Archive for abril, 2010


É BIZARRO O FATO DE NOSSA CORTE SUPREMA CONSIDERAR UMA AUTOANISTIA,QUANDO UM REGIME DITATORIAL PERDOA SEUS PRÓPRIOS ATOS CRIMINOSOS.

http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,onu-critica-decisao-do-stf-de-manter-a-lei-da-anistia-no-brasil,545225,0.htm

Jamil Chade – O Estado de S.Paulo

A principal autoridade das Nações Unidas para direitos humanos, a sul-africana Navi Pillay, criticou nesta sexta-feira, 30, a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de manter a Lei da Anistia e pediu o fim da impunidade no Brasil. “Essa decisão é muito ruim. Não queremos impunidade e sempre lutaremos contra leis que proibem investigações e punições”, disse a alta comissária da ONU para Direitos Humanos. 

“Isso é incrível e uma afronta. Leis de anistia foram tradicionalmente formuladas por aqueles que cometeram crimes, seja qual for o lado. É um auto-perdão que o século XXI não pode mais aceitar”, afirmou o jurista espanhol do Comitê da ONU, Fernando Mariño Menendez. “O Brasil está ficando isolado. Parece que, como na Espanha, as forças que rejeitam olhar para o passado estão prevalescendo”, disse, insinuando uma crítica também à situação em seu país, onde o juiz Baltazar Garzon pode perder seu posto diante da tentativa de abrir os arquivos da Guerra Civil, que ocorreu há mais de 70 anos.

Na ONU, cresce a pressão para que leis de anistia sejam abolidas em todo o mundo. Há poucos meses, a entidade recomendou à Espanha que julgasse finalmente os crimes cometidos na Guerra Civil.  Sobre o Brasil, o tema da anistia está na agenda da ONU há uma década. Em 2001, um comitê da ONU sugeriu pela primeira vez ao governo brasileiro que reavaliasse sua lei de anistia. Os peritos já deixaram claro que o Brasil não conseguiria esclarecer seus problemas em relação à tortura e superar a impunidade se não lidasse com seu passado.

Crimes cometidos pelo nazismo: Estrangeiro ou brasileiro,assassino é assassino

O CASO AINDA NÃO ESTÁ ENCERRADO.NESTE MOMENTO,O BRASIL É RÉU NA CORTE INTERAMERICANA DE DIREITOS HUMANOS,DEVIDO AOS ABUSOS PRATICADOS NA GUERRILHA DO ARAGUAIA.

COMO PAIS MEMBRO DA ONU,O BRASIL ESTÁ SUJEITO AO JULGAMENTO DA ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS.AFINAL NOSSO PAIS ENDOSSOU JULGAMENTOS DE CRIMES DE LESA HUMANIDADE CONTRA OUTROS PAISES.

http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20100430/not_imp545002,0.php

Anúncios

 Hoje não citarei fontes

 A fonte é a minha alma

Ela chora copiosamente

E chora porque nós vivemos

Vivemos para ver esse dia

Quem se foi,partiu com orgulho

Nós não.

Estamos envergonhados

Na verdade,a morte mostra

sua pior face

Quando ocorre em vida

Hoje a justiça morreu

E morreu em sua casa

Johann Sebastian Bach (*Eisenach, 21 de março de 1685 — +Leipzig, 28 de julho de 1750),é tido por muitos, o maior compositor da história da música.

Johann Sebastian Bach

“Bach (riacho, em alemão) deveria se chamar Ozean (oceano) e não Bach!”. A frase é de ninguém menos que Ludwig Van Beethoven.

Os quatro Orchestral Suites ou ouvertures BWV 1066-1069 são um conjunto de composições de Johann Sebastian Bach , composta provavelmente entre 1725 e 1739 em Leipzig.A palavra ouverture também foi usado para se referir a um conjunto conjunto de peças de dança na França barroca de estilo.

O Air é uma das mais famosas peças de música barroca,também conhecida como Ária na corda G.

RESPONDE ESSA SERRA!!

ENQUANTO A IMPRENSA ESGOTA JORNAIS E REVISTAS COM DENÚCIAS ENVOLVENDO O PT,ENCONTREI ALGUMAS ‘BOMBAS’ QUE PASSARAM INCÓLUMES (OU QUASE)PELA GRANDE MIDIA.

fonte:http://www.br.alstom.com/home/newsroom/news/pressreleasesbrazil/52145.BR.php?languageId=BR&dir=/home/newsroom/news/pressreleasesbrazil/&idRubriqueCourante=25360

Alstom e parceiras ganham dois novos contratos de manutenção de trens metropolitanos em São Paulo

07 Dezembro 2007 

A CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), operadora de trens metropolitanos na cidade de São Paulo, ganhou dois novos contratos para a manutenção de 78 de seus trens no consórcio COMAFER e Cobraman II, do qual a Alstom é parceira. 

