Archive for agosto, 2012


Eles chegaram.

Agora pedem seu voto.

Mas, o que fizeram por você, nos últimos quatro anos?

Do Estadão:

Metade dos projetos da Câmara Municipal são homenagens e nomeações

30/08/2012

Estudo mostra que de 587 projetos sancionados, apenas 289 apresentam mudanças para a cidade

No ano em que a Câmara Municipal vai se renovar, devido às eleições de outubro deste ano, estudo da ONG Voto Consciente, apresentado nesta quinta-feira, 30, mostrou que dos 587 projetos de lei sancionados nesta legislatura, mais da metade, 298, foram projetos de denominação de ruas e homenagens a pessoas. Apenas 289 eram projetos de mérito, ou seja, que apresentam alguma mudança na cidade.

Eles dificilmente realizam algo de útil, mas quando realizam, quase nunca é por você…

Se você é subprefeito e recebeu aumento superior a 200%, então deve estar profundamente satisfeito com os vereadores de São Paulo (clique aqui).

Se você é um especulador imobiliário, também só tem motivos para comemorar (clique aqui).

Assim como o prefeito Gilberto Kassab, que teve amplo apoio dos vereadores (clique aqui).

Kassab, que hoje conta com rejeição popular recorde.

A ponto de 85% dos paulistanos desejarem que as ações do próximo prefeito sejam diferentes das de Kassab (clique aqui).

Se não querem mais Kassab, então fica difícil engolir quem deu sustentação à ele…

Veja também:

Os nomes dos vereadores que votaram até 236% de aumento para subprefeitos. Procure seu vereador aqui…

A questão do lixo, que polui ruas, rios, que se torna vilão das enchentes (clique aqui) e que enche os aterros sanitários, não é vista com seriedade pela gestão Kassab.

E a resultado é dramático para a cidade.

Da EXAME:

São Paulo recicla 1% de todo lixo produzido diariamente

21/06/2012

A quantidade de lixo levada para os aterros sanitários só não é maior graças ao trabalho dos catadores não ligados à prefeitura

catadora em aterro sanitário

Quando temos uma administração municipal, que jamais investiu em coleta seletiva de lixo.

Que jamais deu apoio ao profissional, responsável por transformar lixo em fonte de riqueza.

Profissional este que sempre foi visto de forma preconceituosa, especialmente pela administração Kassab.

Enquanto isso, os lixões vão ficando abarrotados. E vão proliferando, como doença contagiosa (clique aqui).

E a cidade abandonada, se torna vítima das enchentes.

Sorte que, há tempos não chove em São Paulo (clique aqui).

Quando se convive com o descaso e a incompetência, precisamos contar mesmo com a sorte.

Essa é a receita de uma tragédia anunciada…

Do Estadão:

Contêineres de coleta seletiva causam surpresa

13/06/2012

Surpresa e desconfiança são as reações de quem encontra na rua enormes contêineres de plástico verde que estão sendo instalados pela Prefeitura para a coleta de lixo reciclável. Os Pontos de Entrega Voluntária (PEVs) passaram a ser colocados nas calçadas paulistanas no mês passado, sem qualquer campanha educativa ou informativa, daí o espanto de quem encontra o equipamento de 1,80 metro no meio do caminho.

A falta de informação à população é típica de uma prefeitura que nada realizou e que, no último ano de governo, tenta realizar algo, de qualquer maneira.

A população não foi informada. Gilberto Kassab jamais se preocupou com isso.

E, quando se tem educação socio-ambiental, não se tem apoio por parte da administração do homem que dá nota dez para si próprio (clique aqui).

A falta de seriedade da prefeitura, em lidar com assunto tão sério, chega a ser assustador.

Do Estadão:

Em SP, lixo reciclável se acumula em prédios

10/02/2012

Os condomínios da capital estão acumulando lixo reciclável por falta de coleta seletiva. A demanda está cada vez maior, mas as 21 centrais de triagem da cidade não dão conta de processar o material produzido a cada dia. E os síndicos, após estocarem por algum tempo os resíduos recicláveis, o descartam junto com o lixo comum.

José Serra, que ao abandonar nossa cidade em 2006, colocou Kassab como prefeito, hoje apoia sua administração e prega continuidade (clique aqui).

E você? O que acha disso?

Veja também:

Produção de lixo cresce seis vezes mais do que população

Lixo das ruas também polui rios

Gilberto Kassab é um ”prefeito nota 10”, segundo o próprio

Serra lança slogan com defesa da gestão Kassab

Geralmente vemos recall de peças de automóveis (clique aqui), de aparelhos de TV (clique aqui), de lava-louças (clique aqui)…

Vemos recall de diversos produtos de uso em nosso cotidiano.

Porém, certos produtos foram criados para não apresentar falhas.

E, para tanto, devem ser submetidos a rigorosos padrões de qualidade.

Sua TV, seu lava-louças e até seu carro podem quebrar.

Daí você envia para o conserto.

Mas, e quando o preservativo “quebra”?

O que fazer??

