Eles querem tentar anular as provas obtidas pela Polícia Federal.

 

É uma clara tentativa de impedir a apuração da verdade.
Caso eles consigam, a sociedade receberá o recado de que ‘o crime compensa’.
Da Folha:

Cachoeira vai pedir para STF não enviar inquérito à CPI

25/04/2012

A defesa do empresário Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, vai pedir para o STF (Supremo Tribunal Federal) não enviar imediatamente o inquérito da Operação Monte Carlo à CPI recém instalada no Congresso. A petição deve ser protocolada ainda hoje, segundo seus advogados.

A CPI aprovou na manhã de hoje o pedido de acesso aos autos que estão no STF. A defesa de Cachoeira, no entanto, quer que a corte decida primeiro sobre a validade das provas obtidas nas investigações antes de repassar as informações ao Congresso.

“A CPI não pode se debruçar em provas que poderão ser consideradas ilícitas”, disse a advogada de Cachoeira, Dora Cavalcanti. A defesa, segundo ela, pretende entregar uma petição entre hoje e amanhã ao ministro Ricardo Lewandowski, responsável pelo caso no STF por causa do envolvimento de parlamentares.

Folha revelou ontem que a defesa de Cachoeira usa o vínculo com o senador Demóstenes Torres (ex-DEM-GO) para tentar anular na Justiça a validade da investigação.

Na defesa apresentada na Justiça Federal de Goiás na semana passada, seus advogados alegam que o caso, por envolver um parlamentar, deveria ter sido remetido imediatamente ao STF em fevereiro de 2011 e que, portanto, as provas obtidas por decisão judicial de primeira instância até hoje são ilegais.

Mas o investigado não era o senador Demóstenes.

Era o bicheiro Cachoeira.

A missão da defesa é procurar lacunas, para que o cliente (que, geralmente, paga muito bem) possa se safar.

O fato de o cliente ser ou não inocente, é outra história…

A CPI tem outro objetivo.

A missão da CPI é bem maior que condenar Cachoeira, Demóstenes e demais implicados no que parece ser uma organização criminosa.

A missão é mostrar para a sociedade que ainda existe seriedade na classe política brasileira.

Nós esperamos que, de fato, ainda exista…

Veja também:

Soninha Francine, com dificuldades em compor um bloco em torno de seu nome, admite preferir estilo ditatorial de Serra

Imparcialidade na informação: Veja cede seu editor para integrar a campanha de Serra

Imagem: esseeonossobrasil.blogspot.com

Anúncios