A participação que cabe à Alstom nesses dois contratos é de € 47,2 milhões. Diariamente, 1,6 milhão de pessoas utilizam a rede da CPTM em São Paulo. 

No primeiro contrato, o COMAFER (Consórcio de Manutenção Ferroviária) foi selecionado pela CPTM para a manutenção de 144 carros de trens metropolitanos para a cidade de São Paulo. Fazem parte do consórcio: Alstom (17,3%), CAF (17,3%), Bombardier (17,3%), MPE (16%), Tejofran (16%) e Temoinsa (16%). O valor total do contrato é de € 108,2 milhões. A participação da Alstom é de € 18,7 milhões. 

A Alstom e parceiras ficarão encarregadas da manutenção elétrica e mecânica de 48 trens de três carros (trens da Série 2100). Esses trens irão operar nas muitas linhas da rede da CPTM em São Paulo. Os trabalhos de manutenção dos carros irão começar no final de 2007, com duração de quatro anos. 30 funcionários da Alstom Transporte farão parte do projeto. 

Em um segundo contrato, a CPTM confiou ao consórcio Cobraman II a manutenção de mais 30 carros de trens metropolitanos que atendem à cidade de São Paulo. O consórcio, que já cuida da manutenção dos trens da CPTM desde 2002, é composto por Alstom (35%), CAF (35%) e Bombardier (30%). O valor total do contrato é de € 81,6 milhões. A participação da Alstom é de € 28,5 milhões. 

O contrato engloba a manutenção de 30 trens de quatro carros (trens da Série 2000) que operam na linha E, ligando o centro da cidade à zona leste. Dentro do consórcio, a Alstom Transporte e a CAF são responsáveis pela manutenção mecânica, ficando a Bombardier encarregada da manutenção elétrica. Os trabalhos de manutenção começarão no fim de 2007 e terão uma duração de quatro anos. 35 funcionários da Alstom Transporte trabalharão neste projeto.

TAL FATO,COMO PODEM VER,FOI VEICULADO PELA PRÓPRIA EMPRESA FRANCESA.

OUTROS FATOS COMPROVAM A ESTREITA RELAÇÃO DA ASTOM COM TUCANOS…

http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u419184.shtml

04/07/2008

11h05

Caixa 2 de FHC citava empresas da Alstom

Duas empresas do grupo francês Alstom –Cegelec e ABB– são citadas nas planilhas eletrônicas do comitê financeiro do PSDB que deveriam abastecer o caixa dois da campanha do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso à reeleição, em 1998, informa nesta sexta-feira reportagem de José Ernesto Credendio, Mario Cesar Carvalho e Andrea Michael, publicada pela Folha.

Segundo a reportagem, as planilhas, tornadas públicas em 2000, atribuem ao atual secretário de Subprefeituras de São Paulo, Andrea Matarazzo (PSDB), então secretário de Energia do Estado, a missão de buscar recursos junto a empresas.

Em 1998 — mas em épocas distintas –, Matarazzo foi secretário e presidente da Cesp (Companhia Energética de São Paulo), justamente uma das principais clientes da Alstom.

A Folha informa que, memorandos internos trocados em 1997 entre diretores da Alstom, na França, apreendidos por promotores da Suíça, dizem que seriam pagas “comissões” para obter negócios com o governo paulista.

À reportagem, o secretário de Subprefeituras, Andrea Matarazzo, afirmou via assessoria de imprensa que mantém a versão de que não participou do comitê arrecadador de campanha do ex-presidente FHC. “Conforme declarou à própria Folha na época, o secretário Andrea Matarazzo foi o coordenador da ação política da coligação de FHC no Estado”, diz em nota.

ATÉ O ARRUDA JÁ FEZ NEGÓCIO COM A ASLTOM…

http://www.br.alstom.com/home/newsroom/news/pressreleasesbrazil/59737.BR.php?languageId=BR&dir=/home/newsroom/news/pressreleasesbrazil/

Governador do Distrito Federal e BNDES assinam contrato de financiamento para 12 novos trens para o Metrô de Brasília

23 Julho 2009

Evento aconteceu em São Paulo, na tarde de hoje, na fábrica da Alstom, com a presença de autoridades e funcionários da empresa

O governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, e o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, assinaram esta tarde o financiamento de um contrato de cerca de €110 milhões (aproximadamente R$ 325 milhões), que permitirá à Alstom fornecer 12 novos trens para o Metrô de Brasília, bem como modernizar seu sistema de sinalização. A cerimônia aconteceu na unidade Lapa da Alstom, em São Paulo, e contou com a presença do presidente da Alstom Brasil, Philippe Delleur, dos ministros do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, Miguel Jorge; e das Cidades, Márcio Fortes; do governador de São Paulo, José Serra; do prefeito Gilberto Kassab, e mais de 1500 funcionários.

