a corretora era ligada à empresa Anglo American, participante do leilão. A estatal foi vendida por apenas R$ 3,3 bilhões. Para se ter uma idéia, esse valor significa menos do que o lucro da empresa em apenas três meses. No ano em que foi leiloada, o lucro líquido da empresa foi de R$ 12,5 bilhões, mais de três vezes o valor de sua venda (clique aqui).

Enquanto isso a grande mídia jogava tudo para debaixo do tapete…

A mesma mídia, que gosta de trocar afagos financeiros com governos tucanos (clique aqui).

São eles que vão pressionar os ministros do STF (clique aqui e aqui) e que vão decidir quando o cidadão vai ficar indignado.

Eles, que muito ganharam com FHC (tirando do Brasil), tem saudade daqueles tempos. Os ataques raivosos a Lula, a Dilma e aos chamados ‘petralhas’ e ‘mensaleiros’ retratam bem o tamanho da saudade.

Veja também:

A festa dos ex-banqueiros

Dois pesos: Roberto Gurgel acusa PT de distribuir R$ 141 milhões em propina com o mensalão. O Sivan, do governo FHC desviou R$ 1,4 bilhão… E ninguém fica indignado??

Vídeo: Serra mandou FHC vender Vale e
Light

Imagem: conversaafiada.com.br

Anúncios