Do Terra:

Recall: 625 mil camisinhas correm risco de ter micro furos

24/08/2012

Camisinhas podem conter "micro furos", de acordo com a fabricante

O recall que envolve 624,8 mil camisinhas da fabricante Olla foi convocado porque as unidades podem conter “micro furos”, que tornam o preservativo impróprio para uso, uma vez que reduzem a eficácia na prevenção de gravidez e na transmissão de doenças. Segundo informações comunicadas pela Hypermarcas, responsável pela Olla, nesta sexta-feira, o recolhimento das camisinhas é preventivo.

Mais cedo, o Procon-SP notificou a empresa para que mudesse, em 24h, o texto do comunicado de recall porque a empresa não havia detalhado a expressão “desvio de qualidade”, usada para comunicar a necessidade de troca dos produtos. Segundo o órgão, sem informar o defeito apresentado, o recall não cumpriu com as exigências da legislação.

Além de apresentar problemas com seu produto, a Hypermarcas, responsável pela Olla, também apresentou problemas em comunicar o real problema para o seu consumidor.

Na verdade, eles só esclareceram o consumidor, após a notificação abaixo.

Da FUNDAÇÃO PROCON SP:

Recall Olla

24/08/2012

Fundação Procon-SP, notifica, nesta sexta-feira (24/8), a empresa Hypermarcas para que regularize, em 24 horas, o texto do comunicado de recall de lotes do preservativo Olla, divulgado pela imprensa. No texto, a empresa não detalha o que diz ser “desvio de qualidade”, conforme exige a legislação vigente.

“É inadmissível que um comunicado dessa importância não traga informações claras sobre o defeito do produto e os riscos aos quais os consumidores estão expostos”, diz o diretor executivo da Fundação Procon-SP, Paulo Arthur Góes.

A Hypermarcas informou que identificou um possível desvio de qualidade nos lotes J12A0534, J12A0535, J12A0599, J12B0083, J12B0087 do preservativo Olla lubrificado promocional leve 8 pague 6 que pode tornar o produto impróprio para o uso e, por este motivo, está tirando o mesmo de circulação.

No comunicado a empresa orienta que em caso o consumidor localize algum produto destes lotes não utilizá-lo, guardar sua embalagem e entrar em contato com o SAC pelo telefone 0800 0126888 ou pelo email atendimento@olla.com.br, para realizar a troca ou reembolso do produto.

O Procon-SP orienta os consumidores sobre seus direitos e acompanha atentamente convocações desse tipo, como procedimento incorporado à sua dinâmica de trabalho. A empresa deverá apresentar os esclarecimentos que se fizerem necessários, conforme determina o Código de Defesa do Consumidor, inclusive com informações claras e precisas sobre os riscos para o consumidor.

Oquedizalei

O Código de Defesa do Consumidor, em seu artigo 10, estabelece que: “O fornecedor não poderá colocar no mercado de consumo produto ou serviço que sabe ou deveria saber apresentar alto grau de nocividade ou periculosidade à saúde ou segurança.

§ 1º O fornecedor de produtos e serviços que, posteriormente à sua introdução no mercado de consumo, tiver conhecimento da periculosidade que apresentem, deverá comunicar o fato imediatamente às autoridades competentes e aos consumidores, mediante anúncios publicitários”.

Os consumidores que já passaram por algum acidente causado pelo defeito apontado poderão solicitar, por meio do Judiciário, reparação por danos morais e patrimoniais, eventualmente sofridos.

Fazer recall de preservativos é o fim da picada…

Os acidentes causados pelo defeito apontado podem ser, na melhor das hipóteses, uma gravidez.

Foi exatamente o que ocorreu, com os problemas com os anticoncepcionais Microvlar.

Porém o laboratório Schering teve que reparar danos causados a seus consumidores (clique aqui).

No caso dos preservativos Olla, além de uma possível gravidez, doenças bastante sérias também podem ser transmitidas, com o uso do produto defeituoso.

Ou seja, a Hypermarcas está mudando drásticamente a vida de seu consumidor.

E tudo porque ele comprou um simples preservativo.

O caso pode ser ainda mais grave que o dos anticoncepcionais.

Esperamos, realmente, que não.

Porém empresas sérias não podem sobreviver de esperanças.

Esse tipo de falha não pode ocorrer.

Mas já que ocorreu…

Medidas sérias devem ser adotadas, para que isso jamais se repita.

Veja também:

Esse é do povo: Serra vai à zona leste de São Paulo… DE HELICÓPTERO!!

Policiais federais, que humilharam e prejudicaram brasileiros, agora se dizem “preocupados” com provável mudança na segurança da Copa

Imagem: economia.terra.com.br

Ao que parece, Serra não vai querer repetir a experiência de andar em transporte público.

Na última oportunidade, o ex-governador foi alvo de protestos e piadas (clique aqui).

Ele e o transporte público, fruto de muitos anos de desgoverno dele e de seus companheiros de partido.

Quase ia me esquecendo, tucano não tem “companheiros”.

Tucano, como diria Eliane Cantanhede, do jornal Folha de São Paulo, faz parte de um partido de massa.

Mas de “massa cheirosa”.

