Archive for novembro, 2010


Na verdade,quem deveria tremer era o narcotráfico.

Porém o que vimos é que não é apenas traficante que se mija,ao ver a criminalidade ser combatida.

Vimos aqui que teve político se aproveitando do momento para destilar toda sua frustração com o resultado eleitoral.

Vimos aqui que teve jornalista torcendo pelo fracasso.

E torcendo ardentemente…

Porém,o resultado foi tão satisfatório,que Sérgio Cabral pediu à Dilma a continuidade da parceria com as forças federais.

Cabral pede a Dilma continuidade da parceria na segurança pública

A presidenta eleita Dilma Rousseff recebeu nesta segunda-feira o relato do governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, a respeito da situação da segurança pública no Estado. Em encontro na Granja do Torto, onde Dilma reside durante o período de transição, Cabral pediu a continuidade da parceria das forças de segurança do Estado e nacionais, e disse que assina nesta terça-feira uma solicitação ao Ministério da Defesa pedindo a permanência de um contingente de cerca de dois mil homens das Forças Armadas para o patrulhamento ostensivo do Complexo do Alemão.

Foto: Roberto Stuckert Filho/Divulgação

A presidenta eleita Dilma Rousseff em reunião com o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral. Também participaram Antonio Palocci (esq.) e Luiz Fernando de Souza Pezão

De acordo com o governador, esse patrulhamento é parte do processo que antecede a implantação de uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP), e deve continuar ao longo do primeiro semestre de 2011, ao fim do qual será instalada a unidade no local.

Abusos cometidos pelos agentes de segurança devem ser apurados. É o básico que se espera de quem combate o crime.
Veja alguns casos de abuso policial (clique aqui,aqui e aqui).

Podemos notar que maus agentes da lei,não são exclusividade dos cariocas.

Também temos péssimos jornalistas e péssimos políticos…

Pessoas que preferem ver o caos,para daí,buscar dividendos.

Esse tipo de figura,é quase tão nefasto,quanto o traficante…

Veja também:

A mídia suja critica ocupação no Rio… E São Paulo? O que tem feito para combater o tráfico?

Rio de Janeiro: Será que,finalmente,veremos o crime vencido?

Tem ‘jornalista’ querendo criticar a ação conjunta das polícias federal e estaduais,com o apoio da marinha e do exército.

Ação inédita e muito bem sucedida.

E critica de forma irresponsável, clique aqui e veja o colunista da Veja afirmar que a ocupação da Comunidade do Alemão ocorreu mediante um ‘acordo’.

.

Cadê o acordo?

O traficante fez acordo com um tanque de guerra?

E chefão se mijando, fazia parte do ‘acordo’?

Em 2006,o governo de São Paulo ‘conversou’ com Marcos Willians Herba Camacho (o ‘Marcola’,líder do PCC),para que a série de rebeliões e ataques ocorrida no Estado terminasse.

Aí sim,teve ‘acordo’.

Clique aqui e veja o comandante-geral da PM de SP,admitindo a ‘conversa’…

Voltando ao caso do Rio:

Os morros cariocas sempre foram verdadeiros refúgios para criminosos.

Até há pouco,o poder público não se atrevia a subir. Era um monumento à impunidade.

Traficantes impunham a lei. A lei ‘deles’.

Já São Paulo não tem morro para subir. E,apesar disso,também reina a impunidade.

Basta ver o que ocorre com a ‘Cracolândia’,ela é um monumento à incompetência do Estado.

A total ausência de políticas públicas eficientes no tratamento de dependendes químicos.

Traficantes e dependentes tem total liberdade para consumir e comercializar as drogas.

Até mesmo de dia!

Enquanto isso,o povo pode abrir sua Veja e fingir que vive na Suíça…

Veja também:

Rio de Janeiro: Será que,finalmente,veremos o crime vencido?

Saresp: A avaliação do ensino em SP é considerada piada até por alunos…

O Governo do Estado do Rio de Janeiro,com o auxílio do Governo Federal podem conseguir algo histórico.

A Polícia Federal,a Marinha e agora o Exército. Todos juntos. E todos contra o tráfico.

O tráfico,que reinou no Rio de Janeiro por muitas décadas.

E muitos governos…

Imagem de guerra: A que ponto tivemos que chegar...