E A BASE ALIADA DE SERRA,MAIORIA NO PODER LEGISLATIVO/SP,NÃO INVESTIGA NADA.

http://noticias.terra.com.br/brasil/interna/0,,OI2956360-EI7896,00.html

CPI: base aliada barra investigação sobre Alstom
18 de junho de 2008 06h39

Uma nova tentativa da oposição na Assembléia Legislativa de São Paulo de utilizar a CPI da Eletropaulo para apurar suspeitas de irregularidades em contratos da empresa com a Alstom foi frustrada. A base aliada do governo José Serra (PSDB) rejeitaram requerimentos para convocar ex-diretor da Eletropaulo, segundo a Folha de S.Paulo.

O objetivo da oposição era convocar ex-diretores da Eletropaulo para depor. Eles buscavam obter cópias de contratos e relação de pagamentos feitos pelo Estado à Alstom e suas subsidiárias.

Os indícios de corrupção apontados por promotores da Suíça fizeram com que a oposição tentasse mudar o rumo das investigações da CPI da Eletropaulo. Inicialmente, a CPI foi criada para apurar a privatização da empresa, ocorrida em 1998.

JOSÉ SERRA: “NÃO HÁ O QUE DECLARAR”

http://pt.wikipedia.org/wiki/Esc%C3%A2ndalo_do_caso_Alstom

Notadamente a Alstom desembolsou US$ 6,8 milhões em propinas para conseguir obter um contrato de 45 milhões de dólares na expansão do metrô de São Paulo.

De acordo com o que consta de documentos enviados ao Ministério da Justiça do Brasil pelo Ministério Público da Suíça, no período de 1998 a 2001 – durante o qual o PSDB foi o ‘partido no Poder’ no Estado de São Paulo – pelo menos 34 milhões de francos franceses teriam sido pagos em propinas a autoridades governamentais do Governo do Estado de São Paulo e a políticos paulistas utilizando-se empresas offshore. Empresas offshores são empresas criadas em paraísos fiscais, onde gozam de proteção por regras de sigilo que dificultam investigações. Os pagamentos teriam sido feitos utilizando-se o esquema de contratos de ‘consultoria de fachada’. O valor das “comissões” supostamente pagas pela Alstom em troca da assinatura de contratos pelo Governo do Estado de São Paulo chegaria a aproximadamente R$ 13,5 milhões. Segundo o Ministério Público da Suíça, pelo cruzamento de informações, esses trabalhos de “consultoria” foram considerados como sendo trabalhos fictícios.

No período de negociação e da assinatura dos contratos de consultoria estava à frente da Secretaria de Energia de São Paulo – que comandava a Eletropaulo – o então genro do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, David Zylbersztajn (deixou o cargo em janeiro de 1998, ao assumir a direção geral da Agência Nacional do Petróleo), o atual secretário de Coordenação das Subprefeituras da cidade de São Paulo, Andrea Matarazzo, que ocupou a secretaria por alguns meses, e o atual secretário estadual dos Transportes, Mauro Arce. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

A bancada do governo de José Serra na Assembléia Legislativa de São Paulo bloqueou pela segunda vez, a CPI da Eletropaulo, impedindo que se investigasse ou se discutisse as acusações que pesam sobre a fornecedora de equipamentos Alstom e os governos do PSDB.

A investigação do governo suíço obteve um arquivo de 11 pastas, escondido na casa da secretária de um banqueiro, em Zurique. Nele está documentado que, em 1997, a Alstom começou a pagar propinas de pelo menos US$ 5 milhões a um intermediário brasileiro, de codinome “Claudio Mendes”. Esse dinheiro facilitava a a aprovação contratos de compra de equipamentos para hidrelétricas e o Metrô do Estado de São Paulo. Surgiu uma nova pista na investigação sobre a suposta propina paga pela Alstom, a integrantes do PSDB do governo paulista e do Tribunal de Contas do Estado (TCE). Trata-se do empresário José Amaro Pinto Ramos, de grande proximidade com políticos do PSDB

Em 31 de maio de 2008 o governador José Serra declarou à Folha de S. Paulo, com relação à denúncia de propinas supostamente pagas pela Alstom a membros do governo do PSDB anterior ao seu que : não há o que investigar e que soube dos documentos suíços pelos jornais. Sobre o fato de seu atual secretário de Estado dos Transportes, Mauro Arce, ter sido secretário de Energia durante a época em que os repasses foram feitos às offshores, Serra respondeu: Não há o que declarar.

A CAMPANHA DE SERRA DIZ: “O BRASIL QUER MAIS”.

AGORA EU PERGUNTO:  QUER MAIS ??

Apesar de seus problemas com álcool e drogas, noticiados pelos meios de comunicação ao redor do mundo desde 2008,Amy Jade Winehouse sempre foi sinônimo de sucesso.