Ter “companheiros” é coisa de petista…

Do Terra:

Serra vai de helicóptero à zona leste e promete melhorar transporte

24/08/2012

Acompanhado do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), o candidato tucano à prefeitura da capital, José Serra, visitou nesta sexta-feira um mercadão de Guaianazes, bairro que fica na zona leste da cidade. Na visita, Serra prometeu obras viárias para a região, como o prolongamento da avenida Radial Leste. Os tucanos usaram o helicóptero de campanha para chegar ao local, como confirmou Alckmin à reportagem do Terra.

“Nossa proposta é desenvolver a criação de empregos regionais em São Paulo. Aqui vamos fazer um pólo industrial e tecnológico. Para isso, tem quer te obras viárias. Vamos prolongar a marginal até Guaianazes e (vamos prolongar) a Radial Leste, que vem lá de Arthur Alvim. Até Guaianazes, são cerca de 9 ou 10 km descontínuos. (Também) vamos fazer corredor de ônibus na Radial Leste inteira. Enfim, temos muito a fazer, muito já foi feito e muito será feito no futuro”, disse Serra.

São Paulo, administrada por Serra e seus amigos “cheirosos”, fez investimentos ridículos no transporte público, em comparação a outras grandes cidades (clique aqui e aqui).

Mas isso Serra não vai dizer…

Ele defende Kassab, com reprovação popular recorde (clique aqui), e afirma que “muito já foi feito”.

Se eles já fizeram tanto, então o paulistano é mal agradecido.

Agora fica a pergunta:

“Se eles já fizeram tanto por São Paulo, a ponto de Serra afirmar isso com orgulho, ele foi de helicóptero para a zona leste POR QUÊ?

Veja também:

Policiais federais, que humilharam e prejudicaram brasileiros, agora se dizem “preocupados” com provável mudança na segurança da Copa

“Apelação”: Serra aposta em eleitor sem memória e critica adversários que lembram que ele deixou o cargo…

Sem cumprir metas, Kassab se dá nota 10

A mudança já era esperada.

Afinal, o Brasil não pode se tornar refém dos caprichos de uma categoria profissional.

Ver cidadãos humilhados, porque os policiais federais querem ganhar salários de cerca de R$ 20.000,00 (clique aqui) em tempos de crise mundial, parece inaceitável.

Qual cidadão brasileiro recebe salário parecido?

O Brasil, que tem R$622,00 como salário mínimo, tem feito esforços para passar pela crise mundial com relativa tranquilidade.

Qualquer presidente, que se preocupa com seu povo, ficaria alarmado ao ver abusos e constrangimentos, patrocinados por quem deveria proteger esse povo.

Da FENAPEF:

Greve faz Dilma trocar PF por militares na Copa

A presidente Dilma Rousseff decidiu privilegiar o papel das Forças Armadas no comando da segurança dos grandes eventos que vão ocorrer no Brasil a partir do ano que vem – Copa das Confederações, Copa do Mundo de Futebol e Olimpíada. A intervenção ocorreu depois que Dilma formou convicção de que na greve em curso os policiais federais agiram para atemorizar a sociedade em aeroportos, postos de fronteira e portos.

De acordo com assessores diretos, Dilma considera absurda a forma como os policiais federais têm agido na greve, levando a população a constrangimentos com revistas descabidas em malas e bolsas, além de exibição de armas em suas operações-padrão. A presidente teme ainda que o Brasil passe por vexames, como o que ocorreu na Rio+20, quando policiais federais tentaram fazer um protesto durante o evento.

Revistas descabidas em malas e bolsas, além de exibição de armas em operações-padrão…

Até em seus desenhos, vemos a total falta de respeito da PF.

Diferente de ajudar, a operação padrão só fez trazer problemas ao Brasil (clique aqui).

É dessa maneira que os policiais federais esperam apoio para seu movimento?

Ameaçando o povo?

Ameaçando o governo?

O governo, quando ameaçado, precisa reagir.

Sem dúvida, ninguém gostaria de ver as Forças Armadas comandando a segurança de grandes eventos, em um país democrático.

Porém, quando é que a Polícia Federal voltará a trabalhar?

Veja também:

“Apelação”: Serra aposta em eleitor sem memória e critica adversários que lembram que ele deixou o cargo…

Salários de até R$22.891,91. Policial federal faz greve a afirma que ganha pouco. E você? O que acha??

Imagem: fenapef.org.br

“Apelação”. Realmente, falar em José Serra no horário eleitoral, é baixar o nível.

Além de ser dispensável.

Os quase 40% de rejeição ao nome do candidato (clique aqui), já mostram que é dispensável falar nele.

Todos já conhecer Serra.

E todos já sabem o quanto ele é “sério”…

Do Terra:

SP: lembrar que deixei o cargo é ‘apelação’, diz Serra

22/08/2012

O candidato do PSDB à prefeitura de São Paulo, José Serra, criticou nesta quarta-feira seus adversários nas eleições municipais por conta do programa eleitoral gratuito, que começou a ser veiculado em rádio e televisão na terça-feira. O tucano confessou que ainda não assistiu à propaganda política, mas reagiu quando foi informado que boa parte dos concorrentes lembrou que ele deixou o cargo de prefeito em 2006, para disputar o governo de São Paulo, cerca de dois anos depois de assumir a prefeitura da cidade .

