Archive for julho, 2012


Até o experiente advogado e ex-ministro da Justiça Márcio Thomaz Bastos achou melhor pular fora dessa canoa furada.

Da Folha:

Márcio Thomaz Bastos oficializa saída do caso Cachoeira

31/07/2012

O escritório do ex-ministro da Justiça Márcio Thomaz Bastos deixou nesta terça-feira (31) oficialmente a defesa do empresário Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira. A saída será protocolada no processo sem pronunciamento formal.

A detenção de Andressa Mendonça, noiva de Cachoeira, foi o estopim. Mas a crise já se alongava durante semanas.

Bastos saiu, mas ainda tem quem permaneça.

Mesmo correndo o risco de perder toda a CREDIBILIDADE.

Quando uma revista, não de fofocas mas de assuntos sérios (como política e economia), publica acusações sem provas de um ministro do STF contra um ex-presidente (clique aqui), no instante em que faz eco para tais acusações, se torna co autora (ou cúmplice).

Quando uma revista coloca seu trabalho a serviço de Carlinhos Cacheira e sua esposa bonitinha, mostra que não está preocupada em fazer o verdadeiro JORNALISMO (clique aqui, aqui e aqui).

Quando uma revista que não ataca o PSDB e, curiosamente, sua editora recebe do governo tucano de SP uma vultosa quantia (a título de assinaturas, sem licitação) e utiliza todas as suas forças para atacar partidos adversários (clique aqui).

Quando todas essas coisas (e muitas outras), cercam o nome de uma publicação…

É porque não existe mais CREDIBILIDADE.

Edição 2275 de Veja: Segundo a revista CPI de Cachoeira ocorreu devido a uma aliança de Lula e Collor, com o único objetivo de constranger os julgadores do mensalão…

E quando um veículo de informação perde credibilidade, é porque está perto de sua morte.

Formadores de opinião precisam ter credibilidade!

A Veja está morrendo afogada. E, no desespero de tentar salvar-se, vai tentar levar o máximo de pessoas consigo.

A Polícia Federal já relacionou a Veja com Cachoeira. E a CPMI? Vai fazer o seu trabalho com competência?

Veja também:

A justiça que agoniza: Sem provas, Gilmar Mendes acusa Lula de ajudar ‘bandidos’.

Gilmar, de mãos dadas com Demóstenes, de mãos dadas com Cachoeira, de mãos dadas com a Veja…

Liberdade de Imprensa X Formação de Quadrilha: Revista Veja inocenta Carlinhos Cachoeira

Juiz acusa: Veja fez dossiê para soltar Cachoeira

MPF: Cachoeira teria usado mulher para comandar negócios da prisão

Quando as autoridades responsáveis pela Segurança Pública tratam perdas humanas como “um a mais”, é porque a situação se tornou caótica.

Morte de italiano é mais uma na escalada da violência, diz Secretário de Segurança (clique aqui).

“É um a mais que ocorre na capital. A gente lamenta, o DHPP [Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa] e o Deic [Departamento de Investigações Contra o Crime Organizado] estão fazendo todas as investigações para elucidar esse crime. Mas isso ocorre lá [no Itaim Bibi], ocorre na Cidade Tiradentes, ocorre em Itaquera. Lamentavelmente é a escalada da violência.”

Isso não é uma escalada, é um pouco mais, na verdade a violência cresce de forma assustadora.

E o estado mais rico da Federação, o que mais arrecada impostos e pedágios. Porém, na hora de dar retorno à população, eles entregam números (no lugar de trabalho)

No contexto nacional, com 38,19% do total,  São Paulo é o estado que mais arrecada impostos (clique aqui).

Ou seja, o problema de São Paulo não é falta de dinheiro para investir.

Ao que parece, o problema é quem decide onde o dinheiro deve ser empregado.

Porém enquanto discutimos o assunto, as pessoas seguem sendo mortas em SP.