Amy Winehouse já foi comparada a Billie Holiday. Ambas,além de talentosíssimas,foram vitimas das drogas e do álcool

 O primeiro álbum, Frank, lançado em 2003 pela Island Records, foi muito bem recebido, comercial e criticamente, e o segundo, de 2006, Back to Black, deu a ela seis indicações ao Grammy Awards, das quais venceu cinco.

O seu álbum de estréia, “Frank”, lançado em outubro de 2003, foi produzido por Salaam Remi. Diversas canções do álbum possuem influências do jazz e, exceto por duas, todas as canções foram co-escritas por Winehouse. O álbum foi bem recebido pela crítica e sua voz foi comparada à de Sarah Vaughan, Macy Gray, entre outras.Frank foi indicado para o Mercury Music Prize 2004. E vinha muito mais…

O TITULO DO POST PARECE FORTE,MAS SE AVALIARMOS A ATUAL SITUAÇÃO DE NOSSA JUSTIÇA,VEREMOS QUE NEM TANTO.

ACOMPANHAMOS ATENTAMENTE A POSTURA A SER TOMADA PELO NOSSO STF A RESPEITO DA ANISTIA A GRAVES CRIMES DE LESA HUMANIDADE.

CRIMES COMETIDOS POR HOMENS,QUE AGIRAM SOB A PROTEÇÃO DAS FORÇAS ARMADAS,CRIADA PARA GARANTIR NOSSA SOBERANIA. NA PRÁTICA,GARANTIRAM A IMPUNIDADE DE ASSASSINOS E TORTURADORES.

ELES AGIRAM COVARDEMENTE!!

CASO NÃO SEJAM DEVIDAMENTE JULGADOS,PODEREMOS TER O CRESCIMENTO DE UM PREOCUPANTE FENÔMENO.

 

TAL FENÔMENO É FRUTO DO TOTAL DESCRÉDITO EM NOSSA JUSTIÇA.

DEVEMOS CRER QUE NOSSO STF NÃO CONTRIBUA,AINDA MAIS,PARA AUMENTAR ESSE DESCRÉDITO.

CASO NÃO ACEITE A IMPUNIDADE,EXERÇA SUA CIDADANIA.

ASSINATURAS PARA O MANIFESTO CONTRA A ANISTIA A TORTURADORES NO LINK ABAIXO:

http://psolsp.org.br/?p=3771

MINISTRO CONFIA NO STF

http://noticias.terra.com.br/brasil/noticias/0,,OI4404494-EI7896,00-Vannuchi+diz+confiar+que+STF+aprove+revisao+da+Lei+de+Anistia.html

O ministro Paulo Vannuchi, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, afirmou ter esperança de que os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) aprovem a revisão da Lei da Anistia, tornando puníveis crimes comuns contra os direitos humanos – como homicídios, desaparecimentos, abusos e torturas – praticados durante a ditadura militar.A matéria deve entrar em pauta besta quarta-feira à tarde no Supremo, que vai analisar a Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) 153, que contesta a Lei 6.683/1979 – a Lei da Anistia -, a pedido da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

 “Crime hediondo não prescreve e tortura é crime hediondo. Então essa anistia plena, total e irrestrita é uma farsa. Os torturados foram condenados sem julgamento. Os torturadores hoje estão aposentados, recebendo altos soldos. Não é revanchismo que a gente espera. É justiça”,definiu Margarida Pressburger,presidente da Comissão dos Direitos Humanos da OAB do Rio de Janeiro (seu irmão foi preso e torturado, durante quatro anos, entre 1968 e 1972, por participar das Ligas Camponesas, grupo de esquerda de oposição à ditadura. Segundo Margarida, mesmo depois de solto, ele não se recuperou totalmente da violência sofrida no cárcere e só teve o processo de anistia julgado em janeiro de 2009, seis meses após sua morte.

APESAR DE ESTARMOS HOJE EM UMA DEMOCRACIA,O EDITORIAL DO JORNAL FOLHA DE SÃO PAULO DE 17/02/2009 FOI CONSIDERANDO OFENSIVO AO PAIS

O banner acima faz referência à famosa foto de Vladimir Herzog morto após uma sessão de tortura.

Mais que vingança,o que se busca é informações sobre documentos e,principalmente,sobre desaparecidos políticos.

E a briga vem se arrastando há tempos.

Encontrei um ótimo texto a respeito do tema:

http://www.desaparecidospoliticos.org.br/pagina.php?id=296&m=5

OAB defende Vannuchi e sugere demissão de Jobim
Por Gabriela Guerreiro

A OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) defendeu neste domingo (10/01/2010) o ministro Paulo Vanucchi (Direitos Humanos) no embate dentro do governo sobre mudanças no terceiro Programa Nacional de Direitos Humanos, lançado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva no final de dezembro.
O presidente nacional da OAB, Cezar Britto, disse que os militares que cometeram crimes de lesa-humanidade no período da ditadura militar (1964-1985) devem ser punidos legalmente.