“Isso mostra outra coisa, que eles não têm o que falar mal a meu respeito. Não tem o que falar e vão procurar algum pontinho (na minha carreira política). É apelação, mas isso já vem há muito tempo”, justificou o candidato em visita ao telecentro Nathália Pedroso Rosemberg, no bairro do Campo Limpo.

O “pontinho”, como o candidato se referiu ao episódio, parece estar também na memória de alguns eleitores. Durante a visita ao telecentro, um morador do bairro aproveitou para criticar o tucano justamente por ter renunciado ao posto que disputa agora. “Eu disse para ele (Serra) não deixar o cargo como fez da outra vez. Votei nele e não no (Gilberto) Kassab (PSD)”, disse o professor Dirceu Souza da Silva, de 53 anos, ao se referir ao atual prefeito da capital paulista, que assumiu depois da saída do tucano e se reelegeu dois anos depois.

Serra ouviu o professor, mas não respondeu ao protesto. Já os integrantes da campanha tentaram tirar o eleitor de perto do candidato. Um deles chamou Silva de “cabecinha” por causa da crítica.

O candidato menciona o fato de não ter palavra, de não ser confiável, como um “pontinho”.

Segundo Serra, o video que segue abaixo nunca existiu.

Para toda pessoa que tem dignidade, ser pêgo em tal situação, representaria a morte.

Mas não para José Serra.

O candidato que, no pleito de 2004, chegou a assinar um documento, se comprometendo a permanecer no cargo para o qual foi eleito, e depois afirmou que assinou apenas um “papelzinho” (clique aqui).

Agora, de fato, falar nesse detalhe, quando podemos falar da participação de Serra na privataria (clique aqui), na máfia das ambulâncias (clique aqui), no mensalão da Abril (clique aqui) entre muitos outros assuntos quentes…

Realmente, falar apenas na disposição do candidato em enganar o povo, é apenas um detalhe.

Um verdadeiro “pontinho”.

E, de “papeizinhos” e “pontinhos”, vemos a rejeição de Serra chegando às alturas.

Veja também:

Salários de até R$22.891,91. Policial federal faz greve a afirma que ganha pouco. E você? O que acha??

E aí? Vão colocar no horário eleitoral? Serra e Alckmin vão passear de metrô e viram alvo de piadas e protestos…

O salário acima é o que pretende um delegado ou perito da Polícia Federal, em início de carreira.

Para pagar tal salário, tomando por base o salário mínimo (R$622,00), seriam necessários mais de três anos de salário mínimo para pagar um único salário desses senhores.

O salário é maior que os R$ 19,8 mil recebidos pela presidenta Dilma Rousseff (clique aqui).

O governo Federal decidiu mostrar vencimentos e propostas ao público, em resposta à intransigência dos policiais federais, que estão travando serviços importantes e prejudicando cidadãos.

 

A imagem do caos: Reivindicações, mesmo que justas, não podem servir de razão para pegar o povo e fazê-lo refém…

Os funcionários deveriam agradecer ao governo pois, dessa forma, podem mostrar à sociedade o quanto são “injustiçados”.

Do ÚLTIMO SEGUNDO:

O governo federal decidiu retrucar o endurecimento nas negociações por parte dos grevistas da Polícia Federal (PF), que nesta quinta-feira (16) realizaram operação-padrão em aeroportos do País , e que nesta quarta-feira teriam se recusado a ouvir a proposta de aumento salarial que o Ministério do Planejamento havia elaborado.

A resposta do Planalto veio com o vazamento das cifras que até agora estavam sendo tratadas apenas entre o secretário de relações do trabalho do Planejamento, Sérgio Mendonça, e a liderança sindical da PF.

Para agentes, escrivães e papiloscopistas o pedido de aumento varia entre 109,38% e 151,27%. A categoria quer que o governo eleve o salário inicial dessas três carreiras de R$ 7.514,33 para R$ 18.881,44. Já para profissionais no final de carreira, o pedido é para que o vencimento suba de R$ 11.879,08 para R$ 24.873,01.

Os delegados e peritos federais também pedem aumento. Para a categoria o reajuste pleiteado pela liderança sindical oscila entre 71,24% e 35,53%. Com esses percentuais, o piso saltaria de R$ 13.368,68 para 22.891,91.

Enquanto o vencimento em final de carreira passaria de R$ 19.699,82 para R$ 26.700,00 (próximo ao que ganha um ministro do Supremo Tribunal Federal, cujo vencimento bruto mensal de R$ 26.723,13 serve de teto para todo o funcionalismo público).

Funcionários que deveriam agradecer ao governo, por exibir salários de servidores ao povo, na verdade preferem fazer barulho em público, e deixar seus salários no anonimato…

Da GAZETA DO POVO:

Funcionalismo vai à Justiça contra divulgação de salários

29/06/2012

A divulgação dos salários dos servidores públicos na internet aumentou a tensão no funcionalismo. A Confederação dos Servidores Públicos do Brasil (CSPB) anunciou na quinta-feira (2) que pedirá ao Supremo Tribunal Federal (STF) a retirada dos dados, disponíveis desde anteontem à noite no Portal da Transparência.