 

Do Jornal de Noticias:

27 Novembro 2010

Exército cerca favelas do Rio de Janeiro e moradores aplaudem

O Rio de Janeiro viveu, ontem, o sexto dia de combate ao crime nas favelas. Dezenas de pessoas já morreram desde domingo. Oficialmente 44. Para o Governo, é agora ou nunca. O Mundo tem os olhos postos na cidade que acolherá o Mundial de Futebol de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016.

A luta contra o tráfico de drogas nas favelas do Estado do Rio de Janeiro é, há seis dias, a principal preocupação do Governo brasileiro. A administração de Lula da Silva que sabe que terá que ter o problema da insegurança controlado para não estremecer a competição mundial de futebol que irá acolher. Em declarações à Imprensa brasileira, o presidente disse que “ajudará o governador [do Estado] Sério Cabral no que precisar para que as pessoas vivam em paz no seu país”.

Do Portal Terra:

Rio: 2 chefões do tráfico são presos em bloqueio do Exército

Dois chefões do tráfico da Vila Cruzeiro, na Penha, zona norte do Rio de Janeiro, foram presos por volta das 3h deste sábado, quando tentavam deixar a favela da Fazendinha, no Complexo do Alemão. Ricardo Severo, conhecido como Faustão, e Tácio Fernando Faustino, o Branquinho, passaram a bordo de um Gol por um bloqueio de soldados do Exército e de policiais militares do 16º BPM (Olaria) na rua Canitar e não obedeceram a ordem de parar. Houve troca de tiros e eles foram feridos.

O crime,que diariamente,leva crianças brasileiras (crianças mortas ou aliciadas), precisa ser vencido!!

Exército apreende US$ 36 mil com menino de 12 anos no Alemão

Durante as revistas que estão sendo feitas nas pessoas que entram ou saem do Complexo do Alemão, na zona norte do Rio de Janeiro, soldados do Exército brasileiro apreenderam cerca de US$ 36 mil (R$ 62,24 mil) em um dos acessos da comunidade de Nova Brasília, também na zona norte. Um garoto de 12 anos tentava levar a quantia para fora do complexo dentro de uma mochila.

O que ocorre no Rio,está sendo acompanhado em todo o país.

E em todo o mundo…

Veja também:

Saresp: A avaliação do ensino em SP é considerada piada até por alunos…

Salário mínimo: Quem pode falar sobre o tema?

A propaganda feita pelo governo de São Paulo,já não engana nem as crianças…
Estudantes protestam contra aplicação do Saresp nas escolas técnicas de SP

Para eles, o exame seria uma forma de aumentar a nota geral das escolas no Estado.

Ainda,de acordo com os alunos, as Etecs não são vinculadas à Secretaria de Educação, mas ao Centro Paula Souza, que é subordinado à Secretaria de Desenvolvimento. Portanto, segundo os estudantes, os resultados das provas nas Etecs não são comparáveis com as provas das escolas comuns.

De acordo com os alunos não!! clique aqui e veja,pelo próprio site das Etecs,quem é responsável por elas.

Que vergonha…

Diante do péssimo exemplo dado pelo Governo do Estado de São Paulo,os alunos deram uma bela resposta.

Estudantes de escola técnica boicotam Saresp – Agora São Paulo

Os 200 alunos, 100% dos matriculados no 3º ano do ensino médio da Etesp (Escola Técnica Estadual de São Paulo), considerada a melhor escola estadual paulista, boicotaram ontem a prova do Saresp (Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar). Os estudantes fizeram uma manifestação em frente à escola, pedindo para ser atendidos pela diretoria –o que não aconteceu.

O boicote foi organizado pelo grêmio estudantil. Segundo Daniel, 16 anos, os alunos não são contra às avaliações, desde que sejam acompanhadas de melhorias. A expectativa do Estado é que, nos dois dias de prova (o Saresp termina hoje), 2,5 milhões de estudantes de escolas estaduais, municipais, particulares e técnicas participem da avaliação.

O governo diz que os resultados servem para traçar “políticas públicas de aprimoramento”. Bruno, 16, diz que o Saresp “visa apenas dar uma satisfação à opinião pública, descontente com os resultados pífios da educação paulista.” Para ele, a prova é um “me engana que eu gosto.”

Amanhã você corre o risco de se deparar com uma propaganda,dizendo que o ensino melhorou.

Propaganda paga com dinheiro público.