“Quem censurou, quem prendeu sem ordem judicial, quem cassou mandatos e quem apoiou a ditadura militar estão anistiados. No entanto, quem torturou cometeu crime de lesa-humanidade e deve ser punido pelo Estado como quer a nossa Constituição”, afirmou.

Na defesa de Vannuchi, o presidente da OAB-RJ (Ordem dos Advogados do Rio de Janeiro), Wadih Damous, subiu o tom das críticas ao sugerir a demissão do ministro Nelson Jobim (Defesa) e dos comandantes militares contrários à punição de crimes cometidos na ditadura pelas Forças Armadas.

“Se é para haver demissões no governo, que sejam as primeiras as do ministro da Defesa, Nelson Jobim, e dos chefes militares”, afirmou.

Damous disse ser “inaceitável” que a sociedade brasileira seja “tutelada por chefes militares”. O presidente da OAB-RJ afirmou que Vannuchi tem razão no embate com a cúpula militar, pois as Forças Armadas tentam criar uma “crise artificial” em um país que vive a sua “plenitude democrática”.

Divergências

Britto telefonou neste domingo a Vannuchi para prestar solidariedade ao ministro, que diverge da cúpula militar do governo em relação ao capítulo do plano que cria uma “comissão da verdade” para apurar torturas. Os militares classificaram o documento como “excessivamente insultuoso, agressivo e revanchista” às Forças Armadas, enquanto Vannuchi defende investigações de torturas cometidas por militares.

Na conversa, o presidente da OAB disse que a anistia não representa o “esquecimento” dos crimes cometidos durante o regime militar. “Todo brasileiro tem o direito de saber que um Presidente da República constitucionalmente eleito foi afastado por força de um golpe militar. Da mesma forma, não se pode esquecer que no Brasil o Congresso Nacional foi fechado por força de tanques e que juízes e ministros do Supremo Tribunal Federal foram afastados dos seus cargos por atos de força, e que havia censura, tortura e castração de todo tipo de liberdade”, afirmou.

Na opinião do presidente da OAB, “o regime do medo que sustentava o passado não pode servir de desculpa no presente democrático”. Britto disse que o país que tem “medo da sua história” não pode ser considerado um “país sério”.

QUER REALMENTE SABER O QUE HOUVE NOS PORÕES?? LEIA E ASSINE O MANIFESTO CONTRA A ANISTIA A TORTURADORES.

VEJA AS PRIMEIRAS ADESÕES NO LINK ABAIXO E EXERÇA SUA CIDADANIA!!

http://psolsp.org.br/?p=3771

VEJA. E É MELHOR VER MESMO!!

Edição 2162 28 de abril de 2010

Edição 2161 21 de abril de 2010. Serra cometendo imitação triste de Obama. Propaganda descarada.

Colocamos aqui  as últimas capas da revista semanal,colocando em destaque as de abordagem política.Temos,por exemplo,o tesoureiro do  PT estampando a capa da edição 2155.Na verdade,o assunto seria ainda capa da edição seguinte,a 2156.

Edição 2160 14 de abril de 2010.Flagrante de jornalismo parcial...E quem chora é a democracia.

Edição 2159 7 de abril de 2010

É no mínimo curioso que,enquanto a Veja fazia todo esse barulho nas edições de 10 e 17/03,no dia 24/03 três executivos do conselho de administração da Alston eram presos no Reino Unido,acusados de pagar propinas a autoridades de vários paises (dentre eles o Brasil)em troca de contratos.

Edição 2158 31 de março de 2010

Edição 2157 24 de março de 2010

Edição 2156 17 de março de 2010.Nas edições seguintes(imagens acima)a Veja,simplesmente esqueceu-se do que poderia manchar a imagem de Serra e do PSDB

Edição 2155 10 de março de 2010.Jornalismo contundente? Não. Conveniente...

Vamos lembrar a forte ligação da Alston com o governo de SP e a importante participação da Alston nas obras de expansão do metrô paulista.

http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,tres-executivos-da-alstom-sao-presos-no-reino-unido,529012,0.htm

Foi feito um pedido de  CPI sobre a Alstom que dorme na gaveta da Assembléia Legislativa de São Paulo. Essa é a ética defendida pelo governador candidato Serra.

Edição 2154 3 de março de 2010

Edição 2153 24 de fevereiro de 2010.Querem mostrar imparcialidade...