Do Estadão:

Com 4 homicídios por dia, SP registra aumento de 47% nas mortes em junho

Capital volta a ter violência em níveis epidêmicos, conforme taxa da OMS; avanço nos assassinatos ocorre após ataque a PMs pelo PCC

26/07/2012

Os casos de homicídio na cidade de São Paulo cresceram 47% no mês de junho e lideraram a piora generalizada nas taxas criminais na capital em relação ao mesmo período do ano passado. Foram 122 ocorrências, que vitimaram 139 pessoas na capital no período – mais de 4 por dia.

A capital, que desde o ano passado vinha conseguindo se manter abaixo do patamar de 10 homicídios por 100 mil habitantes (taxa que a Organização Mundial de Saúde, a OMS, considera como epidemia), registrou em junho 13 casos por 100 mil habitantes. A segurança pública na capital viveu um período atípico no mês passado, marcado pela tensão provocada pelo assassinato de seis policiais militares a mando do Primeiro Comando da Capital (PCC).

Nos dias que se seguiram aos crimes, moradores de bairros da periferia de São Paulo, como Capão Redondo e Parque Bristol, na zona sul, reclamaram da ocorrência de execuções suspeitas de jovens.

Os índices de homicídio, no entanto, já vinham crescendo desde março. Tanto que o semestre também registra alta acumulada de 21,4%. Nos seis primeiros meses do ano, foram registrados 585 assassinatos na capital, taxa de 10,3 casos por 100 mil habitantes.

O aumento do total de conflitos é reforçado pelo crescimento das tentativas de assassinato, que saltaram 89% em junho, com 144 registros na capital paulista.

Latrocínios e resistência. Os casos de homicídios dolosos divulgados pela Secretaria de Segurança Pública não levam em consideração os mortos em confronto com a Polícia Militar nem os latrocínios, mortes resultantes de assaltos.

De “um a mais” em “um a mais”, ocorrem “muitas mortes a mais ” em São Paulo.

Enquanto isso o cidadão permanece votando no mesmo partido.

O mesmo que está no governo há quase vinte anos.

E permanece enterrando seus familiares e amigos. 

Veja também:

Quando o nazismo chega ao esporte: Em 2012 veremos as Olimpíadas, mas quanto tempo vão dedicar às Paraolimpíadas??

Cara de pau! Após abandonar a cidade, Serra vai fazer propaganda de Kassab e dizer que deixou São Paulo em “boas mãos”

Imagem: blogdoabdul.wordpress.com

Homens não são feitos por braços e pernas.

Não são feitos por olhos e ouvidos.

Somos muito mais do que carne… SOMOS ESPÍRITO!!

Porém, quem tanto fala em ESPÍRITO OLÍMPICO, mostra que na prática não sabe o que fala…

Mais uma vez teremos Olimpíadas e, mais uma vez a mídia dará um espaço ridículo para esses verdadeiros heróis.

Os paraatletas.

PERS

Eles, que lutam diariamente contra dificuldades, contra calçadas quebradas, contra ônibus não adaptados e principalmente contra a ignorância e a pressa daqueles que se dizem ‘normais’.

Ao que parece, ‘normal’ é a covardia.

Normal é ver competições esportivas, sem a presença de deficientes físicos.

Normal é ver novelas que não mostram deficientes físicos.

Normal é ver obras que ignoram sua existência.

Normal é não dar treinamento aos funcionários para lidar com pessoas portadoras de necessidades especiais.

Esses homens e mulheres são o exemplo mais forte de perseverança que um país poderia imaginar como símbolo…

Nosso maior paraatleta, Clodoaldo Silva (que teve paralisia cerebral por falta de oxigênio durante o parto, o que afetou os movimentos das pernas) ganhou um total de 13 medalhas para o Brasil, sendo 6 de ouro, 5 de prata e 2 de bronze

E, apesar de tudo, ganharão apenas alguns momentos de exposição na mídia.

Uma verdadeira esmola, diante da exposição maciça dos Jogos Olímpicos de Londres.

Nos últimos jogos olímpicos, em Pequim, o Brasil ficou em 23º lugar no Quadro de Medalhas.

Teve três medalhas de ouro, quatro de prata e oito de bronze, 15 no total (clique aqui).

Já nas Paraolimpíadas de Pequim, o Brasil conquistou 16 medalhas de ouro, 14 de prata e 17 de bronze.