E para mostrar o quê?

Isso??

Veja também:

Salário mínimo: Quem pode falar sobre o tema?

Plebiscitos e referendos: Você é a favor da partipação do cidadão na política?

Será a oposição?
Eles,que passaram oito anos criticando,enquanto eram criados cerca de 15 milhões de empregos

E empregos formais…

Da ISTOÉ:
Lula: se Dilma quiser mudar salário mínimo, ‘é só falar’

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse hoje que o governo já fez o que tinha que fazer em relação ao reajuste do salário mínimo, que foi o acordo com as centrais sindicais, que ainda não foi votado pelo Congresso Nacional. Após cerimônia na Base Aérea de Brasília, Lula lembrou que o País já tem uma presidente eleita e disse que ele vai conversar com Dilma Rousseff sobre o assunto, acrescentando que o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, tem conversado com ela a respeito disso.

Porém,a oposição (que quando foi governo pouco se importou com a valorização do mínimo),agora quer lucrar em cima.

Do Diário do Nordeste:

´Reajuste para R$ 600 é trololó´

O PSDB e DEM formalizaram a proposta do salário mínimo de R$ 600, e as centrais, a de R$ 580.

Em entrevista ao programa “Bom dia, ministro”, transmitido pela NBR TV, Paulo Bernardo disse que isso era “trololó”, lembrando que essa era uma expressão usada pelos tucanos. Na verdade, a expressão foi usada e abusada na campanha presidencial pelo candidato derrotado do PSDB, José Serra.

Na entrevista, Paulo Bernardo disse que o salário mínimo de 2011 deverá ser definido com “cerimônia” e ainda defendeu um critério permanente de reajuste do Bolsa Família.
Para Paulo Bernardo, Dilma receberá um governo numa “situação melhor” do que o presidente Lula recebeu, em 2003.

Se compararmos o mínimo atual com o do tempo do governo PSDB/DEM,veremos quem,de fato,fez um governo para os trabalhadores.

De fato!

E não de discurso.

Ou de trololó…

Veja também:

Plebiscitos e referendos: Você é a favor da partipação do cidadão na política?

Superior Tribunal Militar dá acesso à Folha aos arquivos de Dilma…E os arquivos dos torturadores? Cadê??

o povo só é lembrado na época das eleições

Tem parlamentar preocupado com isso.

Na verdade o parlamento brasileiro,não representa a sociedade há tempos.

Se é que algum dia já representou…

Os homens que aprovam seus próprios salários,por muitas vezes,não tem a menor condição de debiberar leis.

CCJ do Senado aprova possibilidade de a população propor plebiscitos e referendos

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou hoje (17) a possibilidade de a população apresentar propostas de convocação de plebiscito e referendo sobre “temas de interesse nacional”. A proposta de emenda à Constituição (PEC) estabelece que essas propostas serão apresentadas por projetos de decreto legislativo para a apreciação da Câmara e do Senado.

“A justificativa é a necessidade de deixar livre de dúvidas a possibilidade de cidadãos, em grupo determinado, provocarem diretamente no parlamento a consulta popular sobre temas de interesse nacional”, defendeu o relator da matéria, Antonio Carlos Valadares.

O texto, que agora vai para a apreciação do plenário do Senado, dividiu a opinião dos parlamentares da CCJ, independente de serem da base aliada ou da oposição. O presidente da comissão, Demóstenes Torres (DEM-GO), contrário à matéria, justificou que sua aprovação pode gerar “insegurança jurídica terrível no país”.

Torres acrescentou que da forma genérica como a prerrogativa está colocada na PEC a sociedade poderá decidir se iniciativas deliberadas pelo Congresso Nacional valerão a partir da apresentação do projeto de decreto legislativo para a realização de referendo sobre o assunto em questão. O presidente da CCJ citou, por exemplo, as mudanças no Código de Processo Civil em análise pelo parlamento.

O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), tem opinião semelhante à do presidente da CCJ. “Se votarmos contra ela [a tramitação] não se encerra aqui. Ela vai a plenário com parecer contrário. Votarei contra porque acho que é uma temeridade”, afirmou o peemedebista.

Já líder do PT, Aloizio Mercadante (SP), defendeu a aprovação da matéria relatada pelo colega do PSB. Segundo ele, a ampliação da capacidade de a população apresentar propostas de realização de plebiscito e referendo não traz qualquer restrição às prerrogativas dos deputados e senadores. “Não há prejuízo algum porque [o projeto de decreto legislativo] vai passar pela Câmara e pelo Senado e parlamentares aprovarão ou não”.