Quanto a Veja,as capas de 24 e 31/03 preferiram dar ênfase para os casos Glauco e Nardoni,convenientemente…

 Temos também o caso das chuvas(apresentado nesse mesmo blog   https://tonigumauskas.wordpress.com/2010/04/16/veja-so-quando-quer-ver/ )quando vemos,claramente,a cobertura de temas semelhantes.Ou melhor,do mesmo tema(as chuvas e as responsabilidades do poder público).A Veja procura passar a imagem de contundente… Porém preservando seus “eleitos”.

Edição 2152 17 de fevereiro de 2010

Edição 2151 10 de fevereiro de 2010. Quando Serra era governador,a culpa era da chuva

O caminho natural de Serra,seria ligar sua imagem a FHC (como Dilma faz com o governo Lula,do qual participou efetivamente).Porém seria suicídio politico.

Como sua natural ligação com o governo do qual participou não é boa politicamente,a tentativa é fazer uma ligação artificial com Barack Obama.

E foi Obama quem disse de Lula: ” É o politico mais popular da Terra. Adoro esse cara…”

http://g1.globo.com/Noticias/Economia_Negocios/0,,MUL1070378-9356,00-LULA+E+O+CARA+DIZ+OBAMA+DURANTE+REUNIAO+DO+G+EM+LONDRES.html

E Serra? Vai dizer o quê?

Talvez a Veja fale por ele. Como sempre fala…

http://oglobo.globo.com/pais/noblat/posts/2010/04/25/hillary-rousseff-286342.asp
deu em o globo

Hillary Rousseff?

De Elio Gaspari

O comissariado da campanha de Dilma Rousseff conseguiu superar os tucanos, pois se briga mais por lá do que na tropa de José Serra. A candidata petista talvez devesse passar os olhos em alguns necrológios da candidatura de Hillary Clinton.

Guardadas as diferenças, restam duas fortes semelhanças:

1) A equipe de Hillary estava tão convencida da vitória que passou um bom tempo brigando entre si. Quando acordaram para o perigo Obama, continuaram brigando entre si.

2) Tanto Hillary como Bill Clinton custaram a perceber que o discurso de Obama tinha um conteúdo de mudança. “Yes, we can” não era um slogan, era um desejo.

O então ministro do planejamento José Serra, ao lado de Elena Landau (ligada ao grupo Opportunity,de Daniel Dantas).Hoje quer se afastar de seus 'amigos'

AS FOTOS MOSTRAM A CLARA DIFERENÇA ENTRE SERRA E OBAMA. QUANDO FALA EM MUDANÇA,SERRA NÃO QUER DIZER PARA MELHOR.
OU ENTÃO QUANDO O BRASIL QUER MAIS,LAMENTO DIZER,MAS NÃO É MAIS PARA VOCÊ…CARO ELEITOR.
 
 
 

NA VERDADE “YES,WE CAN” NO CASO NORTE AMERICANO REFERIA-SE AO TRISTE GOVERNO BUSH.

 É,NO MÍNIMO,UM RISCO UTILIZAR SEMELHANTE DISCURSO CONTRA UM GOVERNO COM 80% DE POPULARIDADE.

 SERRA PRECISA DESVINCULAR-SE DO GOVERNO PRIVATISTA DE FHC (A VERSÃO BRASILEIRA DE BUSH)E,AO MESMO TEMPO,DESVINCULAR DILMA DE LULA.

 CASO CONTRÁRIO,CORRE O SÉRIO RISCO DE PERDER PARA A INEXPERIENTE DILMA.

 TÃO INEXPERIENTE QUANTO LULA EM 2002.

O ministro Serra em junho de 1995,com o presidente da bolsa de valores do Rio,Fernando Ortiz.Eles batem o martelo e entregam a Escelsa.É o inicio da onda de privatizações

NOBLAT ACERTOU EM CHEIO

ENTREVISTA NO TWITTER

Sergio Guerra:"Lula sempre foi um líder. Demonstrou q é capaz de superar desafios"

Ontem não pude deixar de acompanhar a entrevista que o presidente nacional do PSDB deu à Ricardo Noblat,colunista de O Globo.

Como democratas,devemos respeitar todas as opiniões,mesmo que contrárias. Esse foi o caso.

Porém,apesar de ver o que já esperava,pude também ver o inesperado.

Houve um momento em que Noblat perguntou:

“A maioria dos brasileiros aprova Lula e seu governo. Por que votaria em Serra se a candidata de Lula é Dilma?”

RT @Sergio_Guerra: Pq Dilma não é Lula. Dilma não tem liderença e experiência para governar o Brasil. E pq Serra tem tudo isso.

Quando Lula se elegeu em 2002, não tinhan experiência. Nunca governara nada, salvo um sindicato. E parece ter se saído bem. Ou não?

RT @Sergio_Guerra: Lula sempre foi um líder. Demonstrou q é capaz de superar desafios. Tem larga experiência. Sempre liderou. Dilma não.