Total de 47 medalhas, ficando em 9º lugar no quadro geral (clique aqui).

Se reparar bem, somente o números de medalhas de ouro conquistados por nossos paraatletas (16), é maior que o total de medalhas conquistadas por nossos atletas nas Olimpíadas (15).

Porém a mídia, que não mostra gente feia, gorda, negra, …

E que também não mostra deficiente físico, não costuma reparar bem.

Veja também:

Cara de pau! Após abandonar a cidade, Serra vai fazer propaganda de Kassab e dizer que deixou São Paulo em “boas mãos”

Por ter convênio médico, mulher é condenada à morte em UBS

Imagem: delaswebradio.com.br/globoesporte.globo.co

Para encontrar aspectos positivos do governo Kassab, o coordenador geral da campanha de Serra terá que quebrar a cabeça.

Acho que nem mesmo Kassab consegue encontrar aspectos positivos…

Já os negativos, os números da recente avaliação popular da gestão Kassab revelam que estão vivos na memória do paulistano (clique aqui).

Do ÚLTIMO SEGUNDO:

Serra usará panfletos pró-governo de São Paulo contra má avaliação de Kassab

18/07/2012

Distritos da capital receberão milhões de exemplares nos quais serão listadas as realizações da Prefeitura e do governo do Estado; 36% da população reprova a gestão municipal

Diante da avaliação negativa da gestão Gilberto Kassab (PSD), o comando da campanha do candidato tucano José Serra decidiu usar os feitos do governo estadual em São Paulo como arma eleitoral.

A campanha de Serra vai distribuir milhões de exemplares de 96 panfletos diferentes, um para cada distrito de São Paulo, nos quais serão listadas tanto as realizações da Prefeitura quanto as do governo estadual em cada região da cidade.

“As pessoas precisam saber o que o PSDB fez para elas”, disse o coordenador geral da campanha de Serra, Edson Aparecido.

Kassab, que foi vice de Serra e se elegeu com o apoio do tucano, amarga baixos índices de aprovação. Segundo o Datafolha, 36% da população considera a administração ruim ou péssima, 37% regular e apenas 26% boa ou ótima.

Ex-governador José Serra (PSDB) espera evitar impacto da má avaliação do prefeito Gilberto Kassab (PSD)

Além de blindar a campanha de Serra contra o mau humor do eleitorado em relação a Kassab, os boletins terão outras duas funções. Uma delas é complementar a argumentação do candidato para justificar o fato de ter abandonado a Prefeitura para se candidatar ao governo estadual com apenas um ano e cinco meses de mandato. Serra tem dito que no Palácio dos Bandeirantes continuou trazendo benefícios para a cidade.

A outra função é neutralizar a hegemonia do PT em alguns bairros da periferia onde o PSDB historicamente é derrotado. “Na Cidade Tiradentes, por exemplo, levamos metrô, hospital, escola técnica e mais um monte de coisas mas mesmo assim sempre perdemos. Os boletins vão ter este papel”, disse Aparecido.

O PSDB prepara ainda uma série de ações eleitorais para melhorar o desempenho nos redutos petistas. A partir de segunda-feira, o comando da campanha vai fazer uma série de encontros com representantes de setores sociais como mulheres, negros, profissionais da educação e jovens. Os objetivos são ouvir as demandas de cada segmento, expor as realizações tucanas e os planos de Serra para os próximos quatro anos.

Além disso, a campanha tucana fará entre os dias 1º de agosto e 21 de setembro uma maratona de reuniões nas 31 subprefeituras da capital. A ideia é aproveitar horários disponíveis nas agendas de Kassab e do governador Geraldo Alckmin (PSDB) para que eles façam campanha por Serra nas subprefeituras enquanto o candidato percorre outras áreas da cidade.