A justiça já se pronunciou sobre funcionários que gritam por melhores salários, mas não querem a divulgação para que a sociedade possa avaliar se o seu salário, realmente, é ruim (clique aqui).

Também já se pronunciou, em decisão liminar, sobre a legitimidade de uma paralização que prejudique a coletividade (clique aqui).

Falando em coletividade, será que ficaríamos TÃO TRISTES em receber salário igual ao desses senhores?

Veja também:

Entidades protestam após divulgação de salários de servidores na internet

STF libera divulgação dos salários dos servidores

PORTAL DA TRANSPARÊNCIA do Governo Federal

Imagem: noticias.r7.com

Quem ainda não sabia por que Serra é dado a usar atores profissionais e favelas de mentira nas propagandas tucanas (clique aqui), hoje entendeu a razão de tanto medo.

Nesta sexta-feira, o candidato do PSDB a prefeito de São Paulo, José Serra, protagonizou uma cena pitoresca.

As gozações e os protestos começaram, tão logo Serra (acompanhado do governador Geraldo Alckmin) entrou na composição.

A cara de Serra, estampada na imagem abaixo, mostra claramente que a idéia de andar no transporte público foi um ‘retumbante sucesso’.

A imagem está circulando nas redes sociais e a gozação parece que não tem hora para acabar…

A cara de panaca de Serra, diante das gozações de quem anda amarrotado, TODOS OS DIAS
nos trens e no metrô. O povo não anda uma vez só, para aparecer na propaganda…

Do R7:

Serra ouve protesto no trem: “vem na hora da muvuca!”

Tucano ainda precisou ouvir piada do governador Geraldo Alckmin

17/8/2012

Embora tenha convidado o governador Geraldo Alckmin e o senador Aloísio Nunes, ambos do PSDB, para acompanhá-lo em uma viagem de trem e metrô, o candidato tucano à Prefeitura de São Paulo, José Serra, não escapou dos protestos durante o percurso que fez entre as estações Berrine e Faria Lima.

Vestidos exatamente iguais (blazer e camisa azul sem gravata e calça cinza), Serra e Alckmin chegaram juntos à estação Berrine, às 13h. Eles andavam pela plataforma vazia enquanto Alckmin explicava para Serra como funcionam as linhas. Quando o trem finalmente estacionou e os dois embarcaram, as chuvas de críticas começaram. Do fundo do vagão veio o primeiro protesto:

— Serra, vem na hora da muvuca!

Outro logo emendou:

— Vem às 5h da manhã! Você veio na hora errada!

Irritado, o coordenador da campanha do tucano, Orlando Morando, gritou de volta:

— Os trens são novos!

Mas precisou ficar quieto depois da resposta:

— Isso é obrigação de vocês!

Enquanto Serra demonstrava certa tensão, Alckmin contava uma piada para descontrair. Ele dizia que, quando se candidatou ao governo do Estado, acabou fotografado sentado em um dos bancos do trem.

— Depois da foto, alguém gritou pra mim: “sai logo daí que esse banco é dos deficientes!”.

Ao chegar na estação, uma passageira alertou para o vão entre o trem e a plataforma. Serra, surpreso, perguntou:

— Tem vão aí?

Serra e Alckmin andavam pelas escadas rolantes ouvindo outras provocações dos passageiros. Um deles gritou de longe:

— Aí, Serra, não tem trem de domingo!

Outro tocou em assunto ainda mais delicado:

— Serra, se você ganhar, vai ficar até o final do mandato?

O tucano confirmou com a cabeça afirmativamente.

Ao embarcar no metrô, mais protestos. Um deles partiu da telefonista Catarina Gomes (55):

— Tem de pegar metrô às 6h da tarde!

Ao finalmente desembarcar na estação Faria Lima, Serra foi questionado pela imprensa sobre a sugestão de usar o metrô em horário de pico, mas Serra preferiu falar sobre outra coisa:

— Antes não existia essas linhas, praticamente. A linha nove era muito menos preparada para isso e a linha quatro não existia. No momento em que você instala, há uma demanda muito grande.

Sobre os protestos, ele também preferiu sair pela tangente:

— É natural que o pessoal queira mais metrô apesar de toda a expansão que já houve.

Trânsito

Serra viajou de trem dois dias depois de dizer que “o trânsito na cidade não aumentou desde 2005”. A polêmica declaração causou forte repercussão nas redes sociais.

“TODA A EXPANSÃO QUE JÁ HOUVE” .

Foram as palavras de Serra, em relação ao transporte que utilizou.

O transporte que, quando governador, foi sua responsabilidade.

“Toda a expansão que já houve” é ridícula, se comparada ao sistema de transporte sobre trilhos em outras metrópoles pelo mundo (clique aqui).

No link acima poderá ver alguns número, mas se preferir imagens…

Políticos que se misturam ao povo SOMENTE NA HORA DE PEDIR VOTOS parecem estar com os dias contados.