Pois é,Noblat fez uma pergunta bastante intrigante,sendo Dilma a candidata de Lula,com tamanha aprovação popular e um governo muito bem avaliado,por que o eleitor votaria em Serra?

A resposta de Sergio Guerra,sobre a falta de experiência de Dilma acabou rebatida pelo jornalista.

Quando Lula se eleger presidente,também não tinha experiência,e se saiu bem.Não acha?

Acabou então arrancando de Guerra,um elogio ao presidente Lula.

Em outro trecho,Noblat faz uma pergunta ótima…

No que seria de fato diferente um governo Serra de um governo Dilma?

RT @Sergio_Guerra: O de Serra será democrático, eficiente e sem aparelhamento. O Brasil nos trilhos. O de Dilma, fraco. Anti-democrático.

Quando Sergio Guerra fala em democracia no governo,lembramos da triste experiência em São Paulo com Serra… Ou alguém se lembra de um momento em que Serra comandou debates com segmentos descontentes(que o digam moradores de regiões alagadas,policiais civis,professores… E muitos mais).

  A ENTREVISTA

Boa tarde, senador Sérgio Guerra. E aí,? Está feliz com os ataques recentes de Ciro Gomes a Lula, a Dilma e até aos líderes do PSB?

RT @Sergio_Guerra: Não necessariamente, acho que o Ciro é uma pessoa que fala o que pensa. O que ele disse sobre Dilma, etc, são verdades.

Vcs não pensam em convidar Ciro para o palanque de Serra?

RT @Sergio_Guerra: Ciro é do PSB. O PSB não nos apoia. Ciro tem amigos no PSDB, mas o PSDB não vai cuidar disso. Ciro tomará seu caminho.

Se Ciro tivesse atacado o Serra ou o PSDB, como já o fez antes, seria verdade também o que ele dissesse?

RT @Sergio_Guerra: Ricardo, não vou trabalhar sobre hipótese. Estou comentando o que Ciro falou agora, nas circunstâncias deste momento.

O que o senhor acha mais provável que Ciro venha a fazer? Omitir-se da campanha ou apoiar Dilma?

RT @Sergio_Guerra: Ricardo, Ciro afirmou que Serra estava mais qualificado para governar do que Dilma. Para mim isso já é o bastante.

Vcs vão aproveitar essa declaração de Ciro no programa de tv do Serra? Acha que ela atrairá votos de Ciro para Serra?

RT @Sergio_Guerra: Não há nenhuma decisão sobre o programa de TV do Serra. O Brasil tomou nota do q o Ciro falou e não vai esquecer disso.

A maioria dos brasileiros aprova Lula e seu governo. Por que votaria em Serra se a candidata de Lula é Dilma?

RT @Sergio_Guerra: Pq Dilma não é Lula. Dilma não tem liderença e experiência para governar o Brasil. E pq Serra tem tudo isso.

Quando Lula se elegeu em 2002, não tinhan experiência. Nunca governara nada, salvo um sindicato. E parece ter se saído bem. Ou não?

RT @Sergio_Guerra: Lula sempre foi um líder. Demonstrou q é capaz de superar desafios. Tem larga experiência. Sempre liderou. Dilma não.

Serra evita criticar Lula. Mas ele disputou contra Lula em 2002. Isso não poderá pesar contra ele? Serra é oposição ou situação disfarçada?

RT @Sergio_Guerra: Serra disputou em 2002 e fez uma bela campanha. Foi Ministro da Saúde, prefeito e gov de SP. Ele é o melhor candidato.

O senhor não respondeu a parte final da pergunta anterior: Serra é oposição ou situação disfarçada?

RT @Sergio_Guerra: Serra tem atitude firme. Aprova acertos e critica os erros do governo. O PSDB não é da base de apoio ao governo atual.

Aécio náo teria sido um candidato melhor do que Serra?

RT @Sergio_Guerra: sempre disse q Aécio e Serra estavam prontos para disputar e ganhar a eleição. Impossível responder essa pergunta.

De 0 a 10, dê uma nota para as chances de Aécio ainda vir a ser vice de Serra.

RT @Sergio_Guerra: Ricardo, na minha opinião não tem chances.

Algum emissário do PSDB já sondou o senador Francisco Dornelles (PP) para saber se ele topa ser o vice de Serra?

RT @Sergio_Guerra: Não. O PP vai decidir sobre o seu rumo mais adiante. Não agora.

Serra diz que manterá o Bolsa-Família. E que o reforçará. Objetivamente, como será isso? O que ele fará de fato?

RT @Sergio_Guerra: Haverá + orçamento e + qualidade. Reforçar o Bolsa Família para de fato enfrentar à pobreza e dar sustentabilidade.

No que seria de fato diferente um governo Serra de um governo Dilma?

RT @Sergio_Guerra: O de Serra será democrático, eficiente e sem aparelhamento. O Brasil nos trilhos. O de Dilma, fraco. Anti-democrático.