O vice-líder do PSDB, Álvaro Dias (PR), também defendeu a proposta. Segundo ele, a PEC amplia a possibilidade de iniciativa popular em temas que podem ser importantes para o país. “Creio que não há, na proposta, nenhum propósito de gerar insegurança política. A norma constitucional diz que todo poder emana do povo e por ele será exercido”, disse o tucano.

Uma autoridade policial é impedida por lei de identificar uma pessoa presa em flagrante,desde que apresente um documento original. A identificação digital poderia evitar possíveis e severos danos futuros à cidadania.

Metalúrgico preso por engano ganha liberdade

Tem parlamentar que acredita ser mais constrangedor um polegar direito sujo de tinta,que um inocente preso.

L12037

Nossos legisladores são tão despreparados que vemos a Lei Nº 12.037, De 1º de outubro de 2009,dando privilégio ao crime.

Enquanto isso…

Identificação Biométrica – Justiça Eleitoral

A justiça eleitoral prega a Identificação Biométrica para garantir a segurança do processo eleitoral.

E a segurança do cidadão? Quem garante?

Nossos parlamentares?

Pra o jornal,a menina que não apertou a mão do general,também é terrorista??

Justiça libera acesso a ação da ditadura contra Dilma

Passadas as eleições, o Superior Tribunal Militar (STM) liberou hoje o acesso ao processo aberto durante a ditadura militar contra a presidente eleita, Dilma Rousseff. A consulta à ação estava indisponível por determinação do presidente do STM, Carlos Alberto Soares, que dizia temer o uso político das informações durante o período eleitoral.

Após o julgamento de hoje, a advogada do jornal, Taís Gasparian, lamentou o fato: “É lamentável que tenha sido deferido só agora, depois das eleições.” Apesar disso, ela afirmou que foi “uma vitória da sociedade, que poderá ter acesso a documentos históricos”. “Esses documentos históricos jamais poderiam ser subtraídos”, disse a advogada.

LAMENTÁVEL???

De fato,é lamentável que um veículo de comunicação utilize os arquivos da ditadura brasileira,torturadora e assassina como parâmetro para definir a conduta de um cidadão.

E definir às vésperas de uma eleição…

Imparcialidade é quesito básico para quem prega jornalismo de verdade

Em editorial publicado no dia 22 de setembro de 1971, o jornal definiu o regime ditatorial nos seguintes termos:

“Um governo sério, responsável, respeitável e com indiscutível apoio popular, está levando o Brasil pelos seguros caminhos do desenvolvimento com justiça social – realidade que nenhum brasileiro lúcido pode negar, e que o mundo todo reconhece e proclama.”

Sem contar que o jornal,parceiro da ditadura militar brasileira,emprestava seus veículos ao DOI-CODI,para o transporte dos ‘presos’.

Ato critica Folha de S. Paulo e sua visão sobre a ditadura

A advogada da Folha citou a sociedade ao falar dos arquivos de Dilma…

Por que a sociedade não é citada pelo jornal,ao falar dos arquivos de milhares de brasileiros,desaparecidos durante a ditadura??

Dossiê Ditadura: Mortos e Desaparecidos Políticos no Brasil

Na verdade,o jornal que publicou ficha criminal falsa de Dilma Rousseff,não pode ser visto como exemplo de imparcialidade. Esteve ao lado de quem praticou durante anos Terrorismo de Estado e,ainda assim,quer falar em nome da sociedade…

Autenticidade de ficha de Dilma não é provada

Veja também:

DIA DE LUTO

Brazil: A Report on Torture | Link TV

Parafraseando o grande Carlos Drummond de Andrade

Do blog Se Discute:

“E agora, Zezinho?” Poema pós-eleições



E agora, Zezinho?

A campanha acabou,
a Globo perdeu,
Bob Jeff zarpou,
Bob Freire também,
Malafaia chorou,
e Merval se abateu.

E agora, Zé?
e agora, você?
que faz dossiê,
filhote de FHC,
e que disse: “Até!…”

Está sem aborto,
está sem o Papa,
casamento gay.
Sobrou-te a Folha,
e o Gilmar também.
E agora, Zezinho?