E, quem insistir em tal prática, pode ter resultados funestos, nas próximas eleições.

Veja também:

Na favela sorridente de Serra não tem bala perdida

Briga? Tumulto? Guerra? Não… É o Metrô de SP

China constroi 2.000 km de linhas de metrô

 

Eu já sabia! E, assim como eu, muita gente que não baseia suas opiniões em publicações de Veja/Cachoeira, Globo e demais lixos midiáticos.

Gente que gosta de ver provas materias, antes de sair julgando e destruindo pessoas…

Em 2011, conforme publicação do Portal R7, Jeferson já havia declarado que o “mensalão” não existiu (clique aqui).

“Silêncio absoluto para a petição de Roberto Jefferson ao STF, ontem, dizendo que não houve mensalão! Isso mesmo, declarado por seus advogados de defesa com todas as letras: não houve o “fato” mensalão, foi só “retórica”. Entenderam? Mensalão foi “modo de dizer”. Não teve. Ou seja: todas as acusações, sem provas, não eram fatos, eram factóides. Eram manipulações, mentiras.”

Porém o ódio de Jefferson por José Dirceu, aliado ao ódio da oposição e dos grandes grupos midiáticos, que tentaram derrubar Lula em 2005 (ao estilo Fernando Lugo) e fracassaram, tentaram emplacar Alckmin em 2006 e fracassaram, tentaram emplacar Serra em 2010 e fracassaram…

Roberto Jefferson: Sua mentira “salvou o Brasil”

Eles insistiram com o “mensalão”, publicaram matérias difamatórias e entraram nas casas e nas mentes de milhões de brasileiros, e agora dirão o quê?

Que, com todo seu poder econômico, não foram capazes de produzir provas robustas para condenação?

Ou que, para variar, o julgamento vai terminar em mais uma pizza?

É bem provável que a segunda opção seja a escolhida.

E mais uma vez o STF pagará o preço de uma ação patrocinada pelo ódio e pelo desejo de vingança.

O ódio de Jefferson por Dirceu possibilitou a ação de oportunistas. Na foto o senador Álvaro Dias (PSDB/PR) pedindo o impeachment de Lula

Patrocinada por sentimentos que causam a cegueira.

Do CorreiodoBrasil:

Mensalão foi mentira de Roberto Jefferson para derrubar José Dirceu, admite advogado

12/08/2012

O julgamento da Ação Penal 470, apelidado de ‘mensalão’ pela mídia conservadora, sofrerá nesta segunda-feira a sua maior reviravolta. Advogado do deputado cassado Roberto Jefferson, autor da denúncia de compra de votos por parte de um esquema audacioso, montado para que o Partido dos Trabalhadores (PT) permanecesse indefinidamente no poder, segundo a tese do ‘mensalão’, Luiz Francisco Corrêa Barbosa dirá à Superma Corte que tudo não passou de uma mentira, de uma invencionice de seu cliente. Os recursos entregues pelo PT ao PTB, no total de R$ 4 milhões, eram, na verdade, o cumprimento de um acordo para financiamento de campanhas municipais em 2004.

Agora veremos blogueiros pagos pela grande mídia, mais uma vez sem assunto, apelando para ataques rasteiros para tentar tirar o foco do assunto principal (clique aqui).

Veremos, mais uma vez, o ódio tomando espaço do debate democrático.

Afinal, quem não tem argumentos sólidos, precisa do ódio para sobreviver politicamente.

Veja também:

Roberto Jefferson diz ao STF que Mensalão não existiu, não foi “fato”, foi “retórica”!

”Dirceu me derrubou, mas salvei o Brasil dele”

Mensalão: Senador rele pedido do impeachment de Lula

Imagem: band.com.br/revistaepoca.globo.com

Qual seria o tamanho da indignação popular?

Caso todos os escândalos do governo FHC tivessem a exposição midiática do chamado “mensalão”…

E não foram poucos. Foram as privatizações, o caso Sivam (clique aqui), o Proer (clique aqui), o caso Marka/FonteCindam (clique aqui) e muitos outros.

Todos convenientemente “esquecidos” pela grande mídia. A mesma mídia que se mostra, há sete anos, TÃO ESCANDALIZADA com o “mensalão”.

Foram sete anos de ataques diários, promovidos pela grande mídia, controlada por quatro poderosas famílias (Marinho da Globo, Frias da Folha, Mesquita do Estadão e Civita da Abril).

Curioso que, no tempo do governo de Fernando Henrique, a mídia era bem mais dócil.

E possibilitou que o governo tucano pudesse “trabalhar” em paz.

Privataria: Serra e Landau seguram o punhal que seria cravado no peito do país

O tempo de FHC é o tempo de Serra (ministro do planejamento), é o tempo de Elena Landau, diretora de desestatização do BNDES no governo FHC e principal responsável pela elaboração do modelo de privatização da Companhia Vale do Rio Doce. Elena logo mostrou quais interesses estava a defender. Tão logo deixou o BNDES, tornou-se diretora do Opportunity (grupo de Daniel Dantas). Essas figuras, dentre outras, causaram um rombo dramáticamente maior que o chamado ‘mensalão’. Segundo o PGR Roberto Gurgel, o mensalão distribuiu R$ 141 milhões em propina, uma miséria perto do que FHC e sua turma tiraram do Brasil (clique aqui).