Um leitor pergunta qual seria a política de um governo Serra para a Zona Franca de Manaus.

RT @Sergio_Guerra: Serra já começou a desenvolver propostas para a Zona Franca. Vamos supreender. A ZFranca vai ter muito apoio do governo.

Todo candidato diz q é contra aumentar impostos. Uma vez eleito presidente, aumenta. Serra diz q cortará. Como? Onde?

RT @Sergio_Guerra: Nosso governo será austero. Temos responsabilidade e sabemos gastar. Veja c/ trabalhamos em SP ou em Minas, por exemplo.

Pergunta de outro leitor: o PSDB vai privatizar o BB, a CEF e a Petrobrás ?

RT @Sergio_Guerra: Ricardo, está na cara que isso é conversa de Elefante.

O que dizem as pesquisas eeleitorais ncomendadas pelo PSDB no Nordeste? Onde Serra está bem, mal ou empatado com Dilma?

RT @Sergio_Guerra: Dilma na frente na BA e Maranhão. Ciro no CE. Serra lidera em Sergipe, Alagoas, RN. Empatados em PE, PB e PI.

O senhor será candidato à reeleição? Jarbas Vasconcelos será candidato ao gov. de Pernambuco em dobradinha c/o senhor?

RT @Sergio_Guerra: Poderei ser. Estamos conversando sobre isso.

Gabeira, no Rio, já se conformou em ser candidato ao governo tendo Cesar Maia (DEM) na chapa c/candidato a senador?

Estou entrevistando o senador Sérgio Guerra, presidente nacional do PSDB, há uma hora e meia. A próxima será a última pergunta.

RT @Sergio_Guerra: Ricardo, esta questão não está resolvida. Mas faz todo sentido.

Como vcs se preparam para o impacto de enfrentar Lula na tv a partir de agosto pedindo voto todo dia para Dilma?

RT @Sergio_Guerra: Lula está na TV faz + de ano pedindo voto p/ Dilma. No NE ela cresceu. Faz um mês e meio q não. Lula continua falando.

Agradeço ao senador Sérgio Guerra pela entrevista. Agradeço a todos q a acompanharam e mandaram perguntas. Conversamos 1h50. Até já.

Já critiquei Noblat em outras oportunidades,hoje devo cumprimentá-lo. Foi uma ótima entrevista. Reveladora…

Relaxe com SWV

SWV – I’m So Into You

 SWV (ou irmãs com vozes), é um trio feminino de R&B de Nova York formada por três amigas de escola em 1990: Cheryl “Coko” Gamble (nascida em 13 de junho de 1974), Tamara “Taj” Johnson ( nascida em 1974), e Leanne “Lelee” Lyons (nascida em 1976). Todas as três meninas começaram a cantar na igreja desde pequenas.

  O grupo se desfez em 1999 para prosseguir com projetos solo, e se reuniu em 2005. SWV é atualmente # 100 no Top 500 artistas pop dos últimos 25 anos.

http://oglobo.globo.com/pais/noblat/posts/2010/04/21/datena-levanta-bola-dilma-corta-285594.asp

Noblat acredita que Datena favoreceu Dilma na entrevista exibida no Brasil Urgente desta quarta (21/04). Provavelmente ele não viu a entrevista que Datena fez com Serra.

Em dado momento Datena se ofereceu para ser vice do tucano,fora a cena mostrada no inicio da entrevista.Crianças cantando e gritando,naturalmente segundo Datena (?!),o nome de Serra.

Foi bizarro…

 

Veja a opinião do Noblat:

 

Datena levanta a bola, Dilma corta

Dilma Rousseff está sendo entrevistada por Luiz Datena na Rede Bandeirantes,

– Lula fez o melhor governo dos últimos tempos – disse Dilma.

Datena corrigiu:

– Dos últimos tempos, não. Da história do país.

Datena levanta a bola, Dilma corta.

– É evidente que a senhora é uma excelente aluna [de Lula] – insiste Datena.

– Medo, a senhora não pode falar em medo. Porque tem muita gente no país que se apropriou da luta contra a ditadura” – diz Datena. “Mas a senhora não. Foi torturada. Como foi isso?”

E Dilma corta.

– A senhora guarda mágoas de quem a torturou? – levanta a bola Datena.

– Não, não guardo – corta Dilma.

– A senhora lutou por um país comunista? – levanta a bola Datena.

– Não, por um partido socialista – corta Dilma.

Acho que nem o pessoal da TV Brasil faria uma entrevista tão chapa branca assim. Pelo menos até este momento.

Na verdade,quem tornou fácil a entrevista,foi Dilma Rousseff.

Se a entrevista da Dilma foi chapa branca,a de Serra foi um outdoor.

 Veja abaixo a entrevista de Dilma.

 http://maisband.band.com.br/