O Arruda partiu,
o Índio ficou,
Jabor é tristeza,
e o pobre Vereza
não psicografou.
E agora, “Coiso”?

Veja se esgoto(u),
o golpe ruiu,
o Lula sorriu,
Estadão encalhou,
e agora, Zé?

Você que é economista,
você que é engenheiro,
você que é competente,
você que é preparado…

Com O Globo na mão,
quer derrubar Lula,
a Soninha te ajuda,
se o ENEM vazar.
Quer Aécio de vice,
bolinha te “espanca”,
quer vencer em Minas,
Minas não é Sampa.
Zezinho, e agora?

Sozinho na França,
por que não te calas?
E, sem ter o PiG
pra te coonestar,
sem Paulo nem Preto,
que fuja a galope
do Amaury Júnior;
Zezinho, pra onde?

Veja também:

Arnaldo Jabor dá exemplo… Péssimo exemplo!

O atraso e a intolerância perdeu: De novo…

Ela é dura,feia e disforme.

Realmente medíocre.

Vive no chão.É pisada e chutada.

Mais que característica,esta é a natureza da pedra.

E quando a natureza se manifesta,o que fazer ??

O artigo abaixo foi veiculado amplamente na web:

Jabor tem seu dia de “Lula” – Apanha da Folha, da Veja e não suporta a crítica

 

A suprema infelicidade de se sentir ofendido e injustiçado.

 

Parece que o filme “A suprema felicidade” está se tornando a suprema decepção e inconformidade do seu autor Arnaldo Jabor com a crítica especializada.
A patética pergunta (Quem tem razão? A crítica ou o público?) do subtítulo de seu artigo de hoje em O Globo (Patrulhas ideológicas) dá bem a dimensão da maneira como Jabor reagiu mal à avaliação dos críticos de cinema ao seu trabalho.
Os críticos da “Folha” e da “Veja” disseram que o filme é “sem foco”, “acaba de repente”, e ainda que Jabor não é mais cineasta. Segundo Jabor, picharam, e falaram mal de seu trabalho.
E aí, o vivido Jabor não consegue entender, como um filme que já foi assistido por 180 mil pessoas, e algumas delas lhe enviaram até e-mail elogiando, é tratado assim, na base da “porrada”, como lixo, como se não tivesse nada de bom. Será que esse povo que elogia o filme é um bando de idiotas ? Ou será que a razão está com os minguados críticos, e aí, em palavras minhas, uns três ou quatro que cabem dentro de um fusca ?
E Jabor parte para o ataque aos seus críticos, rotula a eles de patrulheiros ideológicos e os acusa de invejosos, e de exercerem a crítica de forma “desonesta”, por inveja de alguém (dele) que é sucesso, no rádio e nos jornais…….
Jabor desaprendeu de ser vidraça, faz tempo que ele é pedra, e nas suas análises políticas sobre o governo Lula, ele foi sempre cruel, como ativo membro da patrulha da oposição. Jabor esqueceu que ele sempre rotulou de analfabetos, ignorantes, otários, os 97% dos brasileiros que dão ao governo Lula aprovação entre regular e ótimo, Jabor sempre fez parte dos 3% que se acham os “críticos sabidos e inteligentes”, os que cabem dentro do fusca e são os brasileiros que conhecem o que é bom para o Brasil. Jabor nunca reclamou da Folha nem da Veja, quando elas esculacharam Lula, o PT e Dilma Rousseff, aí Jabor gostou, aplaudiu e ajudou a “bater”.
Quando Lula reclamou de que parte da Imprensa só criticava seu governo, sem ver nada de bom nele, Jabor enxergou nisso uma “ameaça a liberdade de expressão e de imprensa”. Jabor, a imprensa e os críticos são livres para achar que seu filma é uma droga, é um direito deles dizer isso, respeite a opinião dos que assistiram e não gostaram.
Quem semeia vento, colhe tempestade. Quem com ódio, preconceito, má vontade, “Folha e Veja” fere, com isso e com muito mais, acabara sendo ferido.
 

Quando falo ‘seu salário’,na verdade,deve ser lido ‘o salário dele’.

Falando em ‘seu salário’,quando em sua vida,você recebeu um aumento desse porte?

E quem pagaria pelo generoso aumento do prefeito e seus secretários?

A indústria das multas?