Curiosidade mórbida:
Quais feitos da gestão Kassab serão exaltados por Serra?
Será o Controlar, cujas fraudes são investigadas pelo MP? (clique aqui)
Será o Aprov, que teve um diretor que juntou mais de 100 imóveis, aprovando obras irregulares? (clique
aqui)
Serão as rampas anti-mendigo? (clique aqui)
Será a proibição de doações do público a artistas de rua? (clique aqui e aqui)
Serão os dependentes químicos espancados na Cracolândia? (clique aqui)
Ou será a cassação de mais de quatro mil licenças de trabalho, sendo que muitos desses trabalhadores eram idosos e deficientes físicos… (clique aqui)
E tem mais. Muito mais.
Acho que vai faltar panfleto para o Serra mostrar tanta coisa…

Veja também:

Por ter convênio médico, mulher é condenada à morte em UBS

Derradeiro gesto de ‘amizade’: Capa da Veja ignora cassação de Demóstenes Torres

Ela, assim como todo cidadão brasileiro, pagava impostos.

Ou seja, ela ajudava a sustentar o SUS.

Porém foi morta pela omissão de quem deveria zelar por sua vida.

Crime: Mulher de 29 anos morre após permanecer 2 horas esperando ambulância em UBS.

Do G1:

Paciente morre após médico negar ambulância, denuncia telefonista

Médico não mandou o Samu ao saber que vítima tinha convênio.
Mulher teve parada cardíaca após complicação renal em Ribeirão Preto, SP.

Uma paciente de 29 anos morreu nesta segunda-feira (16) em uma unidade básica de saúde de Ribeirão Preto (SP) depois que o médico responsável pela regulação do Samu recusou uma ambulância para que ela fosse transferida ao hospital. A negativa ocorreu porque o profissional descobriu que a mulher tinha convênio médico e, na avaliação dele, deveria ser socorrida por uma ambulância particular.

Eliane Cristina Maciel Martins sofreu uma parada cardíaca provocada por complicações renais após ficar por duas horas na Unidade Básica de Saúde da Prefeitura aguardando transporte até o Hospital São Francisco, com o qual ela tinha convênio. “Ela foi piorando, saiu sangue do nariz. Ela começou a reclamar de dor no peito enquanto estava falando”, disse Ana Lúcia Ferreira da Silva, mãe de Eliane.

O caso foi denunciado pelo telefonista do setor de regulação do Samu, Gerson Ferreira de Carvalho, que intermediou o diálogo entre o médico responsável pelo serviço e a unidade de saúde municipal onde a vítima recebeu os primeiros socorros. “Ele [o médico regulador] retirou o pedido [de socorro] e orientou a paciente a acionar o São Francisco para o resgate”, contou.

O cidadão que paga um plano de saúde, também paga pela saúde pública.

Afinal, o cidadão paga impostos.

O fato de alguém pagar um plano de saúde quer dizer, simplesmente, que essa pessoa não confia no serviço de saúde pública.

E, tristemente notamos que a saúde pública dá razões para o cidadão não confiar…

Veja também:

Derradeiro gesto de ‘amizade’: Capa da Veja ignora cassação de Demóstenes Torres

Homem público X voto secreto: O Brasil jamais conhecerá os 19 defensores de Demóstenes…

Imagem: momentoverdadeiro.com

Foi, sem dúvida, o assunto político mais comentado da semana.

Talvez o mais comentado do ano. Ou melhor, dos últimos anos.

Afinal, não é todo dia que vemos um senador sendo cassado…

Em quase 200 anos de existência do Senado Federal (clique aqui) isso ocorreu apenas duas vezes.

Porém, a histórica notícia não foi digna de uma mísera capa de Veja.

Nem sequer uma menção na capa foi colocada.

A revista, especialista em publicar capas atacando o governo federal e seus aliados, ‘se faz de sonsa’ quando o assunto é um de seus amigos…

Desprezando o julgamento crítico de seu leitor, a publicação semanal da Editora Abril que se intitula ‘indispensável’, preferiu esconder a notícia em suas páginas.

Preferiu falar sobre A BATALHA QUE VAI DEFINIR O SÉCULO XXI.

Mas eles ainda tem TODO O SÉCULO para falar nisso…

Para a Veja, o ideal seria ignorar a cassação do aliado Demóstenes, porém o fato é importante demais para ser simplesmente ignorado.

Na foto, podemos ver a capa da revista semanal, que começou a ser distribuida hoje.

