Na versão oficial dos militares, Drumond teria sido atropelado após fuga do DOI-Codi e do cerco policial (cliqueaqui).

Mentira que se manteve de 1976 até 2012.

Ou seja, durante 36 anos a família teve que conviver com a versão preparada pelos assassinos.

No caso de Drumond, a verdade foi resgatada.

Do BOL:

Justiça muda certidão de óbito feita na ditadura

18/04/2012

A Justiça mandou retificar a certidão de óbito do dirigente do PC do B João Batista Franco Drumond, determinando que conste no documento que ele foi assassinado no DOI-Codi (órgão de repressão da ditadura militar) em São Paulo, após ser preso e torturado, em 1976. A decisão, inédita, contradiz a versão da ditadura de que Drumond tentou fugir e acabou sendo atropelado na avenida 9 de Julho. O pedido judicial foi feito pela família. Além dos testemunhos dos outros presos, uma decisão de 1993 da Justiça Federal já havia reconhecido que houve tortura no caso. Drumond tinha sido preso próximo a uma casa no bairro da Lapa, onde morreram outros dois militantes –no que ficou conhecido como “o massacre da Lapa”. A decisão foi dada na segunda-feira pelo juiz Guilherme Madeira Dezem. A sentença determina que conste como local da morte as “dependências do DOI-Codi II Exército, em São Paulo”. No campo “causa da morte”, o “traumatismo craniano encefálico” deve dar lugar à expressão “decorrente de torturas físicas”.

A “informação” veiculada na época, dava conta que Drumond teria sido atropelado na fuga… (na foto em destaque Pedro Pomar, morto e enterrado com nome falso)

O título mostra que o país torturou e matou.

Na verdade, o Brasil mata seus filhos diariamente.

Mata, quando mantém o nome de ditadores em suas ruas, avenidas, estradas, escolas.

Quando mantém o nome de ditadores em suas cidades (clique aqui, aqui e aqui).

Mata a cada dia 31 de março comemorado.

O simples fato de, até hoje, considerá-los como “presidentes”, já soa como insulto.

Levamos 36 anos para retificar uma mentira.

Quanto tempo levaremos para encontrar dignidade?

Veja também:

Anulação de escutas: Pedido de advogado é quase uma confissão de Demóstenes…

A indústria das multas em SP: 1.625 multas nas calçadas. Enquanto isso, como estão nossas ruas??

Imagem: webgeral.net

Anúncios