Só para citar a Vale do Rio Doce, após anos de massiva campanha pela venda da estatal nos anos 90, a Vale foi leiloada em maio de 1997. A primeira polêmica envolveu a cotação da estatal realizada pela corretora Marril Lynch, que a avaliou em R$ 10 bilhões. A empresa foi acusada de sub-avaliar jazidas e o conjunto do complexo industrial da empresa, com patrimônio superior a R$ 100 bilhões.

Mais tarde se descobriu que a corretora era ligada à empresa Anglo American, participante do leilão. A estatal foi vendida por apenas R$ 3,3 bilhões. Para se ter uma idéia, esse valor significa menos do que o lucro da empresa em apenas três meses. No ano em que foi leiloada, o lucro líquido da empresa foi de R$ 12,5 bilhões, mais de três vezes o valor de sua venda (clique aqui).

Enquanto isso a grande mídia jogava tudo para debaixo do tapete…

A mesma mídia, que gosta de trocar afagos financeiros com governos tucanos (clique aqui).

São eles que vão pressionar os ministros do STF (clique aqui e aqui) e que vão decidir quando o cidadão vai ficar indignado.

Eles, que muito ganharam com FHC (tirando do Brasil), tem saudade daqueles tempos. Os ataques raivosos a Lula, a Dilma e aos chamados ‘petralhas’ e ‘mensaleiros’ retratam bem o tamanho da saudade.

Veja também:

A festa dos ex-banqueiros

Dois pesos: Roberto Gurgel acusa PT de distribuir R$ 141 milhões em propina com o mensalão. O Sivan, do governo FHC desviou R$ 1,4 bilhão… E ninguém fica indignado??

Vídeo: Serra mandou FHC vender Vale e
Light

Imagem: conversaafiada.com.br

Ele diz que foi derrubado por José Dirceu.

Parece estranho que, após sete anos, ele ainda não saiba o que causou sua queda…

O presidente do PTB foi derrubado pelo video onde aparece como gestor de um esquema de propina (clique aqui).

Agora Jefferson, chefe de esquema de propina, se coloca como “salvador do Brasil”.

Do Diário do Grande ABC:

Jefferson diz que ‘salvou’ o Brasil de José Dirceu

06/08/2012

Presidente nacional do PTB e um dos 38 réus no processo do mensalão, Roberto Jefferson afirmou ter “salvado” o Brasil do ex-ministro José Dirceu, foco do seu ataque nas denúncias sobre a existência de um esquema de corrupção no governo de Luiz Inácio Lula da Silva.

“A minha luta era com o José Dirceu. Ele me derrubou, mas eu salvei o Brasil dele. Isso para mim é satisfatório. Ele não foi, ele não é e não será presidente do Brasil. Caímos os dois. Não tenho no coração nenhum ódio, nenhum ressentimento contra ele”, afirmou.

Roberto Jefferson, que foi abastecido pelo valerioduto, que dançou no video onde Maurício Marinho, ex-diretor do Departamento de Contratação e Administração de Material dos Correios detalha a dois empresários um esquema de pagamento de propina gerido por Jefferson (clique aqui).
Que foi acuado e se sentindo abandonado pelo governo Lula (clique
aqui), partiu para o ataque ao cunhar (em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo de junho de 2005) a expressão “mensalão” (clique aqui).

Ladrão, mau-caráter ou herói nacional? O deputado cassado criou a expressão “mensalão” e, segundo ele mesmo “salvou o Brasil”

O termo “mensalão”, se tornou sucesso de mídia e Jefferson, antes gestor de esquena de propinas, agora aparecia como “gente boa”.

Ele foi transformado pela mídia, de bandido para herói nacional, em um passe de mágica.

Herói ou bandido: Na política e na mídia não é questão de mérito, mas de oportunidade…

Agora esse senhor dá entrevistas, falando que “salvou o Brasil de José Dirceu”.

Ele salvou o Brasil?

Então é ele, Roberto Jefferson, o MAIOR BRASILEIRO DE TODOS OS TEMPOS!!!

Em tempo: Roberto Jefferson recebeu alta neste domingo, após cirurgia e internação no Hospital Samaritano, em Botafogo, Zona Sul do Rio (clique aqui). É curioso ver que o homem que, durante anos mamou nas tetas do dinheiro público pôde se submeter a cirurgia e tratamento, sem ser alvo de campanhas pedindo seu tratamento pelo SUS (clique aqui).

Na verdade é difícil saber o que é mais repulsivo, a impunidade completa ou a indignação seletiva…

Veja também:

Dois pesos: Roberto Gurgel acusa PT de distribuir R$ 141 milhões em propina com o mensalão. O Sivan, do governo FHC desviou R$ 1,4 bilhão… E ninguém fica indignado??