A importante notícia aparece apenas na página 60 com o título: ‘ANTÍTESE CASSADA’.

Defensor intransigente da ética e implacável com as faltas de seus pares, Demóstenes foi colocado como principal expoente do DEM e potencial candidato à presidência da república.

Sua ‘dupla personalidade’ é colocada quase como uma doença.

Não é difícil notar uma certa tristeza naquele artigo.

Um desavisado, ao ler o artigo, vai ficar triste também…

Veja comparou Demóstenes a Renan Calheiros e Sarney, deixando implícito um julgamento demasiado duro por parte do Senado Federal.

Segundo a revista, a dureza do julgamento é atribuida a postura firme do agora ex-senador, que colecionou diversos inimigos.

O julgamento, feito com base em provas robustas e legais, toma forma de vingança pessoal.

A revista que tanto fala em ‘liberdade de imprensa’, não dá liberdade para que as pessoas saibam o que ocorreu nesta semana.

Eles sabem que uma capa de impacto chega a ser mais importante que o conteúdo da revista.

A maioria das pessoas que vão às bancas, não compram a revista e apenas olham a capa.

Para elas a cassação de Demóstenes não ocorreu.

A Veja conhece o cidadão.

E o cidadão? Conhece a revista?

Veja também:

Demóstenes corre o risco de ser preso

Possibilidade de Demóstenes reaver o mandato é quase nula

Ou seja, temos 19 senadores que acreditam que Demóstenes Torres, que colocou seu mandato à seviço do crime organizado, agiu bem.

E, se acham dessa maneira, podem muito bem se tornarem os próximos a agir como Demóstenes…

Porém, devido ao voto secreto (clique aqui), seus eleitores jamais saberão ao certo como votou o seu representante.

E, nas próximas eleições, serão presas fáceis de discursos bem elaborados e campanhas caras.

Demóstenes foi cassado, mas jamais saberemos quem votou pela sua cassação.

Do Senado:

Cassado pelo Senado, Demóstenes Torres está inelegível até 2027

A carreira política de Demóstenes Torres no Senado chegou ao fim às 13h24 desta quarta-feira (11), depois de 103 dias de agonia iniciados pela representação do PSOL no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar. Numa sessão histórica, o projeto de resolução (PRS) 22/12, determinando a cassação do senador, foi aprovado com a anuência de 56 parlamentares. Outros 19 foram contrários e se registraram cinco abstenções.

Com a perda do mandato, Demóstenes fica inelegível por oito anos contados a partir do fim do mandato para o qual havia sido eleito. Ou seja, só poderá concorrer a um cargo político em 2028, visto que seu mandato se encerraria em fevereiro de 2019 e não há eleições previstas para outubro de 2027, seguindo-se o calendário atual.

No lugar dele, deve assumir o primeiro suplente, Wilder Pedro de Morais, de 44 anos, filiado ao DEM, ex-partido de Demóstenes.

Wilder Pedro de Morais, por coincidência é ex-marido de Andressa Mendonça, atual mulher de Carlinhos Cachoeira.

Os senadores agora defende o fim do voto secreto (clique aqui), ao menos dizem que defendem…

Mas se realmente é isso o que querem, por que o voto secreto existe até hoje.

Será que o que eles falam em público, é o mesmo que o que decidem EM SEGREDO?

Veja também:

UFC 148: Rede Globo mente, vira #GloboFail e transforma ‘luta do século’ em ‘piada do ano’

Wilder foi o segundo maior doador na campanha de Demóstenes

Democracia e legitimidade: Quem é o Paraguai, para falar sobre a Venezuela?

Imagem: senado.gov.br

Em um mundo competitivo, mentir para seu consumidor é um erro imperdoável.

E quando a mentira parte de um veículo de comunicação, o dano é ainda pior.

Uma emissora de TV, que anuncia produtos e divulga notícias, precisa de credibilidade.

Precisa, para sobreviver.

