Se não tentou impedir, é porque permitiu…

A mídia gosta de mostrar corrupção apenas no governo Dilma, mesmo que não comprovada.

Enquanto isso, na capital onde 30% das emendas parlamentares são ‘vendidas’ (clique aqui), a mídia não trabalha.

Quem trabalha é a justiça…

Do R7:

Justiça manda afastar presidente do Metrô
e suspender contratos da Linha-5 Lilás

18/11/2011

De acordo com denúncia oferecida pelo Ministério Público, havia indícios de fraude na licitação da linha Lilás. A denúncia aponta que vencedores de dois lotes seriam conhecidos antes mesmo da abertura dos envelopes. Empresas que ofereceram valores maiores acabaram vencendo lotes da licitação.

O edital da licitação previa que uma empresa ou consórcio de empresas poderia vencer apenas um dos oito lotes em disputa. Isso significa que o ganhador do lote 1, por exemplo, não teria as propostas para os demais trechos abertas.

Segundo a Justiça, o MP comunicou os fatos ao presidente do Metrô solicitando que, diante de tais indícios, não desse início à execução dos contratos. No entanto, com base em parecer da Gerência Jurídica do Metrô, o presidente prosseguiu com as assinaturas.

Em sua decisão, a juíza Simone Gomes Rodrigues Casoretti, afirma que “diante dos documentos que acompanham a inicial, defiro as medidas liminares para o imediato afastamento do sr. Sérgio Henrique Passos Avelleda de suas funções, em face de suas omissões dolosas, pois deixou de invalidar a licitação e/ou suspender as assinaturas dos contratos”.

As condições do transporte, já são um verdadeiro 'caso de polícia'...

Diante dos fatos, devemos reconhecer, o governador mostrou coragem.

Do G1:

Alckmin diz que irá recorrer do afastamento do presidente do Metrô

19/11/2011

O governado de São Paulo, Geraldo Alckmin, disse no início da madrugada deste sábado (19) que irá recorrer do afastamento do presidente da Companhia do Metropolitano (Metrô), Sérgio Avelleda. “Estou muito a vontade com essa questão, porque eu como governador não fiz a licitação, não assinei contrato, peguei tudo andando. Sérgio Avelleda nem funcionário do Metrô era.

Bom, se ele não fez a licitação, quem foi que fez? O PT?

De qualquer forma, se o MP comunicou os fatos ao presidente Avelleda solicitando que, diante de indícios de irregularidades, não desse início à execução dos contratos. E, mesmo assim, não foi atendido, sem dúvida o fato deve ser investigado.

E quem é investigado, assim como vem ocorrendo com os ministros do Governo Federal, deve ser afastado.

Afinal, a justiça não serve para todos?

Veja Também:

Dois pesos: Cunhado de Alckmin condenado pela justiça… E a Veja? Ficou muda??

Venda de emendas em São Paulo: Por que a Veja não promove um escândalo??

Imagem: envolverde.com.br

Anúncios