A revista que não precisa de provas (clique  aqui e aqui), ataca novamente.

“O ministro recebia dinheiro na garagem”

(Revista Veja, edição 2239, de 19 de outubro de 2011).

A contundente denúncia parte do veículo que diz veicular notícia, mas parece partido político.

E daqueles partidos inúteis, que nada fazem, além de criticar…

Porém, veja o que o Portal G1 diz a respeito do tema:

PM diz ter provas da participação de Orlando Silva em fraudes

Orlando Silva: Expulso antes de cometer a falta…

Após reunião com parlamentares da oposição no gabinete da liderança do PSDB, o policial militar João Dias Ferreira, que acusou o ministro do Esporte disse que entregou à revista “Veja” o áudio de uma reunião realizada em 2008 para tratar da prestação de contas do programa.As provas, ele diz que apresentou à Veja.Apresentou à  revista que invade a privacidade das pessoas e comete crimes em nome da “notícia” (clique aqui) .

Foi para esta revista que o PM alega ter apresentado as provas.

Somente para ela.
Ou seja, vemos uma revista  colocada no lugar do Poder Judiciário.

Para todos os demais mortais, ele apenas “diz ter”.De efetivo, por enquanto, nada existe contra o atual ministro.Na verdade, a estória contada pela Veja lembra, em muito, uma outra já bem surrada…Confira: Veja, edição 1938 de 11 de janeiro de 2006

Enquanto Lula ignora as provas
do relatório parcial da CPI, a comissão
prepara 100 pedidos de indiciamento

Portal R7, 15 de setembro de 2011

Roberto Jefferson diz ao STF que Mensalão não existiu, não foi “fato”, foi “retórica”!

E, depois de tudo, alguém viu a Veja tendo que se retratar?Longe disso…Caso dessa vez as provas não se confirmem, veremos novamente a informação e a justiça tratadas com escárnio.Veja também:A imigrantes e o engavetamento: O cidadão paga a conta. E leva a culpa…Cratera do Metrô: Quem te mata continua impune… Até quando?? Imagem:chuteagool.wordpress.com