Do Terra:

Galvão mente sobre transmissão “ao vivo”, e Globo é criticada

08/07/2012

Segundo Galvão, Anderson passou o carro, e Sonnen não viu nem a placa. Foto: Getty Images

 

 

A Rede Globo já tinha anunciado que não faria transmissão ao vivo da luta entre Anderson Silva e Chael Sonnen no UFC 148, mas mesmo assim foi criticada. Afinal, além de passar a vitória do brasileiro com atraso de aproximadamente meia hora, o narrador Galvão Bueno ainda mentiu sobre a transmissão. Em certo momento, ele disse “voltamos ao vivo”, o que gerou críticas e revolta de fãs do MMA no Twitter.

Na verdade a transmissão da Rede Globo começou quando a luta entre Silva e Sonnen ainda acontecia. Porém, a emissora optou por passar primeiro a reprise da vitória do também brasileiro Demian Maia sobre o sul-coreano Dong Hyun Kim. Com comentários do campeão dos pesos pena José Aldo, Galvão preparou terreno para a transmissão do principal combate da noite.

Antes de finalmente mostrar o vídeo gravado da vitória de Anderson Silva, foram mostradas imagens do outro combate entre o brasileiro e Chael Sonnen, que aconteceu em agosto de 2010. A luta foi analisada em detalhes e rendeu bastante tempo para Galvão criticar o americano, que é odiado no Brasil por ter falado mal do País.

Quando a luta começou, Galvão manteve seu tradicional estilo de torcer para os brasileiros. “Enfia a mão nele, Anderson”, pediu. Porém, como o primeiro round teve superioridade de Sonnen, a confiança no campeão dos meio-médios ficou abalada. Até o próprio comentarista José Aldo admitiu que o brasileiro perdeu o primeirou round para o americano.

Porém, logo depois veio o show de Anderson Silva, que também se transformou no espetáculo de Galvão. “Entrou. Foi para o chão e desabou. Esquerda, direita, esquerda, direita, direita”, berrou Galvão, ao narrar a sequência de socos aplicada por “Anderson Silva do Brasil”

Foi o momento em que, segundo o narrador, o campeão “passou o carro”, e Sonnen “não viu nem a placa”.

Mas nem a narração empolgada de Galvão salvou a Rede Globo de críticas. Logo após acabar a transmissão, o termo “GloboFail” (“Globo falha”, em tradução livre) surgiu nos Trending Topics do Twitter, ou seja, virou um dos assuntos mais comentados do microblog. A mentira sobre a transmissão “ao vivo” foi bastante lembrada, mostrando que a vitória tão importante de um atleta brasileiro se tornou derrota para a Rede Globo.

O assunto #GloboFail está firme nas TTs do Twitter.

Veja alguns exemplos:

“Plantão Globo informa: O Presidente Getúlio Vargas acaba de cometer suicídio! Veja a análise de Arnaldo Jabor! #GloboFail”

“UFC na Globo é igual o Chaves no SBT, a gente já sabe o que vai acontecer, mas assiste assim mesmo para se divertir. #GloboFail”

“A #GloboFail ainda não entendeu que mesmo quem não tem PPV tem internet, portanto essa palhaçada de não passar ao vivo é algo ridículo.”

“UFC 149 já começou no Twitter, e quem apanha é a GloboFail…”

“Globo e você, tudo a ver… A #GloboFail tá chamando você de mentiroso!!!”

“Acordei agora e tô esperando a Globo passar ao vivo a luta do Maguila. #GloboFail”

“Noticia que saiu agora na Globo: ” chico anysio acaba de falecer!” #GloboFail”

“E a globo ainda deu uma nova chance pro sonnen na sua transmissao “ao vivo” ! Com isso sao 3 vitoria pro spider. #GloboFail”

“Amanhã “Ao Vivo” na Globo, Corinthians X Boca Jrs #GloboFail”

“adorei essa nova tecnologia da globo… resolveram inovar e transmitir a luta em HD… HORAS DEPOIS. #UFC148 #GloboFail”

“Imagina a manipulação que a Globo fazia antes da Internet tornar-se popular? Agora fica MUITO na cara! #GloboFail”

As redes de TV falam sobre política e economia, assunto massacrante para muitos telespectores.