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ou a falta de investimentos no combate a enchentes…


 

 

 

 

 

 

 

 

Do Estadão:
Vereadores vetam reajuste de 94% no salário de Kassab

Se o projeto fosse aprovado, o salário do prefeito saltaria de R$ 12.384 para R$ 24.117. Os vencimentos dos secretários passariam de R$ 5.344 para R$ 20.499. O último reajuste para os cargos comissionados de secretários e do prefeito ocorreu em 2002. A proposta rejeitada ontem criaria um parâmetro permanente com o salário de um ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), de R$ 26.723.

Pela nova regra, Kassab poderia receber até 90,25% desse valor. Ontem pela manhã, porém, o prefeito já havia declarado que apoiava o projeto, como forma de atrair mais pessoas qualificadas para o governo, mas que abriria mão do seu reajuste.

Na primeira votação da Câmara em 30 dias, a proposta de um aumento salarial para secretários levada ao plenário causou constrangimento até em vereadores governistas.

Política não é brincadeira…

Estamos em novembro. Logo chegará a temporada de chuvas.

E o que São Paulo,o estado mais rico do país,fez para proteger seu povo?

Talvez só o prefeito e seus secretários devam ser protegidos…

Veja também:

No Dia da Independência,cidadão paulistano é tratado como lixo

O artigo abaixo é uma singela homenagem à todas as valorosas mulheres que lutam e vencem,mesmo sob condições adversas.

Do Blog do Favre:

“Presidenta”


cristina_habanera.jpg

É bom se acostumar, sim!

Cristina Kirchner tem razão em exigir o uso do termo presidenta e não é brincadeira, nem autoritarismo, nem chilique. É parte do longo processo no qual as mulheres pioneiras abriram o caminho para reduzir a desigualdade de gênero.

Não é uma questão só de gramática, a linguagem evolui e se enriquece com a própria evolução da sociedade, mas os adversários desta evolução no sentido da igualdade entre os dois componentes do gênero humano se camuflam também na ironia ou na lingüística.

Trata-se de introduzir a feminilidade na política, pondo as mulheres em pé de igualdade com os homens, numa esfera em que a dominação do gênero é notória e até introjetada como “natural” por uma parte do eleitorado, incluso feminino.

Cristina exige termo ‘presidenta’

De ‘O Estado de São Paulo’:

Cristina Kirchner exige documentos com o termopresidenta

“Presidenta! Comecem a se acostumar. Presidentaaa…e não presidente!” Era desta forma, esticando a letra “a” para destacar a feminilidade da palavra, que a então candidata presidencial argentina Cristina Kirchner deixava claro, em seus comícios de campanha, que faria questão de ser chamada de “presidenta” se vencesse as eleições presidenciais.

Na época, políticos e funcionários públicos consideraram que as declarações da então primeira-dama não passavam de uma brincadeira. No entanto, desde que assumiu o governo em dezembro, a decisão de Cristina fez com que a Casa Rosada – sede da presidência argentina – rejeitasse no último mês mais de 300 documentos que a chamavam de “presidente”.

No final de 2008, a Argentina completará 25 anos da volta à democracia e, pela primeira vez em sua História, é governada por uma mulher eleita nas urnas. Embora o país esteja longe de estar em uma situação de igualdade dos sexos, a presença de mulheres na estrutura do poder político aumentou de forma gradual e persistente. Dessa forma, nas últimas eleições, o tradicional machismo argentino deu sinais de que está encolhendo, já que 68% do eleitorado votou em mulheres.

Gramáticos indicam que “presidente” está correto, mas que, por questões de costume, nos últimos anos, a palavra “presidenta” tornou-se aceitável. Analistas políticos, porém, afirmam que a insistência fora do comum de Cristina com a palavra é mais uma amostra do autoritarismo do casal Kirchner do que uma preocupação gramatical.

Autoritarismo??

Por parte de quem sofre,há séculos,abusos por parte de homens conservadores…

O fato (que deveria ser considerado comum) de a mulher ter direito ao voto,foi considerado uma conquista.

E foi,apesar da visão feudal de certos ‘analistas’ e certos ‘veículos de informação’.

Muitos dos quais,apoiaram o candidato derrotado aqui no Brasil.

E pelo que vemos…

Não foi só um candidato que perdeu.

Foi uma forma de encarar a mulher.

Foi uma forma de encarar a sociedade.