Marinho admite propina nos Correios e diz que “agrados” acontecem
desde 2002

Roberto Gurgel, em sua acusação, se esquece do maior financiador do “mensalão”… Daniel Dantas

Imagem: band.com.br

O “Mensalão” (segundo o PGR, o caso mais atrevido e escandaloso de corrupção),nada mais é que a parte petista do Valerioduto, o mesmo esquema criado na era FHC, que alimentou Fernando Henrique e o ex-presidente do PSDB, Eduardo Azeredo (clique aqui).
Também alimentou o ex-presidente e ministro do STF, Gilmar Mendes (clique aqui).
Causa espanto que somente a parte petista do valerioduto esteja sendo julgada.
A parte tucana, poupada pela grande mídia (que, formadores de opinião, decidem quando e contra quem o povo deve se indignar), permanece impune.
Os 38 indiciados no processo que corre no STF são, na verdade, a ponta de um gigantesco iceberg.
O relatório final da Polícia Federal mostra que o Valerioduto tinha Daniel Dantas, esse sim como fonte pagadora de mensalidades a deputados federais, deputados estaduais, prefeitos, governadores, etc.
Daniel Dantas, curiosamente não entrou na acusação do Procurador Geral da República, Roberto Gurgel (clique aqui).

Segundo a PF, empresas de Dantas injetaram R$ 127 milhões para alimentar o Valerioduto.

Da ÉPOCA:

A anatomia do valerioduto.

  • O banqueiro Daniel Dantas, que participava de uma das mais renhidas e bilionárias disputas societárias do Brasil – e que, para resolver seus problemas, precisava desesperadamente de aliados no Palácio do Planalto –, tentou mesmo garantir o apoio do governo petista por intermédio de dinheiro enviado às empresas de Marcos Valério. Depois de se reunir com Dirceu, então ministro da Casa Civil, Dantas recebeu de Delúbio um pedido especial de ajuda financeira: US$ 50 milhões. Segundo a PF, a propina foi aceita. Pouco antes de o mensalão vir a público, uma das empresas controladas pelo banqueiro fechou contratos fajutos com Valério – apenas para que houvesse um modo legal de depositar o dinheiro. Houve tempo suficiente para que R$ 3,6 milhões fossem repassados ao publicitário. Encaminhou-se esse total a doleiros, mas a PF ainda não descobriu os reais beneficiários do dinheiro;
  • São comprovadamente fajutos os empréstimos que, segundo a defesa de Marcos Valério, explicariam a origem do dinheiro do mensalão. Esses papéis serviram somente para dar cobertura jurídica a uma intrincada operação de lavagem de dinheiro. Apurou-se que houve duas fontes de recursos para bancar o mensalão e as demais atividades criminosas de Marcos Valério. Uma, a principal, qualificada pela PF de “fonte primária”, consistia em dinheiro público, proveniente dos contratos do publicitário com ministérios e estatais. O principal canal de desvio estava no Banco do Brasil, num fundo de publicidade chamado Visanet, destinado a ações de marketing do cartão da bandeira Visa. As agências de Marcos Valério produziam algumas ações publicitárias, mas a vasta maioria dos valores repassados pelo governo servira tão somente para abastecer o mensalão. A segunda fonte de financiamento, chamada de “secundária”, estipulava que Marcos Valério seria ressarcido pelos pagamentos aos políticos por meio de contratos de lobby com empresas dispostas a se aproximar da Presidência da República. Foi o caso do Banco Rural, que tentava obter favores do Banco Central e do banqueiro Daniel Dantas, que precisava do apoio dos fundos de pensão das estatais.

Tudo começou com a revelação da uma fita de vídeo, que mostra o ex-diretor do Departamento de Contratação e Administração de Material dos Correios Maurício Marinho detalhando a dois empresários um esquema de pagamento de propina, supostamente gerido pelo presidente do PTB, Roberto Jefferson (RJ), e outro diretor da empresa, Antônio Osório Batista.

O fato gerou a CPI dos Correios (clique aqui).

Depois das denúncias, o deputado Roberto Jefferson ameaçou apontar casos de corrupção supostamente praticados pelo PT.

E Roberto Jefferson, que criou a teoria da “compra de votos feita por Lula” (que permitia o Impeachment), estranhamente passou de bandido para paladino da ética.

Hoje, após as operações Vegas e Monte Carlo da Polícia Federal, em que se pode ver a Veja a serviço de Carlinhos Cachoeira (clique aqui), notamos que a proximidade entre bandidos e jornalistas chega a assustar os incautos.

Por vezes não sabemos qual deles é o bandido…

Vamos acompanhar o julgamento do STF, e esperamos que a justiça faça um julgamento isento.

É o mínimo que podemos esperar.

Veja também:

Dois pesos: Roberto Gurgel acusa PT de distribuir R$ 141 milhões em propina com o mensalão. O Sivan, do governo FHC desviou R$ 1,4 bilhão… E ninguém fica indignado??

Corrupção no Brasil: Quem fala a verdade? Os números ou a grande mídia?

Gurgel: mensalão comprou reformas tributária e da previdência

Imagem: independenciasulamericana.com.br