Porém ao falar de esportes e mentir, mentir para uma população que ama e acompanha esportes, a mentira é como água morro abaixo.

Ou fogo morro acima.

Ainda mais em tempos de inclusão digital (onde a notícia é transmitida em tempo real).

Se a notícia que a Globo transmite não tem credibilidade.

Se não podemos sequer confiar na notícia esportiva.

Só restará mesmo para a Globo, as novelas.

Ao menos sabemos que lá é mesmo tudo mentira…

Veja também:

Democracia e legitimidade: Quem é o Paraguai, para falar sobre a Venezuela?

PSDB e a crise no Paraguai: Apoio tucano ao golpe teve boa dose de inveja…

O comércio ilegal entre Paraguai e Brasil é bastante aquecido.

O país vizinho nos exporta drogas (clique aqui e aqui) e produtos pirateados (clique aqui e aqui) e ainda serve como destino de nossos carros roubados (clique aqui).

Além do comércio ilegal, a democracia ilegal paraguaia também merece destaque.

Após 61 anos de hegemonia do partido Colorado, sustentáculo da ditadura do general Alfredo Stroessner (1954/89), enfim em 20 de abril de 2008 os paraguaios puderam saber o que significa DEMOCRACIA e PLURALIDADE.

Fernando Lugo, ex-sacerdote ligado ao movimento agrário, que trabalhou no Equador e era conhecido pelos equatorianos como “bispo dos pobres”, foi eleito presidente, à frente de uma coalizão de partidos de direita e esquerda, a Aliança Patriótica para a Mudança (clique aqui).

Ele foi eleito pelo povo, mas foi o Senado, com ampla maioria oposicionista, o responsável por seu destino.

Seu julgamento relâmpago, com menos de duas horas para a ‘ampla defesa’, foi uma ofensa ao que uma democracia DE VERDADE deve defender.

Ou seja, Fernando Lugo foi vítima de um golpe (clique aqui).

O parlamento paraguaio é a imagem de uma “democracia pirata”

Agora os golpistas se sentem no direito de julgar a Venezuela.

Do JORNAL DO BRASIL:

Imprensa paraguaia critica entrada da Venezuela no Mercosul

01/07/2012

A imprensa paraguaia publicou que a Venezuela entrou “pela janela” no Mercado Comum do Sul (Mercosul) e que uma nova “tríplice aliança” atuou contra o país, em alusão à Guerra do Paraguai (1865-1870), ocasião em que Brasil, Argentina e Uruguai se uniram para lutar contra o Paraguai.

A publicação paraguaia ABC Color destacou em sua primeira página que a Venezuela “entrou pela janela” no Mercosul, enquanto o Última Hora enfatizou que “a suspensão do Paraguai permitiu o ingresso” de Caracas ao bloco.

“Nova ‘Tríplice Aliança’ suspende o Paraguai e inclui a Venezuela”, dizia a manchete do jornal paraguaio La Nación. O periódico ainda publicou que as três nações estariam agora “nas mãos” de Hugo Chávez.

Os presidentes do três países, Dilma Rousseff, Cristina Kirchner e José Mujica, respectivamente, decidiram na última cúpula do bloco suspender o país até que sejam realizadas eleições, que estão programas para abril de 2013.

A entrada da Venezuela no Mercosul, que estava sendo impossibilitada pelo Congresso do Paraguaio, por sua vez, foi aprovada pelo grupo.

A imprensa que fala que a Venezuela entrou “pela janela” do Mercosul, não se lembra de dizer que o Paraguai sai da democracia “pela porta dos fundos”.

Jornalistas deveriam mostrar a verdade dos fatos.

No Brasil também tivemos órgãos de imprensa apoiando o golpe de 1964.

O que estamos vendo é muito grave.

Hoje vemos a democracia paraguaia sendo violada.

Se nos calarmos face a tal ofensa praticada no país vizinho, a vítima amanhã pode ser a nossa democracia.

Veja também:

Lugo, o ex-bispo que acabou com a herança de Stroessner

PSDB e a crise no Paraguai: Apoio tucano ao golpe teve boa dose de inveja…

Imagem: infosurhoy.com